quarta-feira, 22 de maio de 2019

Francisco J. Marques questiona...

Francisco J. Marques questiona «registo inigualável» de Bruno Lage

O diretor de comunicação do FC Porto fez uma análise ao campeonato nacional, que terminou no passado sábado com o Benfica a sagrar-se campeão nacional.

«O ano futebolístico começou com o Benfica sobre pressão, mas o benfiquistão uniu esforços e conseguiu transformar o curso da competição através de uma série de procedimentos que não são normais», começou por dizer Francisco J. Marques, lançando de imediato:

«Por exemplo, os jogos do Benfica em Alvalade e no Dragão foram arbitrados por Artur Soares Dias e Jorge Sousa, árbitros que são considerados os melhores portugueses. Ou seja, o Benfica teve os árbitros que dão mais garantias de boas arbitragens. Mas quando vão a Braga, Guimarães ou Vila do Conde nunca têm esses árbitros. Quem tem estas influências? Ou isto não significa que alguém interfere?»

Falando no Porto Canal, Francisco J. Marques prosseguiu a análise com baterias apontadas ao treinador dos encarnados:

«O Bruno Lage, no campeonato nacional, é melhor do que o Guardiola. Tem um rendimento absolutamente extraordinário e inigualável no futebol português. Em 19 jogos tem 18 vitórias e um empate, com 72 golos marcados e 16 sofridos. Devemos saudar esse trajeto, mas porque será que esse trajeto tão bom não tem sequer paralelo com os outros jogos da mesma equipa orientados pelo Bruno Lage? Na Liga Europa, Taça de Portugal e Taça da Liga, Bruno Lage tem 10 jogos, 5 vitórias, 1 empate e 4 derrotas, além de 13 golos marcados e 11 sofridos. O que se fará para que no campeonato se consiga esta performance fantástica? O grande objetivo era ganhar o campeonato, pois era preciso encontrar uma forma de disfarçar tudo o que aconteceu nos últimos dois anos. Os métodos que levaram a uma série de vitórias do Benfica. Este ano encontrámos o mesmo tipo de caminhada de 2015/16, na altura quem fez de Bruno Lage foi o Rui Vitória, que também conseguiu uma série de vitórias no final do campeonato.»

terça-feira, 21 de maio de 2019

Regionalização efectiva já...

Abaixo o centralismo antidemocrático de Lisboa (capital desta república das bananas à beira mar plantada).

Só deste modo se poderão corrigir todas as assimetrias da vida nacional.

Com a cidade do Porto a ser elevada a capital do Norte do país.

TAD abre a porta à impugnação do campeonato que agora findou

Tribunal Arbitral do Desporto confirma classificações ilegais
Esta decisão do TAD abre a porta à impugnação do campeonato que agora findou.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) considerou esta segunda-feira que as classificações dos árbitros e árbitros assistentes da I Liga e II Liga em 2017/18 são ilegais.
Como já não é possível a reintegração destes árbitros, a Federação Portuguesa de Futebol fica também obrigada a indemnizar os visados.
Esta decisão do TAD abre a porta à impugnação do campeonato que agora findou, pois os juízes não tinham título jurídico para arbitrar nesta época.

Rui Santos na SIC, o expoente máximo do facciosismo

SIC Tempo Extra
...Volto a questionar, Rui Santos é o provedor da verdade desportiva? E a verdade desportiva tem critérios distintos (dualidade)?! Este “dito/cujo” é um técnico superior de arbitragem, a sua avaliação dos lances polémicos, passou a ser doutrina?! O Rui Santos (faccioso), alguma vez dirgiu um jogo de futebol?

É revoltante ouvir essa execrável criatura, é de uma desonestidade intelectual quase sem precedentes, sempre com a doutrina da mentira plausível, que passa a ser uma verdade absoluta ...!!

E que ninguém lhe acerte o passo, porque o "rapagão" não cede a ameaças e a pressões, estão a ouvir (?)... só se forem adeptos dos lampiões, aí o caso muda de figura (excepção)...!!

O que o Rodolfo é obrigado a ouvir ...!!

PT adepto portista

Medina quer unir Sporting de Varandas ao Benfica dasToupeiras

O xuxialista amarelo Medina quer patrocinar a união entre o Sporting de Varandas e o Benfica/Vieira das toupeiras afim de Lisboa passar a ter definitivamente o poder e o controlo do Futebol: bastidores, Comunicação Social e os cargos de poder do futebol (FPF, CA e CD da Liga).

