segunda-feira, 15 de julho de 2024

Os privilégios de Lisboa e o Porto condenado ao ostracismo

Aconteceu
Neste dia, 15 de Julho de 1940, os sócios do FC Porto elegiam Augusto Pires de Lima para a presidência do clube. A tomada de posse seria uma semana depois, resolvendo dessa forma a irradiação (prepotente) do presidente Ângelo César Machado, devido à contestação à proteção aos clubes de Lisboa. Num ato simbólico, os associados elegeram Ângelo César Machado para a presidência da Assembleia Geral.

terça-feira, 9 de julho de 2024

Villas-Boas 32º (80%) presidente do FC Porto

Villas-Boas: "É conhecida a situação financeira que estamos a atravessar, mas o rigor, a competência e a seriedade desta direção e administração da SAD permitirão ao FC Porto libertar-se das amarras que nos dificultam o dia a dia e um maior investimento no nosso clube."

segunda-feira, 8 de julho de 2024

Futebol - Sorteio da Liga e Relvado do Dragão

O FC Porto vai começar e acabar o campeonato em casa, contra o Gil Vicente e o Nacional da Madeira. O sorteio da Liga decorreu ontem, em Lisboa, e agendou a deslocação a Alvalade para 1 de setembro, à Luz para 10 de novembro, a receção ao Sporting para 9 fevereiro e ao Benfica para 6 de abril. Nas primeiras 11 jornadas os portistas visitam os dois rivais, o Vitória de Guimarães e defrontam o SC Braga no Estádio do Dragão.

No Olival “o ambiente é ótimo, a ambição é enorme e a vontade de começar a competir é gigante”. Sem esconder a “satisfação enorme” no regresso ao emblema do coração, Jorge Costa revelou que “Vítor Bruno está em casa e os jogadores estão felizes”, anunciou que “David Carmo faz parte dos planos” e prometeu “tomar as medidas necessárias” após o desaparecimento de Cardoso Varela. “Há muito trabalho pela frente”, lembrou o novo diretor do futebol profissional.

O relvado do Dragão é o melhor de Portugal. Com uma classificação média de 4,99 estrelas em 2023/24, o tapete verde do FC Porto bateu toda a concorrência e recebeu o prémio atribuído pela Liga Portugal. No último Verão, o clube apostou na tecnologia GrassMax, a mesma que utilizam tubarões como o Real Madrid ou o PSG, e instalou o primeiro relvado do país com caraterísticas híbridas. Recorde o processo.

sábado, 6 de julho de 2024

FC Porto - Futebol Formação - Os Técnicos

Na formação, foram ontem conhecidos os novos homens fortes. Sérgio Ferreira, que trabalhou no clube entre 2017 e 2020, vai orientar os sub-19; Miguel Lopes, primeiro coordenador técnico da Dragon Force, estará ao comando dos sub-17; José Violante vai para a terceira época consecutiva ao leme dos sub-15.
José Tavares, coordenador do futebol jovem do clube, fundamentou as escolhas com os “perfis e competências muito adequadas ao contexto competitivo e exigente da formação em Portugal” que “cada um dos eleitos” apresenta.

sexta-feira, 5 de julho de 2024

FC Porto Equipa B - João Brandão Equipa técnica

Representar o FC Porto é um orgulho muito grande” para quem orientou o primeiro treino de um grupo recheado de “talento para potenciar”. “Mais completo” após uma passagem por “quatro países e três continentes”, João Brandão quer montar “uma equipa digna das cores do FC Porto” que seja “extremamente competitiva” e consiga “promover jovens ao plantel principal”. “Este chamamento foi algo que bateu profundo no meu coração”, confidencia o novo timoneiro da equipa B.
João Brandão teve 28 atletas à disposição no relvado do miniestádio: quatro com 16 anos, sete com 18, cinco com 19, cinco com 20, três com 21, três com 23 e apenas um com 24. Depois de uma campanha no banco dos juniores, Paulinho Santos regressou aos bês e passou a integrar a equipa técnica composta pelos adjuntos Tiago Sousa e André Batista, pelo treinador de guarda-redes Rafael Albuquerque e por José Mário Rocha, do departamento de performance.

segunda-feira, 1 de julho de 2024

Diogo Costa defende três grandes penalidades

 O grande herói da noite foi o fantástico goalkeeper Diogo Costa!
Diogo Costa, internacional português, foi eleito, esta segunda-feira, pela UEFA, como o "Homem do Jogo", na vitória portuguesa frente à Eslovénia.
Diogo Costa ao defender todas as grandes penalidades (três no total), impulsionando a Equipa das Quinas para o apuramento para os quartos-de-final do Euro 2024.

Ronaldo chuta fraco, denunciado e Oblack defende! E a seleção portuguesa é obrigada a jogar mais os 30' do prolongamento!

É incrível como Martinez ainda não reparou que Cristiano Ronaldo é "finito"!

Diferenças entre as Seleções de futebol de Portugal e Espanha

 O onze titular da seleção portuguesa é equivalente em experiência (jogam no estrangeiro) ao onze dos espanhóis. 
Tecnicamente são evoluídos, os futebolistas portugueses são habilidosos tipo "brinca na areia".
O entrosamento na equipa é razoável.

Quanto á seleção espanhola a característica principal é que são (mais) muito competitivos (fúria espanhola). Quando de posse da bola toda a equipa defende e tem sempre muitos elementos a corresponder no processo ofensivo.
O entrosamento da equipa é quase perfeito, praticam o famoso tiki taka! São experientes, inteligentes a jogar, muito práticos a executar, resistentes, tecnicistas (tratam a bola por tu) e muito velozes.

FC Porto - Futebol inicio da época 2024/2025

O Olival volta a ganhar vida. É dia de arrancar a pré-temporada de 2024/25. Às 10h00, a equipa principal sobe ao relvado pela primeira vez sob a orientação do treinador Vítor Bruno e dos adjuntos Nuno Piloto, Vítor Gouveia, Carlos Pintado, Oscar Tojo, Diogo Almeida e Luís Miguel. Pode acompanhar os primeiros momentos da época numa emissão especial da FC Porto TV e do Porto Canal.

Cláudio Ramos, Samuel Portugal, Gonçalo Ribeiro e Diogo Fernandes (guarda-redes); João Mário, Martim Fernandes, Fábio Cardoso, Zé Pedro, Gabriel Brás, Marcano, Otavio, David Carmo, Zaidu e Martim Cunha (defesas); Marko Grujic, Alan Varela, Nico González, Romário Baró, Vasco Sousa, André Franco e Iván Jaime (médios); Rodrigo Mora, Galeno, Gonçalo Borges, Gonçalo Sousa, Danny Namaso, Fran Navarro e Toni Martínez (avançados).

São estes os 28 atletas que vão hoje marcar presença no CTFD PortoGaia e na Clínica do Dragão. A aposta na juventude é notória: 17 jogadores têm menos de 24 anos e apenas quatro têm mais de 30. Wendell, Pepê, Evanilson, Francisco Conceição, Diogo Costa e Eustáquio estão aos serviços das seleções e serão os ausentes nesta segunda-feira.

sexta-feira, 28 de junho de 2024

FC Porto - Notícias

A partir de segunda-feira e até julho do próximo ano, o plantel principal do FC Porto vai trabalhar diariamente para conquistar seis títulos – quatro nacionais e dois internacionais, com destaque para o novo Mundial de Clubes, que vai decorrer no verão de 2025 nos Estados Unidos da América.

2024/25 arranca oficialmente com a Supertaça (3 de Agosto), o primeiro de pelo menos 48 jogos que os homens às ordens de Vítor Bruno vão disputar. As datas a reter podem ser conhecidas neste artigo.

“Tivemos um vídeo antes do jogo que mostrou o que representa ganhar aqui e o quão bom é. Entrámos com muita vontade de fazer o que já se fez neste clube”. As declarações são de Carlo Di Benedetto após o triunfo por 3-1 na Luz que deu o 25.º título nacional e o propósito é esta compilação exclusiva de discursos de Ricardo Ares no balneário, que contempla também imagens dos campeonatos ganhos na capital em 2011 e 2022 pela equipa de futebol. O troféu será hoje entregue pelos campeões nacionais a André Villas-Boas no Museu.

quarta-feira, 26 de junho de 2024

Furacões da Geórgia 2 Brinca na areia portugueses 0

 Furacões da Geórgia 2 Brinca na areia portugueses 0
A equipa da Geórgia demonstrou velocidade, técnica, grande poder físico e raça; perante os "brinca na areia" portugueses: lentos, toscos, parcialmente inaptos...!

domingo, 23 de junho de 2024

Diferenças entre Municípios da Maia, Seixal e Alcochete!

Para quando e quem patrocinará o Centro de Estágio e formação do FC Porto?

 O Município de Ponte da Barca, no distrito de Viana do Castelo, prepara-se para receber a Escola de Futebol Dragon Force, um projeto ambicioso que promete impulsionar a formação desportiva local. As inscrições abrem ainda durante o mês de junho e já há atividades previstas para o mês de julho, a começar pelo Caça Talentos Dragon Force, que se realiza no dia 13 de julho e que convida todas as crianças a treinarem com os treinadores do FC Porto e a concorrem para uma Bolsa Desportiva Dragon Force.

