quinta-feira, 20 de abril de 2017

Especialista em arbitragem informa

Tiago Antunes, o quarto árbitro do jogo em Braga não é isento...!!!
Na edição desta quinta-feira, Jorge Coroado, ex-árbitro e actual comentador de arbitragem d' O JOGO, refere-se a tudo o que tem envolvido Tiago Antunes o quarto árbitro do jogo em Braga, desde a noite do Braga-FC Porto.
"Se for verdade, terá carreira curta""Não há regulamento que proíba o uso de redes sociais. Mas há aconselhamento nesse sentido. Mas qualquer árbitro deveria ter maturidade suficiente para não entrar em determinados campos. A APAF não tem autoridade a esse nível, mas o Conselho de Arbitragem deve chamar o árbitro, se se confirmar ter sido ele o autor, e fazer-lhe sentir a inconveniência. Com comportamentos destes, como diria outra pessoa, terá carreira curta. O CA tem condições para agir e pode até participar do árbitro ao Conselho de Disciplina, que o pode suspender."

Dragaoatento
Suspender?
Mas Caro Jorge Coroado acha mesmo que com o Benfica a controlar o CA há possibilidades disso acontecer...?

terça-feira, 18 de abril de 2017

Arbitragem vergonhosa de Hugo Miguel no Braga-FC Porto

Começamos pelo antigo árbitro internacional Duarte Gomes, que escreveu na edição de domingo do jornal A Bola e que começa por analisar um lance em que “Pedro Santos podia ter visto amarelo, quando agarrou André André, cortando aí a sua saída para o ataque”. Mais tarde, aos 24 minutos, “na sequência de um canto batido da direita, Gamboa agarra Felipe, impedindo o central do FC Porto de jogar a bola. Difícil de ver, mas penalty por marcar contra o SC Braga”. A análise continua e Pedro Santos volta a centrar atenções porque “agarrou Soares quando este procurava escapar para a área e, após a falta que já tinha cometido antes sobre André, arriscou novamente o amarelo”. O segundo tempo começa com uma falta de Cartabia que, segundo Duarte Gomes “efetuou tackle deslizante, com muita velocidade e intensidade, sobre Alex Telles. Lance que, em campo, poderia sugerir apenas o amarelo, mas que nos pareceu ter sido praticado com força excessiva. O bracarense acertou, com a sola/pitons, no tornozelo do lateral azul e branco, colocando a sua integridade física em risco: devia ter visto o vermelho”.
Passamos para O Jogo, citando as análises do “tribunal” composto pelos ex-árbitros Jorge Coroado, José Leirós e Fortunato Azevedo. Aqui começa-se por destacar o lance aos 23 minutos na área do Braga que envolveu Felipe e Gamboa. Jorge Coroado viu que “Felipe foi efetivamente abraçado por Gamboa, em falta punível com penálti e que passou sem a devida análise por parte do árbitro”, José Leirós também viu um “grande abraço que teve Felipe de Gamboa! Ainda que tentando libertar-se, o jogador do FC Porto foi impedido disputar a bola. Penálti por assinalar”, enquanto Fortunato Azevedo observou que “Felipe é claramente abraçado, penálti por assinalar a favor do FC Porto”. Opinião unanime, portanto. Mas vejamos o que é dito sobre o lance entre o argentino Cartabia e o nosso Alex Telles, aos 58 minutos. Começamos de novo por Jorge Coroado: “Cartabia, de longe, projetou-se com a sola da bota e atingiu o artelho de Alex Telles. A punição disciplinar correta seria o cartão vermelho”. José Leirós disse que “a sanção disciplinar foi leve [viu cartão amarelo]. Entrada perigosa, deliberada de sola, violenta, atingindo e derrubando o adversário. Cartabia deveria ter sido expulso”, enquanto Fortunato Azevedo é da opinião que “Cartabia deveria ter sido expulso, teve uma conduta grosseira, decisão errada do árbitro”. Nova unanimidade nas opiniões, observamos nós.
Do jornal O Jogo concluímos esta pequena reflexão com o jornalRecord, que na página oito da edição de ontem nos mostra a análise do também ex-internacional Marco Ferreira cujo título é “Arbitragem vergonhosa”. E fomos tentar perceber porquê. O árbitro madeirense começa por analisar o lance aos 23 minutos entre Felipe e Gamboa, bem no coração da área minhota, para dizer que há uma “infração por assinalar de Gamboa sobre Felipe. Na sequência de um canto, o bracarense agarra de forma ostensiva o adversário”. E, apenas dois minutos depois, volta à área do Braga porque entende que há nova “infração por assinalar de Ricardo Ferreira sobre Soares. O jogador do FC Porto antecipa-se à bola e o defesa pontapeia-o de forma imprudente dentro da sua área. Penalti por assinalar e cartão amarelo pela jogada prometedora”. Terminamos, de novo, com Cartabia, que, segundo Marco Ferreira, “entra em salto e atinge com a sola da bota a canela de Alex Telles, sendo responsável por falta grosseira. Cartão vermelho por exibir”, concluiu o madeirense e concluímos nós também, agora já com algumas explicações para o título do texto.