E os viscondes falidos de Varandas não se fazem rogados...!!

segunda-feira, 20 de maio de 2019

APAF quer impor a lei da rolha aos adeptos do FC Porto

Srs. dirigentes da APAF, quem não quer ser "lobo" não lhe veste a pele...!

Rui Santos quer que Sérgio Conceição seja castigado

Há ainda o jogo da Taça de Portugal para disputar e o Sporting de Varandas mais a Comunicação Social centralista alfacinha preparam-se para tentar desestabilizar o adversário FC Porto afim de tirarem dividendos ganhando vantagens na secretaria e ser-lhes mais fácil obter (vencer o jogo) a Taça em disputa...!!

Rui (escroque/ratazana) Santos é um dos comentadores mais determinados, acirrados que tentam incriminar Sérgio Conceição e instigar o Conselho de Disciplina a levantar um processo disciplinar ao técnico do FC Porto por suposta tentativa de agressão a Renan Ribeiro.

domingo, 19 de maio de 2019

Os verdadeiros campeões da Liga NOS de 2018/19 ?

Não restam dúvidas de que estes, de certa maneira, contribuíram decisivamente para a conquista do título de campeão da época de 2018/19 ganho pelo Benfica.

Há quem argumente que foram os portistas que perderam os 7 pontos de avanço que detinham sobre o Benfica. E este argumento também carece de objectividade, pois se admitirmos que os dragões, em parte, tiveram alguma responsabilidade na perda dos 7 pontos de diferença para os da Luz, também é justíssimo dissecar os jogos e as circunstâncias em que os azuis e brancos perderam os tais 7 pontos que tinham de vantagem, e aqui, todos os portistas se lembram dos jogos e de certos lances em que os árbitros desses jogos acabaram sempre por decidir contra a equipa portista penalizando o FC Porto. Um exemplo mais recente, é o do caso do Rio Ave 2 FC Porto 2, em que se registaram dois lances protagonizados pelo Rúben Semedo, empurrão ao Marega pelas costas e mão na bola; na grande área do Rio Ave; lances evidentes, passíveis de serem marcadas grandes penalidades que Soares Dias por receio da "JARRA" se absteve de sancionar...!!

"Onze campeões" eleitos por adeptos




















A proteção  dos árbitros concedida aos jogadores do Benfica

Um exemplo significativo




sábado, 18 de maio de 2019

Sporting não sabe perder e tenta ganhar a todo custo no Dragão

Provocações dos Verdes de Alvalade
Desta vez começou por ser notório o teatro do Bruno Fernandes armado em vedeta a atirar-se para o chão mal sentia o contacto dum portista e esta foi uma das situações que criaram mal estar na equipa adversária e no público do Dragão que percebeu a artimanha do Bruno em se armar em vítima para daí tentar tirar dividendos junto do juiz do jogo.
Mas este comportamento conflituoso das equipas do Sporting quando visitam as instalações dos portistas já vem d'outras épocas atrás, é um "déjà vu" antigo...!
Os sportinguistas não gostam de perder com os portistas e por isso durante o jogo tentam sempre desestabilizar, provocar a confusão, por vezes até com excesso de agressividade. Este tipo de comportamento das equipas do Sporting, de procurar criar conflitos, armar confusão com os dragões sempre que vêm ao Porto, já é velho...!!


Relativamente ao jogo, foi uma vitória épica dos dragões que apesar de aqui e ali parecerem algo cansados, tiveram de se esforçar imenso para virar o resultado... E assim acaba a época de 2018/19 com o título ganho pelo Benfica que foi um tributo dos árbitros... Feira (Feirense) Braga (Sp de Braga) e Vila do Conde (Rio Ave) ficarão para sempre na memória dos portistas como 3 vitória obtidas pelo Benfica à custa dos árbitros desses jogos...!!


O FC Porto venceu este sábado o Sporting (2-1), no Estádio do Dragão, em jogo a contar para a 34.ª e última jornada da Liga NOS. Os leões até estiveram em vantagem, com um golo de Luiz Phellype (61m), mas Danilo (78m) e Herrera (87m) assinaram a reviravolta portista. O FC Porto terminou o campeonato na segunda posição, com 85 pontos, menos dois do que o Benfica. 