Benfica Campus
Centro de Estágio do Seixal
Assinado hoje 6/12/2001 protocolo com Euroárea e Câmara do Seixal Os «encarnados» vão, finalmente, pode avançar com a construção do Centreo de Estágio do Seixal, depois de hoje terem assinado com a Euroárea e a Câmara do seixal a doação de terrenos.
O Benfica Campus é o centro de treino e estágio do Sport Lisboa e Benfica e é a "casa" do Benfica B. Tem 9 campos de futebol (três de relva sintética) e o campo principal tem 1600 lugares cobertos. É usado principalmente pela equipa principal e pelos escalões de formação. O centro foi patrocinado pelo banco Caixa Geral de Depósitos, daí ter tido como nome Caixa Futebol Campus durante muitos anos.
O complexo tem um edifício que é um hotel, com a capacidade de 62 quartos, visto ter aí a academia de jovens jogadores. Também tem dois ginásios, balneários, piscinas, jacuzzis, sauna, uma cafetaria e um auditório. Depois de 2008, quando a Benfica TV foi criada, o complexo ganhou também um estúdio de TV. A área total é de cerca de 15 hectares.

Academia do Sporting em Alcochete
A Academia Sporting, inaugurada a 21 de Junho de 2002, é a academia de futebol do Sporting Clube de Portugal.
O executivo da câmara de Alcochete aprovou ontem, por unanimidade, o estudo prévio do projecto de construção do Centro de Estágio e Formação do Sporting e um protocolo de cooperação a celebrar entre a autarquia e o clube leonino. Em qualquer dos casos, o presidente e os vereadores da câmara de Alcochete consideraram que "as intenções do Sporting representam um aumento da oferta e promoção do desporto" naquele concelho da margem sul do Tejo. De acordo com o protocolo a celebrar com o Sporting, a câmara compromete-se a aprovar o licenciamento do projecto depois de ouvidos os pareceres de entidades como a comissão de Coordenação Regional de Lisboa e Vale do Tejo, o Instituto de Conservação da Natureza e a Direcção Geral das Florestas. O parecer destas instituições é fundamental, já que o centro de estágio do Sporting ficará localizado numa área de perto de cinco mil metros quadrados na localidade de Barroca D'Alva - uma zona sensível em termos ambientais. Segundo o mesmo documento, o Sporting estará isento do pagamento das taxas municipais relativas às operações de licenciamento de construção pelo facto de se tratar de um projecto que prestará "elevados serviços desportivos e sociais à comunidade e de ser uma associação desportiva de utilidade pública". Está ainda prevista a construção de um posto de abastecimento de combustíveis a explorar pelo clube de Alvalade, também isento do pagamento das taxas de construção. Ao Sporting caberá, segundo o protocolo, apresentar os projectos de arquitectura e celebrar acordos de colaboração com instituições desportivas do concelho alcochetano com vista ao desenvolvimento do futebol juvenil.


quarta-feira, 19 de junho de 2024

Em causa a falha no pagamento da 2ª prestação dos terrenos na Maia

 

Em causa a falha no pagamento da segunda prestação dos terrenos na Maia

A Administração da SAD do FC Porto informa que:

Durante a campanha eleitoral o agora Presidente do FC Porto, André Villas-Boas, manifestou a sua preocupação com a forma - precipitada e pouco ponderada - como a anterior Administração tinha decidido avançar para o projeto de uma academia de formação e treino de atletas na cidade da Maia. Não obstante, deixou o agora Presidente a garantia de que, uma vez eleito, iria, juntamente com a sua equipa, analisar cuidadosamente o projeto, nomeadamente em termos de utilidade, timings de conclusão de obra e custo.

Após a entrada em funções no dia 28 de maio, a nova Administração procedeu à referida análise dos vários elementos do projeto da Maia, incluindo do estado do procedimento de hasta pública para a aquisição dos terrenos (o que envolveu prévias reuniões com o Presidente do Município, bem como com o gabinete de arquitetura responsável pelo projeto).

As preocupações manifestadas pela nova Administração quanto à forma como se decidiu avançar para o projeto da Maia, nomeadamente sem aparente consideração adequada sobre a capacidade financeira do Clube para, nesta fase, completar os diversos passos subjacentes ao projeto, incluindo a aquisição dos terrenos em causa, bem como a tramitação aparentemente acelerada do procedimento, vieram a revelar-se inteiramente fundadas.

Com efeito, para além de se ter verificado que, surpreendentemente, não existia qualquer plano concreto de viabilidade financeira para a construção do centro de treinos na Maia, veio também a verificar-se que a anterior Administração da SAD do FC Porto havia já falhado o pagamento da segunda prestação relativa ao procedimento de hasta pública para a aquisição dos terrenos ao Município da Maia. No dia de hoje, a atual Administração confirmou à CM Maia que, efetivamente, o Clube não teria nesta fase possibilidades financeiras de dar continuidade ao processo tendente à aquisição dos terrenos em causa.

A FC Porto SAD continuará agora a trabalhar afincadamente no sentido de analisar e explorar as alternativas disponíveis que permitam ao FC Porto, dentro dos constrangimentos que tem e sem hipotecar o seu futuro, vir a estar dotado das infraestruturas de que necessita para entrar na modernidade e continuar a ser uma referência a nível mundial.

domingo, 16 de junho de 2024

Estratégia pertinente by Joel de Sousa

 

 Surripiado do facebook para dar-lhe relevo
A herança financeira deixada pela ex-administracão FC Porto, marcada por diversas dívidas a bancos, fornecedores e outros clubes, apresenta um desafio significativo para a nova gestão de André Villas-Boas.
Este panorama de instabilidade económica não só ameaça a sustentabilidade a longo prazo do clube, como também coloca em risco a sua capacidade competitiva e a obtenção de títulos, pilares fundamentais na identidade do FC Porto.
A recuperação financeira do FCPorto exige uma combinação de estratégias bem planeadas e execução precisa, não apenas para estabilizar as finanças, mas também para garantir que o FC Porto continue a ser uma força dominante no futebol português e europeu.
André Villas-Boas, está agora na linha da frente para liderar esta transformação, enfrentando um dos maiores desafios da história do clube que exige uma combinação de estratégias bem planeadas e execução precisa, dado que é fundamental que o FCPorto se mantenha competitivo e que simultaneamente se recupere financeiramente.
Reestruturação da Dívida:
Uma das primeiras ações de André Villas-Boas deve ser a reestruturação da dívida. Esta envolve renegociar prazos e condições de pagamento com os credores, de forma a aliviar o fluxo de caixa imediato e evitar sanções mais severas.
Negociação com Bancos:
Estabelecer um diálogo aberto com as instituições financeiras para alongar os prazos de amortização e reduzir taxas de juro. A emissão de obrigações específicas do clube pode ser uma opção para reestruturar a dívida de curto prazo em longo prazo.
Acordos com Fornecedores e Clubes:
Propor planos de pagamento parcelados e, quando possível, troca de dívida por ativos não financeiros, como participações em jogadores.
Gestão cuidadosa de Receitas e Despesas:
Um equilíbrio saudável entre receitas e despesas é crucial. Isso requer um controlo rigoroso dos custos operacionais e a maximização das fontes de receita.
Redução de Custos:
Avaliar todas as áreas de despesa e implementar medidas de contenção. A revisão de contratos, otimização de operações e redução de gastos desnecessários são essenciais.
Maximização de Receitas:
Expandir as fontes de receita através de estratégias de marketing, aumento da venda de merchandising, melhorias nas negociações de direitos de transmissão e parcerias comerciais. O desenvolvimento de um programa de sócios mais atrativo também é fundamental para aumentar significativamente as receitas correntes.
Desenvolvimento de Talentos e Gestão de Ativos:
O foco no desenvolvimento de jovens talentos pode ser uma estratégia financeira eficaz a longo prazo. Isto não só reduz os custos com contratações, como também pode gerar receitas substanciais através da venda destes ativos.
Academia e Formação:
Investir na infraestrutura da academia e na formação de jovens talentos. Programas de scouting eficientes com foco no jogador e não em empresários com uma política de integração de jovens promissores na equipa principal.
Gestão de Ativos:
Analisar o plantel atual e identificar jogadores com potencial de valorização no mercado. Vendas estratégicas devem ser consideradas para reforçar a caixa, sempre mantendo um equilíbrio competitivo na equipa.
Boa governança e Transparência:
Uma governança forte e transparente é fundamental para a confiança dos stakeholders, socios e adeptos que garantem a estabilidade financeira do clube.
Transparência Financeira:

Implementar práticas de transparência financeira rigorosas, com relatórios regulares e detalhados sobre a situação financeira e as ações de gestão.
Governança Corporativa:
Fortalecer a estrutura, com comités independentes de auditoria e controlo interno. A participação ativa dos sócios na tomada de decisões pode ser um diferencial positivo, muito diferente do que era o passado recente do FCPorto.
Inovação Tecnológica:
Investir em tecnologias que melhorem a eficiência operacional e a experiência do adepto. A análise de dados e a digitalização de processos são áreas com grande potencial de retorno.
Sustentabilidade:
Implementar práticas sustentáveis, como a redução do consumo de energia e água, e programas de reciclagem. Além de reduzir custos, estas práticas podem atrair patrocínios de empresas focadas em responsabilidade social corporativa.
Competitividade e Conquista de Títulos
Mesmo enfrentando dificuldades financeiras, é crucial que o FC Porto mantenha a sua competitividade em campo e continue a conquistar títulos. Para isso é fundamental:
Foco na Formação:
Priorizar a integração de jovens talentos da academia na equipa principal, reduzindo a necessidade de contratações dispendiosas e fortalecendo a identidade do clube.
Contratações Estratégicas:
Focar-se em contratações cirúrgicas, procurando jogadores com bom custo-benefício e potencial de valorização elevada.
A aposta em jogadores livres ou em fim de contrato pode ser vantajosa, desde que criteriosa.
Motivação e Liderança:
Garantir uma liderança forte e motivacional no balneário, com um treinador capaz de extrair o máximo potencial dos jogadores disponíveis e com
Especialização na potenciação da prata da casa.
Parcerias e Empréstimos:
Estabelecer parcerias com outros clubes da elite europeia para obter jogadores por empréstimo, minimizando custos e maximizando o talento disponível.
A liderança de André Villas-Boas no FC Porto terá que ser marcada por uma abordagem estratégica e técnica para superar as adversidades financeiras. A reestruturação da dívida, uma gestão rigorosa de receitas e despesas, o desenvolvimento de talentos, uma governança transparente e a inovação são pilares essenciais para a recuperação e o futuro sustentável do clube. Com um plano bem executado e estratégias bem definidas, é possível não só estabilizar as finanças, mas também manter o FC Porto competitivo e em posição de conquistar títulos, assegurando uma trajetória de crescimento e sucesso contínuo.
Mas para tudo isto ser possivel é obrigatória a estabilidade e o apoio de toda a massa adepta. O momento é dificil mas para o FCPorto não há impossíveis.
Por Joel de Sousa

sábado, 8 de junho de 2024

FC Porto - Da Casa

  No FC Porto, toda a gente tem de ser viciada em ganhar”. Foi com esse pensamento e objetivo que Vítor Bruno foi ontem apresentado no camarote presidencial do Estádio do Dragão. Em primeiro lugar, o treinador dirigiu “um agradecimento muito sincero ao Presidente” e, mesmo com “o desconforto de ter de estar de fato”, afirmou estar “muito feliz e honrado pelo convite”.

Preparado para “colocar mãos à obra” e “lutar” para o sucesso do FC Porto, o técnico demonstrou a ambição de vencer “todas as competições” e garantiu que o clube não se vai “encolher em nenhum momento”. Agora com “um papel diferente nas tomadas de decisão”, prometeu “total congruência no sentido de ser o mais justo possível”.
Nuno Piloto e Carlos Pintado foram os nomes revelados de uma equipa técnica que ainda não está “totalmente definida”. Vítor Bruno quer que os adjuntos consigam “balizar o seu espectro de atuação” e, “ao mesmo tempo”, lhe coloquem “desafios” e o façam “pensar”.
Sobre a constituição do plantel, o novo homem do leme vai “tentar garantir uma consistência do que já vem perfilado do ano anterior”, mesmo sabendo que terão de ser feitas “vendas e isso não é novidade”. “Olhar para o ouro da casa não é uma opção de recurso”, mas sim uma prioridade e “olhar de forma minuciosa e com total critério” para os “alvos que vêm de fora” é uma obrigação para que seja dado “um passo seguro e firme no sentido de levar o FC Porto ao sucesso”.
Ciente de que os “associados vão exigir muito” do novo técnico, André Villas-Boas garantiu “apoio, talento e organização” a Vítor Bruno, “ingredientes para vencer tudo”. O Presidente referiu que o treinador tem “as qualidades necessárias” para superar “o desafio”, começou por desejar-lhe “as maiores felicidades” e prometeu: “Lutaremos incansavelmente ao teu lado para o sucesso do FC Porto”.
Para o dirigente máximo do clube, “é uma honra, um orgulho e um privilégio” dar esta “oportunidade” a “um homem de coragem, sem medo”, que vai procurar “obter sucesso juntamente com o plantel”.
No comando da equipa principal, estará alguém que “liderou o grupo muitas vezes com muito sucesso e muita dedicação” na ausência de Sérgio Conceição, que contribuiu para “um ciclo mágico” e em relação a quem André Villas-Boas lamenta “não ter feito a despedida como tinha combinado”.
“Garantir que o treinador se dedica apenas e só a treinar a equipa, desenvolver jogadores, preparar jogos e ganhá-los” é um aspeto nuclear para o Presidente, que enalteceu “a estrutura altamente profissional”, um “baluarte” do clube. “Ser campeões” é o “desígnio e determinação”, mas para isso é preciso “construir um plantel vencedor”, o que pode ser garantido com critério e planificação do mercado. 
Na cerimónia de apresentação de Vítor Bruno, estiveram presentes onze adeptos aniversariantes, que festejaram de uma forma especial. Esta iniciativa foi a primeira do programa “Lucky Fan”, que visa garantir experiências exclusivas e convidar portistas para acontecimentos que, normalmente, estão vedados ao olhar comum.
Azul e branco como manda a tradição, mas com uma reinterpretação para 2024/25. Foi ontem apresentado o equipamento principal para a temporada que se avizinha. Na camisola, as riscas azuis ganham um tom diferente com o “efeito de fumo”, que representa “a paixão e a intensidade
dos adeptos do FC Porto”. Além do azul e branco, há ainda pormenores em laranja. 

terça-feira, 4 de junho de 2024

Realce-Composição de Equipa técnica-Líder e assessores

Futebol - A equipa técnica
O treinador principal que é o líder da equipa é "importante" mas sem colaboradores (assessores) competentes nas áreas da preparação física, estratégia, tática, psicológica, nutrição e até acompanhamento (relatórios) scouting  fica muito mais difícil o seu trabalho.


O Comunicado de Sérgio Conceição

 O Comunicado de Sérgio Conceição na integra:

Hoje comuniquei a rescisão do contrato assinado com Futebol Clube do Porto - Futebol SAD a 25 de Abril deste ano, nas condições sempre anunciadas. Fechou-se com sucesso um período de 7 anos e de 11 títulos, de grandes feitos desportivos na vida do nosso clube.
Os acontecimentos recentes, nomeadamente a quebra de confiança num elemento da minha equipa técnica, a ingerência na integridade e coesão da mesma sem o meu conhecimento, deixam-me desgastado e desiludido. Sempre me regi pela frontalidade e pela lealdade.
Em breve virei a público contar a verdade dos factos, incluindo os seguintes pontos:
A renovação de 25 de Abril, na qual fiz questão de incluir a clausula que hoje permite sair do FC Porto, sem qualquer encargo para o clube. Foi esse o compromisso que assumi com o Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, mas sobretudo com os sócios do Futebol Clube do Porto;
A renovação com a restante equipa técnica, que já foi comentada pelos mesmos e que seguiu os timings comuns destes processos;
A demora neste processo, que esbarrou numa renitência em pôr em prática, com quem durante anos manteve o clube na hegemonia do futebol português, um discurso de integridade e transparência legitimado pelos sócios;
Foi sempre a lealdade para com este clube que me prendeu aqui. Foi também por essa mesma lealdade para com as pessoas que me acompanham aqui há mais de 30 anos e pelos sócios do Futebol Clube do Porto, que hoje tomo este passo.
Não será uma quebra de valores e traição de outros que me farão pôr em causa os meus próprios valores e a minha palavra. Tal como prometi, saio do Futebol Clube do Porto com a mesma dignidade com que entrei. Não foi por dinheiro que vim para cá, e não é com dinheiro que quero sair.
Saio sim com o sentido de dever cumprido. São 17 títulos que deixo como contributo, desde o campeonato nacional de juniores em 1991/92, até à última Taça de Portugal.
Agradeço a cada um dos nossos adeptos o apoio que sinto na pele desde os meus 16 anos, quando o meu Pai me deixou à porta do Estádio das Antas.
Agradeço também à minha equipa técnica, a todo o staff de apoio no Olival e no Dragão. A todos os jogadores que permitiram-nos festejar tantos títulos nestes 7 anos.
E sobretudo à minha família, que me ajudou a carregar o peso de ser treinador do FC Porto nos últimos 7 anos.
Para sempre, um de vós.
Sérgio Conceição

segunda-feira, 3 de junho de 2024

Sério Conceição arriscas a ser "persona non grata" pª o FCP

 Diferendo Sérgio Conceição x Villas-Boas

Sérgio Conceição 80% reprovaram o teu candidato à presidência do FC Porto
De realçar: Pinto da Costa 20% Villas-Boas 80%
Sério Conceição devias sair a bem, com a tua posição arriscas a passar para a lista negra do FC Porto

Sérgio Conceição 80% reprovaram o teu candidato

Diferendo Sérgio Conceição x Villas-Boas

Sérgio Conceição 80% reprovaram o teu candidato à presidência do FC Porto
De realçar: Pinto da Costa 20% Villas-Boas 80%
Sério Conceição devias sair a bem, com a tua posição arriscas a passar para a lista negra do FC Porto


sábado, 1 de junho de 2024

FC Porto - Para saber

Ontem os órgãos sociais publicaram dois comunicados.
No primeiro, o FC Porto e a FC Porto-Futebol, SAD anunciaram a denúncia dos protocolos celebrados com a Associação Super Dragões e a intenção de “estabelecer novos formatos de cooperação institucional” com os futuros responsáveis pelo grupo organizado de adeptos.