Arbitragem vergonhosa de Hugo Miguel_Ver aqui

domingo, 16 de abril de 2017

António Salvador um deplorável provocador

"Um comportamento irrepreensível" António Salvador...?!!!
Só espero que na próxima época quando o Braga for jogar ao Dragão, o Sr. Presidente do FC Porto convide uma personalidade importante do governo em vigor na altura para aplaudir com entusiasmo os eventuais golos dos portistas.
Oh, António Salvador:
"Quem com ferros mata com ferros morre"
Desde que se amigou com os lampiões António Salvador passou a ter uma conduta deplorável e provocadora em relação ao FC Porto...!!!

O Braga emitiu este domingo em comunicado, saindo em defesa do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes. Recorde-se que no decorrer da partida de sábado entre os minhotos e o FC Porto (1-1), o presidente dos dragões, Pinto da Costa, deixou a bancada presidencial, descontente com os festejos do político aquando do golo do Braga, logo aos seis minutos, na recepção ao FC Porto.
Um dia depois os bracarenses defendem que estão no "direito de convidar, para a tribuna presidencial, as entidades e personalidades que a sua Direcção por bem entenda, impondo às mesmas uma conduta assente no respeito e na sobriedade", acrescentando que José Mendes teve "um comportamento irrepreensível".

Jorge Simão é Camões

Jorge Simão, és intelectualmente desonesto, caso contrário terias admitido que os teus jogadores exorbitaram na agressividade (nítidas agressões a adversários) com a benevolência do árbitro Hugo Miguel...!!!

Pois, Jorge Simão, se o juíz do apito que apitou no Dragão aquando da recepção ao Braga tivesse utilizado a dualidade de critérios em benefício do FC Porto que o Hugo Miguel teve em benefício do Braga, na altura o que tu não terias dito; não te terias insurgido...!

"Se o Braga tivesse desaparecido não tinha empatado 1-1... Tem a ver com as dificuldades que o adversário nos cria. A oposição era grande. Temos de admitir que a equipa adversária tem outra tarimba a nível competitivo. Tivemos mais dificuldades na segunda parte", afirmou o técnico arsenalista, destacando e elogiando a prestação de alguns jogadores:

Isso mesmo, Jorge Simão, elogiar aplaudir a acção dos caceteiros!!!
Passo a citar os caceteiros que ficaram impunes disciplinarmente pelo critério vergonhoso do Hugo Miguel: Matheus, Ricardo Ferreira, Gamboa, Battaglia, Pedro Santos, Rui Fonte...etc...!!!

"Há que destacar o número de jogadores que fizeram uma exibição fantástica: o Matheus, o Ricardo Ferreira, o Gamboa, o Battaglia também... É isso que me apraz registar, acho importante", rematou Simão.

Armadilhas que favorecem o clube da águia (SLB)

O campeonato português está cheio de armadilhas. Ontem, Brahimi foi expulso quando já estava no banco, após ser substituído. E porquê? "Porque disse qualquer coisa em francês que não percebi", disse no final o responsável pelo vermelho ao nosso jogador. E quem é essa pessoa? O quarto árbitro Tiago Antunes, que mesmo sem perceber o que disse Brahimi entendeu expulsá-lo. Pode parecer estranho, mas quem conhece a proximidade entre o árbitro de Coimbra e o célebre Ferreira Nunes entende tudo melhor. E de repente o lugar de quarto árbitro assume protagonismo, isto depois de na semana passada, em Moreira de Cónegos, o livre que fez o resultado ter sido mal assinalado por indicação do quarto árbitro... Quanto ao trabalho de Hugo Miguel, se merece o benefício da dúvida do ponto de vista técnico, apesar de ter parecido penálti um lance sobre Soares aos 25 minutos, de Felipe e André Silva terem sido agarrados na área, tudo lances para os especialistas analisarem, teve um critério disciplinar inaceitável, com sucessivos cartões poupados aos jogadores do Braga - Pedro Santos não ter visto amarelo na primeira parte foi uma proeza de Hugo Miguel, que lhe devia ter mostrado vermelho numa entrada violenta sobre Alex Telles, já na segunda.

