domingo, 12 de fevereiro de 2012

Liga portuguesa - FC Porto 4 União de Leiria 0

Fim da 1ª parte, intervalo 0-0! Assim não! A jogar a passo sem assistências precisas (último passe), não se conseguem marcar golos. Os avançados portistas têm estado muito displicentes no ataque, Varela então, continua sem velocidade e por isso é ultrapassado (superado) muitas vezes pelos adversários.
Depois o Leiria (na primeira parte) muito concentrado e sempre atrás da linha da bola, não deu hipóteses.
Finalmente, o jogo valeu pela última meia hora (mais coisa, menos coisa). James Rodriguez voltou a ser decisivo, pela sua velocidade e execução técnica! Quando entrou mostrou como se fazem assistências para golo, com precisão e objectividade.
Destaques: além do James no ataque quero realçar também, a velocidade e entrega ao jogo do Fernando, este sim, correu quilómetros e jogou em antecipação  aos adversários, sempre em grande velocidade! Os quatro defesas também estiveram bem na sua missão de impedir que o Leiria conseguisse marcar. Quanto ao meio-campo achei hoje o Lucho algo parado e o Moutinho algo lento. Relativamente ao Hulk atendendo que esteve lesionado aceita-se o seu rendimento. O Djalma quando entrou, teve logo vários apontamentos de qualidade, como que a mostrar que podem contar com ele. Relativamente ao Janko, atendendo a que raramente foi solicitado com precisão, não se pode pedir mais.
FICHA DE JOGO - Liga 2011/12, 18.ª jornada - 12 de Fevereiro de 2012
Estádio do Dragão, no Porto - Assistência: 27.829 espectadores
 Árbitro: Rui Silva (Vila Real)
Assistentes: Álvaro Mesquita e Bruno Trindade
Quarto árbitro: Fernando Lopes
 FC PORTO: Helton; Danilo, Maicon, Mangala e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Lucho; Varela, Janko e Hulk (cap.)
Substituições: Varela por James (60m), João Moutinho por Defour (80m) e Hulk por Djalma (84m)
Não utilizados: Bracali, Cristian Rodríguez, Sapunaru e Alex Sandro
Treinador: Vítor Pereira
 UD LEIRIA: Oblak; Manuel Curto, Haas e Edson; Ivo Pinto, Marcos Paulo (cap.), Ogu e Shaffer; Robinho, Bruno Moraes e Elvis
Substituições: Bruno Moraes por Tiago Terroso (53m), Robinho por Luís Leal (61m) e Elvis por Djaniny (70m)
Não utilizados: Luiz Carlos, Rúben Brígido, Marco Soares e Cacá
Treinador: Manuel Cajuda
 Ao intervalo: 0-0
Marcadores: Janko (66m), James (74m), Alvaro (86m) e Maicon (89m)
Cartões amarelos: Varela (27m), Janko (60m), Alvaro (79m) e Ogu (88m)
Cartões vermelhos: Shaffer (48m).

Mais um penalti sonegado ao FC Porto
O FC Porto viu ser-lhe negado mais um penálti, um “clássico” nos dias que correm: Hulk foi abalroado por Tiago Terroso, aos 63 minutos.

1 comentário:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

eis só eis o meu estado de espírito para hoje:
«amo-te FC Porto»!

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)
Miguel | Tomo II