No segundo, a sociedade deu conta das “instruções internas” que foram dadas para “avaliar a relevância disciplinar” de declarações públicas de membros do corpo técnico da equipa principal de futebol. Em causa poderá estar “a violação dos deveres de urbanidade, respeito e lealdade para com a entidade patronal”.

quarta-feira, 29 de maio de 2024

FC Porto - De Casa

 André Villas-Boas já é Presidente do Conselho de Administração da SAD do FC Porto depois de aprovada, por unanimidade, a proposta apresentada durante a Assembleia Geral que decorreu no Auditório José Maria Pedroto. Eis a constituição dos recém-eleitos Órgãos Sociais da sociedade.

 Decidido a manter “o clube no rumo das vitórias”, “aquilo que todos mais desejam”, o Presidente do FC Porto falou no “completar de todo processo ditado pelo ato eleitoral”, mostrou-se desejoso de “conhecer o resto dos funcionários” e de lhes transmitir “as linhas orientadoras para o quadriénio”, pois a “participação ativa de todos é fundamental para uma boa organização”. “Vamos ao trabalho”, declarou à saída da reunião magna de acionistas.
 A nova administração reuniu de imediato e tomou uma série de deliberações: André Villas-Boas irá acumular o cargo de Presidente da Comissão Executiva com o de CEO, José Pedro Pereira da Costa juntará o papel de Vice-Presidente da Comissão Executiva ao de CFO; adicionalmente, também João Borges (Responsável Operações), José Luís Andrade (Responsável Legal e Compliance) e Tiago Madureira (Responsável Negócio) integrarão a Direção Executiva da SAD que terá Carlos Gomes da Silva como Lead Independent Director.
 João Borges recebeu uma delegação da FIFA que avaliou as condições do Estádio do Dragão tendo em vista a organização do Campeonato do Mundo de 2030, “um grande evento” que permitirá “fazer um conjunto de bem-feitorias nas instalações”. O vice-presidente descreve como “uma grande honra para o FC Porto” acolher “uma das maiores competições do desporto” e espera que “a participação do clube e da cidade no Mundial permita elevá-los a um patamar de excelência internacional”.

terça-feira, 28 de maio de 2024

Sérgio Conceição e Zé Pedro - Defesa central que secou Gyokeres

 Sérgio Conceição treinador do F. C. Porto ( sabe o JN) vê com bons olhos a possibilidade de trabalhar com nova estrutura, um diretor desportivo e um departamento de prospeção de talentos funcional.

A continuidade de Sérgio Conceição no F. C. Porto é o tema do momento e está longe de estar encerrado. O JN sabe que ainda não há uma decisão final e que o presidente André Villas-Boas e o treinador vão reunir-se esta semana. 

FC Porto: Zé Pedro superou Gyokeres e pode ter ganho uma vaga no plantel
Exibição monstruosa do central no Jamor; Evolução assinalável desde o início da temporada; Forte candidato a garantir lugar no onze
Não é fácil sair vencedor de uma intensa batalha, ao longo de 120 minutos, com Viktor Gyokeres, mas foi isso mesmo que Zé Pedro conseguiu, no domingo, frente ao avançado do Sporting.
Numa exibição a todos os níveis memorável, o defesa central dos dragões, de 26 anos, levou a melhor em quase todos os duelos com o sueco, que, apesar de muito sozinho, não teve uma tarde inspirada.
A capacidade de travar o maior artilheiro em Portugal na época que agora findou deu créditos a Zé Pedro, cuja temporada foi uma verdadeira montanha-russa.
O antigo defesa do Estrela da Amadora (chegou aos dragões em 2021), iniciou 2023/24 como titular absoluto da equipa B dos azuis e brancos, e acabou a época como titular da formação principal, suplantando Fábio Cardoso na hierarquia dos centrais e aproveitando (e de que maneira) a ausência do capitão Pepe, por lesão.

São já 17 partidas realizadas sob a égide de Sérgio Conceição, um cenário difícil de imaginar no verão passado. A estreia na equipa principal aconteceu, na verdade, em 2021/22, mas foi uma situação pontual, num duelo a contar para a Taça da Liga, diante do Rio Ave. Esta temporada, estreou-se na Luz, na ronda 7 do campeonato.
Se, antes da partida no Jamor, o desempenho do jogador natural de Guimarães já indiciava que teria lugar no plantel portista em 2024/25, independemente do treinador que oriente os destinos do clube, esta exibição catapultou o estatuto de Zé Pedro para um outro patamar.
No início de Agosto, ao que tudo indica, teremos novo ‘round’ do embate entre o central luso e o goleador leonino, na Supertaça Cândido de Oliveira.

A arbitragem portuguesa na época 2024/2025
Durante a cerimónia de entrega da Taça de Portugal, que decorreu esta segunda-feira, no Museu do FC Porto, Pinto da Costa deixou duras críticas à arbitragem ao longo da temporada que agora terminou.
«Estamos aqui para receber a 20.ª Taça de Portugal, o 11º troféu do mister Sérgio Conceição. Foi uma época muito difícil por razões económicas, por atuação do que havia de maquiavélico nos nossos jogos com arbitragens inacreditáveis, com penáltis por marcar e outros revertidos. Só a vossa força de vontade, capacidade e espírito de equipa conseguiram trazer esta taça para o Museu», frisou o presidente cessante da SAD azul e branca, que passa a pasta a André Villas-Boas esta terça-feira.

FC Porto - Da casa

 A Taça de Portugal conquistada no Jamor já está no Museu. Os vencedores da prova rainha juntaram-se a André Villas-Boas e a Jorge Nuno Pinto da Costa na sala de troféus portista para eternizarem a 20.ª vitória na competição.

Após receber a Taça das mãos de Pepe, o presidente da SAD começou por explicar as três razões que fazem do dia de ontem “especial”: foi a 27 de maio que o clube venceu a Taça dos Campeões Europeus, “o primeiro troféu internacional que haveria de dar aso a mais seis”; também nesse dia, em 2017, foi contratado Sérgio Conceição, obreiro dos últimos 11 títulos; ontem, Pinto da Costa viveu o último dia enquanto dirigente máximo da SAD portista.
A cerimónia marcou o final de uma época “de extrema dificuldade, por razões económicas, pelo que havia de maquiavélico nos nossos jogos com arbitragens inacreditáveis com penáltis por marcar e outros marcados e revertidos”. Só “a força de vontade, a capacidade e o espírito de equipa” dos jogadores permitiram “trazer a Taça para o Museu FC Porto”.

Recebido o 69.º título conquistado nos relvados “de um dos símbolos do clube, o capitão Pepe”, o histórico dirigente afirmou ser algo que dá “muita força para continuar a acompanhar e viver o FC Porto em todos os estádios deste país e deste mundo”. “Portista deixarei de ser só quando morrer”, frisou antes de abraçar Sérgio Conceição em nome de “todo o grupo do futebol” e André Villas-Boas para transmitir um “voto de felicidades para bem do FC Porto”.
Num “momento de grande emoção”, o Presidente do clube tomou da palavra e dedicou as primeiras ao antecessor num Museu que “reflete a vida que deu pelo clube”. Para o líder da instituição, as memórias “enquanto adepto e sócio” são “um peso de responsabilidade e de exigência para levar este clube no bom sentido, no sentido das vitórias e da sustentabilidade”.