Dualidade de critérios do árbitro Hugo Miguel poupa futebolistas bracarenses

Tribunal unânime:
Penálti e expulsão perdoados a jogadores do Braga

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Rui Vitória apoia Samaris até no ilicito

Rui Vitória perdeu a noção do (ridículo) licito e do ilícito ao mandar às favas os regulamentos do futebol para defender o (indefensável) Samaris...!
Atendendo ao discurso de Rui Vitória; os fins justificam os meios; ele é que faz as regras; põe e dispõe a seu bel prazer; determina o que é certo ou errado; para ele vale tudo que seja evidentemente conveniente para o clube por si treinado, ou seja, para que o clube por ele liderado/treinado (Benfica) ganhe...!  

quarta-feira, 12 de abril de 2017

António Salvador ajoelha perante o Benfica

António Salvador presidente do Braga privilegia as boas relações com o clube da águia em detrimento com o Porto
Convidou os dirigentes encarnados para a festa anual do seu clube
Preferiu vender o Rafa aos benfiquistas... etc...etc...!


António Salvador sabota pedido de bilhetes do FC Porto_Ver aqui

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Árbitro proveta benfiquista

Pornografia à hora do jantar
Em pleno Domingo de Ramos, foi pouco católica a noite de ontem em Moreira de Cónegos, tantos foram os pecados que o internacional proveta Tiago Martins cometeu no Moreirense-Benfica. Salvou Luisão de um cartão vermelho, depois de uma entrada violenta sobre Boateng aos 31 minutos. Perdoou o quinto amarelo a Pizzi, pela enésima vez – em termos católicos diz que se deve perdoar 70 vezes 7… Benzeu o golo que decidiu o jogo com uma falta inexistente de Dramé sobre Nelson Semedo. E para acabar a missa, nenhum dos concelebrantes do apito foi capaz de ver o murro de Samaris no ventre de Diego Ivo. Faltou a bolinha vermelha no canto superior direito na transmissão da SportTV, porque o que ali se passou foi, de facto, pornográfico.

Fábio Martins o árbitro "proveta" proporcionou um #Colinho# à patrão ao Benfica
Luisão e Samaris deviam ter visto o vermelho directo e Dramé devia ter visto o segundo amarelo...!

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Enredos benfiquistas

O filósofo (vermelho)
"As únicas cartilhas bem conhecidas são a cartilha da fruta, do Apito Dourado, do Canelas e agora da Operação Fénix em que arguidos e dirigentes se acusam entre si de serem responsáveis por darem ordens a alegados casos de seguranças ilegais". Esta fuga para a frente é de Luís Bernardo, diretor de comunicação do Benfica que cai no ridículo de negar a existência da cartilha com esta manobra de diversão à mr. Burns. E quem é Luís Bernardo? É um saltitão que tem um especial jeito para escolher patrões com problemas com a justiça. O atual todos sabem quem é, depois de anos ao serviço de José Sócrates. Deve ser karma.

Edição os selvagens do Porto

Ontem ao fim da tarde o ex-ministro do PSD lá foi com o discurso bem ensaiado dizer na SIC que a cartilha é um sinal de profissionalismo, de capacidade, rebebéu pardais ao ninho. Sabem de onde vieram essas palavras? De uma nova e desta vez curta edição de quatro páginas da cartilha distribuida pouco antes a todos os comentadores benfiquistas - e um portista, não há como negar - e que começa assim: "A existência e partilha de notas informativas entre os comentadores do Benfica representa apenas Organização, Profissionalismo e Competência". Francamente, de um ex-ministro esperava-se mais "salero" - fica a obediência. Mas o melhor desta nova edição é a caracterização das gentes do FC Porto, uns perigosos delinquentes, que nada têm a ver com "os meninos de coro de Alvalade". "A Comunicação do Porto é muito mais agressiva e capaz de recorrer aos meios ilícitos para tentar destabilizar, provocar, ofender e descredibilizar o Benfica". Agradecemos o respeitinho e os elogios chegam a comover, mas não recorremos a meios ilícitos. Basta deixar-vos brilhar, como se diz, a uma só voz, numa singela homenagem ao lema E pluribus unum - vá lá, aproveitem a dica, que afinal até somos uns selvagens simpáticos.