Dirigido de seguida à equipa, André Villas-Boas parabenizou todos os presentes pela “taça conquistada” e expressou a exigência de que todos “continuem a honrar e dignificar o FC Porto”. Por último, em discurso direto para Sérgio Conceição, lembrou “sete anos de glória e títulos” que o fizeram expressar “um muito obrigado em nome do FC Porto por tudo aquilo que fez pelo clube”.
O treinador recorreu mais tarde às redes sociais para destacar a “prova superada”. A publicação contém um vídeo da conquista do passado domingo e uma fotografia da Taça que venceu pelo clube em 1998 como jogador. “Uma tão mágica quanto a outra, mas não tão boa como a próxima”, legendou. 
“É isso que nos move no FC Porto: ganhar o próximo jogo. Conquistar o próximo título”, pode ler-se ainda antes do agradecimento aos adeptos, “que foram fundamentais nesta conquista” e “serão sempre o primeiro jogador deste clube”.
A presidência de André Villas-Boas ganha hoje novos contornos. Realiza-se, às 11h30, no Auditório do Estádio do Dragão a Assembleia Geral Ordinária da SAD que irá deliberar sobre a eleição da Mesa da Assembleia Geral, do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal, do Revisor Oficial de Contas, da Comissão de Vencimentos e do Conselho Consultivo para o quadriénio 2024-2027. É nessa reunião de acionistas que o presidente do clube será também empossado como presidente da FC Porto – Futebol, SAD.
A assembleia marcará o fim do legado de Jorge Nuno Pinto da Costa, que durante 42 anos deu títulos, alegrias e muita esperança aos adeptos, mas sobretudo uma nova dimensão ao FC Porto. Sob a sua tutela, o clube que estava destinado a perder quando passava a ponte venceu sete títulos internacionais, toda a desvantagem em termos de troféus que os tempos a preto e branco criaram foi anulada e as várias modalidades dispuseram de condições para celebrarem milhares de vezes. 
O Museu precisa de continuar a ser alimentado e é para isso que a equipa de basquetebol vai esta tarde continuar a trabalhar. Às 19h00 (RTP 2), em Ovar, os atletas de Fernando Sá irão medir forças pela quarta vez com a Ovarense com o objetivo de garantirem já a presença na final do campeonato. Miguel Maria explicou que “os detalhes vão fazer uma grande diferença” e que é necessário “ir à procura do melhor lançamento” e garantiu que os portistas vão “lutar para ganhar

segunda-feira, 27 de maio de 2024

Época 2023/2024 - Dragões vencem final da Taça

 No Jamor - Dragões vencem final da Taça de Portugal


FC Porto - Informação

 A Taça é nossa.

O Sporting até se colocou na frente, mas Evanilson e Taremi - já no prolongamento - marcaram os golos que deram justiça ao resultado e deixaram o lado Sul do Jamor a festejar. O FC Porto conquistou a Taça de Portugal pela vigésima vez, a terceira consecutiva e a quarta nas últimas cinco temporadas.
Este triunfo tem vários significados especiais:
- foi o 85.º troféu oficial de futebol do FC Porto, que se isolou como o clube português mais titulado de sempre;
- foi o primeiro alcançado durante a presidência de André Villas-Boas, menos de três semanas depois da tomada de posse;
- foi o 69.º e último título de Jorge Nuno Pinto da Costa, o líder desportivo mais vitorioso da história;
- foi alargado para 21 o recorde, que já era azul e branco, de vitórias consecutivas em jogos da prova;
- Sérgio Conceição igualou o recorde de Taças de Portugal de José Maria Pedroto e Otto Glória e foi o primeiro treinador a conquistar quatro pelo mesmo clube;
- Galeno tornou-se o primeiro jogador a conquistar quatro Taças consecutivas.
Acima de tudo, foi “uma vitória especial por ser do FC Porto”, afirmou André Villas-Boas. O líder do clube classificou a conquista como “inteiramente merecida” e partilhou o desejo de que corresponda ao “arranque de uma nova era vitoriosa”. O momento em que celebrou com Jorge Nuno Pinto da Costa ficou marcado por “um abraço sentido de agradecimento” que “não foi uma despedida”.
Já o presidente da SAD explicou que viveu “um dia doce” coroado com “uma vitória importante”. Despede-se, por isso, “com tranquilidade, nada de especial de emoção, sentimento do dever cumprido e alegria por ter proporcionado noites felizes” aos adeptos. E com uma convicção que é também um desejo: “A vida continua e o FC Porto continuará a ganhar”.
Acabámos a época a fazer o que fazemos sempre, a ganhar”. Sérgio Conceição, que concluiu a sétima temporada consecutiva como treinador do FC Porto e alcançou troféus em todas, ficou “muito contente por levar esta taça para casa”. O treinador falou sobre “uma vitória justíssima” que resultou da qualidade de uma equipa “sempre concentrada, muito coesa e muito compacta”.
Sobre o futuro, projetou uma conversa com André Villas-Boas para “juntos” verem “qual é a melhor situação”. O objetivo é “unir o FC Porto, não dividi-lo”, e esta foi uma temporada em que se sentiu “muito essa divisão”. A busca do bem comum do clube é um princípio assumido e partilhado por todos.
Os jogadores em maior destaque foram Evanilson e Taremi. O avançado brasileiro reconheceu que a campanha de 2023/24 não foi “tão boa” como a equipa desejava, mas sublinhou que “fechar com um título é muito importante” e comentou que “agora é tempo de relaxar para na próxima época fazer uma grande temporada”.
O iraniano despediu-se do FC Porto e descreveu como “incrível” e “fantástico” o privilégio de representar o clube. Alcançar mais um título foi “uma honra” depois de “um período difícil” em que se falou “muito das coisas à volta do futebol”. Taremi parte para uma nova etapa com 91 golos, 47 assistências e seis troféus na bagagem.
Terminada a época 2023/24, o FC Porto já sabe que abrirá 2024/25 com uma repetição do jogo de ontem: o duelo com o Sporting pela Supertaça Cândido de Oliveira vai realizar-se a 3 ou 4 de agosto.
Falta uma vitória para garantir a qualificação para a final do playoff do campeonato nacional de basquetebol. Ontem o FC Porto foi ao pavilhão da Ovarense vencer por 86-83 num desafio em que Charlon Kloof (17 pontos) esteve em destaque. O próximo está marcado para as 19h00 de terça-feira, de novo na Arena de Ovar.
A secção de basquetebol também celebrou ontem o título nacional de sub-18, conquistado em Matosinhos com vitórias sobre o Sporting (69-63), o Benfica (71-66) e o Galitos (80-60). Foi o 17.º troféu neste escalão em que o clube é recordista.

domingo, 26 de maio de 2024

Tal como previ Fábio Veríssimo protegeu os sportinguistas

O desempenho do juíz do jogo
Fábio Veríssimo apercebeu-se que os sportinguistas criavam muito perigo nas bolas paradas e então tratou de colaborar: sempre que um jogador do Sporting se atirava para a piscina era falta contra o FC Porto e os leões aproveitavam para fazer o chuveirinho e tentar criar um lance duvidoso para chamar a atenção de Fábio Veríssimo!
Um pisão no pé de apoio de Francisco Conceição ficou sem a respectiva sanção, em contra partida sempre que os sportinguistas se atiram para a piscina é falta contra os portistas que estão a ser verdadeiros heróis perante tal dualidade de critérios.

Ficha de jogo – Estádio do Jamor – Taça de Portugal – 26/05/24

Árbitro: Fábio Veríssimo da AF de Leiria
Assistentes: Pedro Martins e Hugo Marques
4º Árbitro : André Narciso
VAR: João Pinheiro, assistido por Fábio Melo e Luciano Maia

O FC Porto nunca desistiu e acabou, já no prolongamento, por garantir a conquista da 20.ª Taça de Portugal. Evanilson empatou ainda nos primeiros 45 minutos e Mehdi Taremi festejou aos 97.

Análise à equipa Portista

Fábio Veríssimo apercebeu-se que os sportinguistas criavam muito perigo nas bolas paradas (grande área do FCP) e então tratou de colaborar: sempre que um jogador do Sporting se atirava para a piscina era falta contra o FC Porto e os leões aproveitavam para fazer o chuveirinho e tentar criar um lance duvidoso (cavar uma grande penalidade) para chamar a atenção de Fábio Veríssimo!

Conclusão
Na defesa portista notou-se a falta de Pepe, o que significa que o FC Porto precisa de defesas centrais melhores, mais eficazes, que transmitam confiança à equipa e dum substituto do Taremi, ou seja, um Jardel, Falcão, Bibota, etc... Dum avançado que faça a diferença, um goleador... Na equipa portista chuta-se muito para a bancada e nos lances de bolas paradas é inofensiva!

FC PORTO : 99Diogo Costa
23João Mário 45', 97Zé Pedro, 31Otavio, 18Wendell
22Alan Varela 85', 16Nico González 85', 10Francisco Conceição 119'
13Galeno, 11Pepê 113', 30Evanilson 103'

SUPLENTES:  14Cláudio Ramos
2Fábio Cardoso, 52Martim Fernandes 113', 8Marko Grujic 85', 6Stephen Eustáquio 85'
28Romário Baró 103', 70Gonçalo Borges 119', 19Danny Namaso, 9Mehdi Taremi 45'

TREINADOR : Sérgio Conceição

SPORTING CP: 51Diogo Pinto
3St. Juste, 4Coates, 25Gonçalo Inácio, 21Geny Catamo 71'
5Morita, 42Morten Hjulmand, 8Pedro Gonçalves 90', 
9Viktor Gyökeres, 11Nuno Santos, 17Trincão 71'

SUPLENTES : 99Francisco Silva, 47Ricardo Esgaio, 26Ousmane Diomande 71'
13Luís Neto, 72Eduardo Quaresma, 23Daniel Bragança 71', 20Paulinho
10Marcus Edwards, 80Koba 90'

Treinador do Sporting : Rúben Amorim

FCP Sub-19 - Nuno Capucho é um "flop"

  Nuno Capucho é um “flop”

A nossa equipa de Sub-19 fechou 2023/24 com uma derrota frente ao Farense (4-0), no Algarve, em jogo da 14.ª e última jornada da fase final do Campeonato Nacional de Juniores A, na qual os Dragões terminaram na quarta posição da tabela.

quinta-feira, 23 de maio de 2024

Taça - Fábio Veríssimo um árbitro conveniente para o SCP

Fábio Veríssimo é um juiz do apito que não dá garantias de utilizar um critério uniforme para no aspecto disciplinar julgar os lances de futebol dos jogadores das duas equipas.
É um árbitro que vai impor-se com os cartões (amarelo ou vermelho) intimidantes aos jogadores portistas, mas que será pusilânime quando tiver de enfrentar a contestação dos futebolistas leoninos. 
Os seus desempenhos nos jogos que até à data dirigiu demonstrou ser muito sensível (conveniente) a quem está no poder da arbitragem e tem competência para nomear, ou seja, aos dirigentes no poder do Conselho de Arbitragem,Nomeações da FPF; no caso em apreço o sportinguista Fontelas Gomes presidente do acima mencionado conselho de arbitragem.


O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Fábio Veríssimo para arbitrar o jogo entre FC Porto e Sporting, agendado para o próximo domingo (17h15, RTP1), no Estádio Nacional, referente á final da Taça de Portugal.

O árbitro da Associação de Futebol de Leiria terá como assistentes Pedro Martins e Hugo Marques, sendo André Narciso o quarto árbitro. O VAR será João Pinheiro, assistido por Fábio Melo e Luciano Maia.



Árbitro: 
Fábio Veríssimo da AF de Leiria
Assistentes: 
Pedro Martins e Hugo Marques
4º Árbitro : 
André Narciso
VAR: 
João Pinheiro, assistido por Fábio Melo e Luciano Maia


domingo, 19 de maio de 2024

Bolas fora, deturpações, de António Salvador presidente do Braga

Por declarações deste tipo já os dirigentes do FCP foram alvo de queixas da APAF e do Conselho de Disciplina da FPF com multas pesadíssimas.

Oh António Salavador por estas vergonhosas declarações  se fosses presidente do FC Porto levavas uma multa pecuniária altissima e um castigo de três meses sem poderes falar

António Salvador acusou Nuno Almeida e a equipa de arbitragem de terem prejudicado o Braga, este sábado, frente ao F. C. Porto, na última jornada da Liga, que, os dragões venceram (0-1).
"Não foi possível ter outro resultado porque houve uma equipa que não deixou deixou. Gostaríamos que esta tivesse sido uma grande época e tudo fizemos para que esta final levássemos de vencida, mas não nos deixaram. Os jogadores foram inexcedíveis, são um grupo fantástico, com uma força anímica extraordinária, e mereciam que isto se traduzisse hoje numa grande época", lamentou.


André Villas-Boas presidente da direção do FC Porto

A multa da UEFA
“Era um processo que sabíamos já estar em curso e que, estrategicamente, foi omitido pela anterior direção do FC Porto e atual direção da SAD. Tínhamos perfeita noção da extensão do dossiê, mas, lamentavelmente e pela proximidade do ato eleitoral, as pessoas decidiram não comunicar a verdade aos associados. Independentemente de tudo isso é uma situação grave, que muito nos limita, e que muita pressão vai causar sobre a nosso gestão. Todo o cuidado é pouco e é importante que os associados conheçam o estado atual do clube e as dificuldades que temos diante de nós.”
Olival e Maia
“Estamos a estudar os dois dossiês. Houve uma notificação da Câmara Municipal da Maia para mais um reforço do pagamento do contrato, mas continuamos a ter as duas opções viáveis em cima da mesa. Tomaremos uma decisão muito em breve. Temos, como bem sabem, uma situação de tesouraria muito difícil, que causa muita pressão sobre a gestão financeira do clube, mas queremos tomar uma decisão estratégica para o futuro e por isso estamos a analisar a melhor solução de futuro. Ambas são muito diferentes, beneficiam o FC Porto e todos os sentidos e queremos tomar a melhor decisão.”
Pagamento de salários
“A notícia não corresponde totalmente à verdade. Arranjámos um grupo de investidores diferentes daqueles recentemente que tinham suportado alguns pagamentos da SAD, preferimos optar por outro caminho e sugerimos isso à SAD, que acabou por validar os diferentes contratos com esses investidores. A situação é essa, difícil, e obriga a uma gestão rigorosa porque o plano de sustentabilidade do clube é longo. Quando tomarmos conta dos dossiês haverá um processo de reestruturação financeira com o qual já estamos a trabalhar. Temos feito reuniões nesse sentido, não só com futuros investidores como com a banca internacional, também sobre o negócio com a Ithaka.”
O futuro de Sérgio Conceição
“Neste momento é importante haver tranquilidade no trabalho e foi sobre isso a minha conversa com o treinador da equipa principal, dar estabilidade ao grupo para que não aparecessem outros dossiês em cima da mesa que causassem disrupção ao ambiente de trabalho. Essa decisão será tomada depois da final da Taça.”
18 de Maio de 2011
“Há 13 anos, por esta hora, estávamos a preparar o jogo em Dublin e a viver momentos especiais da última vitória europeia do FC Porto que me dizem muito a mim e a todos os associados. Agora respondo perante eles em todas as tomadas de decisões desportivas e financeiras e tenho de corresponder às suas ambições. É uma responsabilidade maior e espero estar à altura dela.”
Operação Bilhete Dourado
“É um dossiê que está aberto em conjunto com a Operação Pretoriano. Está numa fase de recolha de informação e a minha mensagem para as pessoas do FC Porto é que colaborem com a justiça nesta fase, porque nós enquanto Direção já o estamos a fazer e continuaremos a fazê-lo depois de tomarmos posse na SAD. Os protocolos com as claques são para refazer, serão revistos e novos protocolos terão início num novo tipo de relação. Importa perceber a extensão em que o FC Porto sofreu na tesouraria e apurar responsabilidades.”
Dívidas e sanções
“Há uma série de dívidas que agora podem ter consequências mais gravosas. A nossa preocupação tem sido comunicar com os fornecedores, agentes e representantes dos jogadores para estabelecer prazos de pagamento alargados por dívidas anteriormente assumidas pelo clube. Ontem entrámos em contacto com os agentes do André Franco para perceber se podemos alterar os prazos. Relativamente à sanção da UEFA há um encontro de contas quando existem prémios em causa pela participação nas competições europeias que será feito à nascença.”
André Franco, Jorge Sánchez, Iván Jaime e Toni Martínez
“A temporada está a terminar e naturalmente que todas as decisões do treinador serão respeitadas.”

Antes a direção do FC Porto já tinha emitido um comunicado sobre a multa de 1,5 milhões de euros e a pena suspensa de impedimento de participação nas competições europeias aplicada pela UEFA ao clube na sequência do incumprimento das regras do fair play financeiro. Nesse texto esclareceu-se que a sanção “advém de atos de gestão imprudentes e inoperantes que são da inteira responsabilidade” dos corpos sociais cessantes.
O órgão encabeçado por André Villas-Boas acrescentou que “tudo fará para que todas as regras e regulamentos a que o clube está sujeito, incluindo os que dizem respeito ao fair play financeiro da UEFA, sejam sempre rigorosamente cumpridos” e que “investigará, interna e externamente, as razões pelas quais o clube incorreu nesta sanção e apurará as devidas responsabilidades”.

sábado, 18 de maio de 2024

Vitória difícil do Porto em Braga (Pedreira)

 

O desempenho de Nuno Almeida
Critério uniforme

O lance do golo
Na última jornada do campeonato, o FC Porto foi a Braga dominar durante 90 minutos e vencer por 0-1. Com este resultado, os portistas fecharam a edição 2023/24 da Liga na terceira posição, com 72 pontos, e garantiram o acesso direto à Liga Europa.
Eustáquio ganhou o duelo a Moutinho no meio-campo aos 84 minutos, deu para o iraniano que, à entrada do último terço, tirou Niakaté do caminho e rasgou autenticamente a defesa do SC Braga com um passe soberbo para Galeno. Galeno só teve de desviar de Matheus e facturar.


Ficha de jogo – Estádio Municipal de Braga – 34 jornada – 18/05/24

Árbitro: Nuno Almeida da AF Algarve (benfiquista)
Assistentes: Pedro Mota e Pedro Felisberto
4º Árbitro: João Gonçalves
VAR: André Narciso, assistido por Vasco Marques

SC BRAGA : 1Matheus
2Victor Gómez, 26Borja, 4Niakaté, 15Paulo Oliveira
28João Moutinho, 16Zalazar 67', 22Pizzi 20', 9Abel Ruiz
21Ricardo Horta, 27Bruma

SUPLENTES : 91Lukas Hornicek
5Serdar, 23Simon Banza, 14Álvaro Djaló 67', 10Cher Ndour
19Adrián Marín, 6Fonte, 18Vitor Carvalho 20', 20Rony Lopes

Treinador: Daniel Sousa

FC PORTO : 99Diogo Costa
52Martim Fernandes 45', 97Zé Pedro, 31Otavio, 18Wendell
16Nico González 76', 22Alan Varela, 10Francisco Conceição 76'
13Galeno, 11Pepê 90', 30Evanilson 89'

SUPLENTES : 14Cláudio Ramos
23João Mário 45', 2Fábio Cardoso, 6Stephen Eustáquio 76', 8Marko Grujic 89'
28Romário Baró, 70Gonçalo Borges 90', 19Danny Namaso, 9Mehdi Taremi 76'

TREINADOR : Sérgio Conceição

O "scouting" do FC Porto funciona muito mal

Rúben Furtado 18 avançado do Braga, um futebolista a ter em conta!