O defenestrado (afastar, livrar-se de alguém)
Para saber o autor desta nova edição da cartilha basta seguir os seguintes passos. Depois de clicar neste link carregue na opção “download” na JANELA do browser, no canto superior direito, o que faz abrir uma JANELA pequenina e aí escolhe a opção “doc”. Depois abra a JANELA de “transferências” e com o documento fechado com o botão do lado direito do rato escolha a opção “propriedades” e abre-se uma nova JANELA. Aí, escolha a opção “detalhes”, o que faz mudar de JANELA. Então aí pode analisar quem interveio no texto, quem fez a última gravação, a data de criação, etc. Se ficou com um sorriso amarelo feche a JANELA. Se não é desses, delicie-se com o vício em cartilhas mal amanhadas do Benfica. Assim ruiu mais uma ficção, mas fica o conselho para a Madraça da Luz, não neguem à partida uma ciência que desconhecem. E pronto, façam lá a caça às bruxas com discrição mas desconfiem uns dos outros. O mais que puderem. Da minha parte podem contar com o máximo sigilo.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Cartilha benfiquista

Cartilha benfiquista da autoria de Carlos Janela
Os excrementos literários distribuidos aos comentadores afectos ao clube da águia de modo a sincronizarem...!

Cartilha vermelha por Carlos Janela_Ver aqui

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Os benquistas são verdadeiros artistas a cavar faltas

Os benquistas são peritos, verdadeiros artistas a cavar faltas...
No p.p. recente Benfica 1 FC Porto 1, os avançados encarnados deram lição de como se deve sensibilizar os árbitros para as supostas faltas disciplinares dos adversários, ou seja, da técnica de cavar faltas a seu favor...!

A actuação de Carlos Xistra
1 – Não hesitou em assinalar uma grande penalidade contra os portistas por uma falta muito duvidosa sobre Jonas na área dos Dragões, mas fechou os olhos a um evidente/descarado posterior mergulho para a piscina do citado Jonas que noutra jogada voltou novamente a tentar enganar Carlos Xistra e como tal devia ter sido advertido com a respectiva cartolina amarela…
2 – Mas mais, Carlos Xistra teve atitudes semelhantes, ao assinalar a favor do Benfica todos os mergulhos dos encarnados para a piscina, ou seja, todas as faltas cavadas pelos benfiquistas contra os azuis e brancos e em contra partida ter fechado os olhos a muitas das faltas cometidas pelos encarnados sobre os avançados portistas.
3 – Então na exibição dos cartões amarelos, a dualidade de critérios de Carlos Xistra, foi gritante: sempre muito lesto a mostrar/intimidar os portistas com os amarelos e exageradamente benevolente/condescendente para com os encarnados…!!!


Da Dragões Diário
O árbitro Carlos Xistra não teve qualquer dúvida a assinalar penálti logo aos cinco minutos, numa jogada entre Jonas e Felipe, bem fabricado pelo avançado do Benfica, mas em que há um toque de Felipe. É uma pena que penáltis muito mais evidentes, como por exemplo ainda na semana passada com o Setúbal, e foram três, não tenham sido assinalados - e bastaria converter um para o FC Porto já ser líder. De resto, da arbitragem ressaltam dois lances de dúvida na área do Benfica, sobre Soares e Otávio, e um erro grave, quando o árbitro assistente assinalou fora de jogo inexistente quando Diogo Jota corria isolado para a baliza em posição legal. Isto para além de algumas faltas por assinalar, como disse Nuno Espírito Santo.

quarta-feira, 22 de março de 2017

Ardis benfiquistas (Comunicado)

Em conclusão, os encarnados dizem que são "o futuro, a transparência e a sã convivência do futebol português que estão em causa".
O comunicado do Benfica é uma anedota e seria para rir se não fosse (trágicamente) uma tentativa de falsear (escamotear) a seu favor a verdade dos factos...!
Com o actual comunicado os dirigentes do SLB fazem-me lembrar a cena do ladrão que ao ser perseguido pela multidão desata também a gritar: "agarra que é ladrão" a fim de ser confundido com os perseguidores"...!