Atendendo aos resultados dos Sub-19 Nuno Capucho não serve. Não tem competência para treinar, liderar na Formação do FC Porto.


O FC Porto Sub-19 empatou frente ao SC Braga (3-3), em Pedroso, num encontro relativo à 13.ª jornada do Torneio de Apuramento do Campeão Nacional de Juniores A.
Com este resultado, os Dragões passam a somar 16 pontos e continuam no quarto lugar, atrás do adversário desta tarde e campeão nacional (31), do Benfica (26) e do Vitória SC (20).

FC Porto Sub-19: Gonçalo Silva,
Fábio Amaral, Mamadu Queta, Luís Gomes, Bernardo Ferreira (Daniel Carrasco, 71m),
Mariano Regal, Alfa Baldé (João Pedra, 84m), André Oliveira, André Miranda
(Tiago Sousa, 67m), João Teixeira (Manuel Miranda, 71m) e
Afonso Leite (Gonçalo Paiva, 67m).

Treinador : Nuno Capucho

Segue-se uma deslocação a Faro na última jornada da prova para defrontar o Farense (sábado, 17h00).

Os atropelos de Pinto da Costa e seus comparsas

A Direção do FC Porto, através do website do clube, emitiu este sábado um comunicado sobre a multa da UEFA.
O comunicado na íntegra:
"O Comité de Controle Financeiro da UEFA confirmou ontem através de um comunicado que o FC Porto incorre numa multa de 1,5 milhões de euros e uma pena suspensa de um ano das Competições Europeias da UEFA durante as épocas de 2025/26, 2026/27 e 2027 /28. Ficou também ontem confirmado que esta sanção já havia sido formalmente notificada ao Clube no passado dia 19 de Abril de 2024.

A Direção do Futebol Clube do Porto vem por este meio esclarecer os Sócios que a sanção agora confirmada advém de atos de gestão imprudentes e inoperantes que são da inteira responsabilidade dos membros da anterior Direção do Clube e da sua Sociedade Desportiva e que resultaram no incumprimento das regras de fair play financeiro da UEFA, nomeadamente incumprimentos nos controlos de pagamentos relativos a funcionários, autoridade tributária/segurança social e clubes de futebol. Cumpre também salientar que a sanção aplicada se revelou especialmente gravosa devido à reincidência no incumprimento destas regras, bem como à comunicação de informação incorreta e incompleta à UEFA no âmbito do procedimento.
Em face do exposto, resta-nos informar os sócios que, não obstante as dificuldades existentes, a nova Direção eleita tudo fará para que todas as regras e regulamentos a que o clube está sujeito, incluindo as que dizem respeito ao fair play financeiro da UEFA, sejam sempre rigorosamente cumpridas.
A Direção investigará, interna e externamente, as razões pelas quais o Clube incorreu nesta sanção e apurará as devidas responsabilidades das pessoas envolvidas, tanto nos incumprimentos reiterados como na omissão dos factos.

A Direção do FC Porto".

quinta-feira, 16 de maio de 2024

FC Porto - Notícias - Equipa de arbitragem

 Após dupla folga, o plantel principal reagrupou no Olival e começou a preparar a deslocação a Braga ainda sem os lesionados Pepe, Marcano e Zaidu. O último desafio da Liga irá decidir quem fecha o pódio, está marcado para sábado às 20h30 (Sport TV), terá arbitragem de Nuno Almeida e lotação esgotada no setor visitante da pedreira.


O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Nuno Almeida para arbitrar o jogo entre SC Braga e FC Porto, agendado para o próximo sábado (20h30, Sport TV), no Estádio Municipal de Braga, referente à ronda 34 do campeonato.
O árbitro da Associação de Futebol do Algarve terá como assistentes Pedro Mota e Pedro Felisberto, sendo João Gonçalves o quarto árbitro. O VAR será André Narciso, assistido por Vasco Marques.


Árbitro: Nuno Almeida da AF Algarve (benfiquista)
Assistentes: Pedro Mota e Pedro Felisberto
4º Árbitro: João Gonçalves
VAR: André Narciso, assistido por Vasco Marques



segunda-feira, 13 de maio de 2024

Ganância na velhice e saída pela porta pequena (?)

 Ultimamente já vinha sendo visível, demasiado evidente, as suspeitas de corrupção na bilhética do FC Porto com a conivência da FC Porto Comercial e a inação, inércia, abstinência de Pinto da Costa perante tal facto. 



FC PORTO B perde com ajuda de João Pedro Afonso

 O FC Porto B perdeu neste domingo diante do Paços de Ferreira (1-3), no Olival, em jogo referente à 33.ª e penúltima jornada da Liga Portugal 2. Após este resultado, os azuis e brancos seguem na nona posição na tabela, com os mesmos 44 pontos somados até aqui.

O Paços de Ferreira entrou melhor no encontro e ganhou vantagem logo aos 15’, com um golo de penálti do experiente Antunes, mas a verdade é que o FC Porto B dispôs de diversas oportunidades para chegar ao intervalo com outro resultado.
Por falta de pontaria ou pela inspiração do guarda-redes pacense, os portistas de António Folha recolheram aos balneários a perder por 1-0.
No início do 2º tempo, a tarefa portista ficou ainda mais complicada quando Miguel Moreno aproveitou uma infelicidade de Gonçalo Ribeiro para desfeitear o jovem guarda-redes dos Dragões e fazer o 2-0 favorável ao Paços de Ferreira (47m). Já dentro do último quarto de hora, um golo de belo efeito de Wendel Silva relançou o encontro e a incerteza no marcador (77m), mas a reação azul e branca não chegou alterar o resultado. Já em período de compensação, Tiago Ribeiro assinou o 3-1 final (90m+4).

Declarações de António Folha
no final do jogo
“Este resultado é ingrato, mas no futebol o que conta são os pontos e hoje não levámos nenhum, por muita tristeza nossa. Apesar de não termos entrado bem no jogo frente a uma equipa bem organizada, a forma como os golos acontecerem fizeram com que perdêssemos este jogo. Depois, há o penálti na nossa área que é penálti, mas o Gabriel Brás foi completamente abalroado na área do Paços de Ferreira e ninguém viu nada, é preciso ser coerente nestes lances. Tentámos tudo para pelo menos chegarmos ao empate e numa bola caricata levámos o 3-1. Queríamos mais uma vitória, por isso fica aqui um sabor amargo, pois foi um jogo estranho. Falta mais um jogo e há que continuar a trabalhar”.

Na 34.ª e última jornada da Liga Portugal 2, o FC Porto B desloca-se ao Benfica Campus para defrontar o Benfica B (data e hora a definir).

Ficha de jogo - CTFD PortoGaia, no Olival - Liga Portugal 2, 33.ª jornada – 12/05/24

Árbitro: João Pedro Afonso da AF de Bragança (do sistema, com défice de coerência: viu o penálti contra o FCP, mas fechou os olhos ao penálti a favor do FCP por carga ilícita na área do Paços Ferreira sobre o portista Gabriel Brás!)

 Assistentes: Alexandre Ferreira e Nuno Pereira
Quarto árbitro: Pedro Vieira
VAR/AVAR: Halim Shirzad e André Campos

FC PORTO B: Gonçalo Ribeiro;
Rodrigo Pinheiro, Romain Correia (cap.), Gabriel Brás, João Mendes,
Bernardo Folha, Vasco Sousa, Rodrigo Mora, Tiago Andrade,
Abraham Marcus e Wendel Silva

Substituições: Rodrigo Mora por Dinis Rodrigues (60m), Abraham Marcus por Anhá Candé (60m), Tiago Andrade por Gui Guedes (73m), Bernardo Folha por João Teixeira (81m) e
Vasco Sousa por Rodrigo Fernandes (81m).

Não utilizados: Diogo Fernandes, António Ribeiro, Braíma Sambú e Rui Monteiro

Treinador: António Folha

PAÇOS DE FERREIRA: Marafona;
Jójó, Ícaro Silva, Pedro Ganchas, Antunes (cap.),
Marcos Paulo, Gorby, Costinha, Miguel Moreno,
Pablo Felipe e Brian Cipenga

Substituições: Miguel Moreno por Uilton Silva (68m), Gorby por Tiago Ribeiro (68m),
Costinha por Simão Rocha (82m), Pablo Felipe por Matchoi (82m) e Antunes
por Rui Fonte (82m)

Não utilizados: Zé Pedro, Aldair, Erick Ferigra e Welton Júnior

Treinador: Ricardo Silva

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: Antunes (15m), Miguel Moreno (47m), Wendel Silva (77m) e
 Tiago Ribeiro (90m+4)

Disciplina: cartão amarelo a Rodrigo Mora (12m), Jójó (30m), Antunes (32m), Pablo Felipe (63m), Gabriel Brás (72m) e João Teixeira (83m)

Declarações de Sérgio Conceição

Sobre a vitória de ontem, FC Porto 2 Boavista 1, também não há dúvidas: “Foi justíssima”.
O técnico não gostou do “muito tempo perdido” e as “constantes paragens” promovidas pela equipa do Bessa e explicou que nesta fase da temporada “o estado emocional é sempre um pouco mais agudizado”. Ainda assim, o resultado só “pecou por escasso” tendo em conta o “caudal ofensivo” azul e branco.

domingo, 12 de maio de 2024

O anti-jogo do Boavista, veio ao Dragão "dar pau"

O desempenho da equipa do Bessa
Jogar a bola dentro das regras é exigível, não sendo aceitável o método utilizado pelos boavisteiros que vieram ao Dragão para essencialmente "dar pau" a tentar intimidar, enervar, desestabilizar os portistas e procurar numa transição rápida aproveitar o facto da equipa da casa estar totalmente balançada no ataque para marcar e ser feliz.
Resumo
Os portistas estiveram a perder até ao minuto 81 e empatados até quase a terminar o jogo, porem os pupilos de Sérgio Conceição conseguiram dar a volta ao resultado no último minuto de jogo e recuperaram o terceiro lugar que será decidido no próximo jogo em Braga.
Cumprido o jogo de castigo por acumulação de cartões amarelos, Wendell e Galeno regressaram às opções e aos 12’ conseguiram marcar num cabeceamento de Evanilson por cima da baliza Sul que viria a ser anulado devido a posição irregular.
No 2º tempo regressaram os mesmos 22, mas já com Mehdi Taremi no lugar de Martim Fernandes que Bruno Lourenço teve tempo e espaço para desbloquear o marcador a favor dos forasteiros. Pedro Malheiro viu o segundo amarelo pouco depois, Danny Namaso rendeu Wendell logo a seguir, Francisco Conceição sofreu falta dentro da área e a justiça só começou a ser reposta já dentro da reta final, quando Zé Pedro cabeceou para o fundo das redes.
Zé Pedro que acumula a condição de atleta com a de sócio do FC Porto era o mais inconformado e provou-o ao disparar dois tiros que só não deram golo por acaso: o primeiro acertou no keeper e o segundo saiu a rasar o poste esquerdo de João Gonçalves. Entretanto Nico González saiu, Romário Baró entrou e, Evanilson, Taremi, Namaso desperdiçaram três oportunidades em zona privilegiada, o Taremi e Namaso repetiram a proeza no tempo de compensação e só no último minuto muito bem servido por Francisco Conceição, que tirou um cruzamento perfeito desde o flanco direito, Mehdi Taremi voou por entre os centrais boavisteiros para marcar o golo que fez explodir o Estádio do Dragão e que garantiu três pontos para os Dragões. 


Ficha de jogo - Estádio do Dragão - 33ª jornada da liga - 12/05/24

Árbitro: Artur Soares Dias AF do Porto
Assistentes: Paulo Soares e Pedro Ribeiro
4º Árbitro: Carlos Macedo
VAR: Gustavo Correia, assistido por Inácio Pereira

FC PORTO : 99Diogo Costa
52Martim Fernandes 59', 31Otavio, 97Zé Pedro, 18Wendell 66'
22Alan Varela, 16Nico González 83', 11Pepê, 10Francisco Conceição
13Galeno, 30Evanilson

SUPLENTES : 14Cláudio Ramos
23João Mário, 2Fábio Cardoso, 28Romário Baró 83', 8Marko Grujic
70Gonçalo Borges, 9Mehdi Taremi 59', 19Danny Namaso 66', 49Gonçalo Sousa

TREINADOR : Sérgio Conceição

BOAVISTA FC : 99João Gonçalves
23Vincent Sasso, 79Pedro Malheiro, 5Chidozie, 10Miguel Reisinho
16Joel Silva 77', 18Vukotic, 24Sebastián Pérez, 8Bruno Lourenço
7Salvador Agra 77', 11Luís Santos

SUPLENTES : 1César
26Abascal, 20Filipe Ferreira 77', 80Berna Conceição, 6Ibrahima Camará
13Masaki Watai 77', 42Gaius Makouta, 59Martim Tavares
9Bozenik

Treinador: Jorge Simão

sexta-feira, 10 de maio de 2024

FC Porto vs Boavista - Equipa de arbitragem

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Artur Soares Dias para arbitrar o jogo entre o FC Porto e o Boavista, agendado para o próximo domingo, às 20h30 (Sport TV), no Estádio do Dragão, referente à 33ª e penúltima jornada do campeonato.
O árbitro da Associação de Futebol do Porto terá como assistentes Paulo Soares e Pedro Ribeiro, sendo Carlos Macedo o quarto árbitro. O VAR será Gustavo Correia, assistido por Inácio Pereira.


Árbitro: 
Artur Soares Dias AF do Porto
Assistentes: 
Paulo Soares e Pedro Ribeiro
4º Árbitro: 
Carlos Macedo
VAR: 
Gustavo Correia, assistido por Inácio Pereira

quarta-feira, 8 de maio de 2024

André Villas-Boas é oficialmente o 32º presidente do FC Porto

 André Villas-Boas é oficialmente o 32.º presidente do FC Porto. O novo líder do clube tomou ontem posse na Tribuna VIP do Estádio do Dragão, onde 450 convidados assistiram ao início de “uma nova era”.
Na “mesma sala” em que havia sido designado treinador em 2010/11, o dirigente máximo revelou “orgulho”, “emoção e reconhecimento” por estar à frente de “uma instituição fundamental para o crescimento cultural e social da cidade, da região e do país, um porta-estandarte dos valores e ideais das suas gentes”.
É altura de se erguer “um FC Porto dos associados, respeitador da sua génese, representativo da emoção e do amor de cada um por esta instituição, um clube dos sócios e para os sócios”, “um FC Porto vencedor, indomável, imortal, temido pelos adversários, que joga em cada campo e modalidade para ganhar” e “um FC Porto moderno, arrojado, organizado, estruturado, transparente e financeiramente sustentável”.
São estes os pergaminhos de um presidente que prometeu estar à altura do “legado” de Jorge Nuno Pinto da Costa - que “é eterno e será sempre respeitado” - e que apelou “ao bom senso da administração da SAD”, cuja “renúncia jamais seria considerada como um ato de fuga”: “Seria sempre uma renúncia que facilitaria processos. Processos de decisão e direção. A realidade é que a 30 ou 31 de maio é tarde. Os sócios ditaram uma mudança e essa tem de ser respeitada”.
No primeiro momento diante dos jornalistas, “deixou “uma mensagem de união, de força” aos sócios em que frisou que “o FC Porto tem de se encontrar rapidamente com o título nacional”, “a fonte principal da motivação” de Villas-Boas, que afirmou ainda que esta é “uma equipa feita para vencer” e que ele será “sempre o transportador do seu portismo”.
Pronto a “abraçar este projeto de corpo e alma”, visa “uma facilitação e angariação de novos sócios do FC Porto” como primeira medida do mandato. Em termos desportivos, conta apresentar os novos Órgãos Sociais “aos jogadores no Olival nesta semana e, a partir daí, começar a construção do futuro do FC Porto”.
Já com o retrato no Museu junto aos dos outros 31 homens que lideraram o emblema desde a sua fundação, o dirigente máximo pediu a convocação da “deliberação dos novos órgãos sociais” da SAD a José Lourenço Pinto, que o aceitou e marcou para as 11h30 de 28 de maio, uma terça-feira.
No arranque deste novo ciclo da história do clube, António Tavares foi o primeiro a ser empossado. Após receber palavras “de esperança e fé” e “um fortíssimo abraço” do antecessor, José Lourenço Pinto, o novo líder da Mesa da Assembleia Geral prestou-lhe “uma pública homenagem pela forma como nos últimos tempos soube dirigir e salvaguardar a reputação” do FC Porto e garantiu que irá “ser a consciência crítica do clube” para que este “continue na senda das vitórias”.
Além de António Tavares, de André Villas-Boas e dos restantes membros da Mesa da Assembleia Geral e da Direção, foram também investidos Angelino Ferreira e o novo Conselho Fiscal e Disciplinar, assim como Fernando Freire de Sousa e os candidatos ao Conselho Superior eleitos pelas listas A, B e D.
Tal como aconteceu com Américo de Sá e Jorge Nuno Pinto da Costa, os antepassados de André Villas-Boas estão intimamente ligados à história do FC Porto. O presidente é descendente de três irmãos com origem inglesa que participaram como jogadores em vários dos primeiros jogos do clube, tanto em 1893 como a partir de 1906. 
No célebre desafio frente ao Lisbonense, a 2 de março de 1894, Albert Kendall foi um dos médios e Alfred Kendall integrou a linha avançada, cinco meses após Edward Kendall - bisavô de André Villas-Boas - ter capitaneado os azuis e brancos no segundo encontro de sócios. Edward veio mesmo a ser um dos poucos jogadores a representar esta instituição tanto na primeira como na segunda fase da sua existência ao atuar em alguns jogos de maior importância, como a receção aos franceses do Vie au Grand Air du Médoc, em 1911.