Ficha Oficial do jogo - 18 de Maio de 2019 - Estádio do Dragão
FC PORTO: 26Vaná
3Éder Militão, 28Felipe, 33Pepe 45', 13Alex Telles 76'
16Herrera, 22Danilo Pereira, 25Otávio 45', 17Jesús Corona
29Soares, 11Marega

SUPLENTES : 31Diogo Costa, 2Maxi Pereira, 12Wilson Manafá 45'
10Óliver Torres, 8Brahimi 45', 9Aboubakar 76', 37Fernando Andrade

TREINADOR: Sérgio Conceição

SPORTING CP: 40Renan Ribeiro
26C. Borja, 6André Pinto, 22Jérémy Mathieu, 76Bruno Gaspar 65'
86Gudelj, 25Radosav Petrovic, 8Bruno Fernandes 88'
29Luiz Phellype 67', 23Diaby, 9Marcos Acuña

SUPLENTES : 19Romain Salin, 3Ilori 65', 5Jefferson, 37Wendel, 88'
77Jovane Cabral, 28Bas Dost 67', 21Raphinha

TREINADOR : Marcel Keizer

Imprensa desportiva para defender as equipas do Norte do país

À semelhança do jornal mundo deportivo de Barcelona e afim de equilibrar a informação desportiva em Portugal, os dirigentes dos clubes e políticos do Norte do país deviam desenvolver esforços no sentido de combater a imprensa desportiva centralizada em Lisboa a qual procura sempre dar relevo às notícias favoráveis aos dois grandes da capital e escamotear (esconder) as que são desfavoráveis e para isso será importante reanimar o Norte Desportivo (Alves Teixeira).

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Rui Faria caso necessário para substituir Sérgio Conceição


Rui Faria vence Jesualdo e conquista Taça do Qatar
O Al Duhail, treinado por Rui Faria, conquistou a Taça do Qatar pela segunda temporada consecutiva ao vencer o campeão Al Sadd, de Jesualdo Ferreira, por 4-1.
Numa final entre equipas treinadas por técnicos portugueses, Rui Faria levou a melhor, apesar do Al Sadd até ter estado a vencer por 1-0, com um golo de Akram Afif. No entanto, o Al Duhail teve uma resposta forte, à qual o conjunto orientado por Jesualdo Ferreira não conseguiu reagir à altura.
Ali Afif, Edmilson Júnior, com um bis, e El Arabi foram os marcadores de serviço no Al Duhail, que com a reviravolta conquistou a Taça do Qatar, naquele que é o primeiro troféu conquistado por Rui Faria, ex-adjunto de José Mourinho, como treinador principal.

Opinião III- Um comentário curioso que vi num blog portista

BENFICA GASTA FORTUNAS EM COMPRAS: DE ÁRBITROS, EM JOGADORES ADVERSÁRIOS PARA (ganhar jogos) SER CAMPEÃO NACIONAL, COMPRA TOUPEIRAS E FAZ NEGÓCIOS COM JUÍZES.
Mas, não temos duvidas que neste país nada escapa à Justiça, e tudo se vai resolver no DIA DO SÃO NUNCA À TARDE.
Este campeonato que os CORRUPTOS vão ganhar, é um "Tributo" ao NACIONAL BENFIQUISTÃO AL..

Para ficarem mais esclarecidos consultem OS E-MAILs da bíblia vermelha.

Um PADRE arrependido.

* Em itálico e aspas  de minha autoria

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Opinião II


MST
Por mais que queiram, não dá para esquecer a frase de Vieira de que, mais importante do que ter bons jogadores, era ter pessoas de confiança nas instâncias de decisão do futebol.

Ou o célebre roteiro interno da estratégia para o século, onde se preconizava que o Benfica que o Benfica deveria controlar tudo: o futebol, a comunicação social, a política, a própria Justiça.

António Oliveira
Este (época 2018/19) foi “um campeonato falsificado” em que as pessoas (os árbitros e não só) “se sentem já absolutamente impunes”

Opinião I

O "centralismo" político da capital favorece a criação de árbitros de futebol condicionados...!

Exemplo: como é que um bronco/labrego falido da Banca pode ser presidente do clube com mais sócios nesta república das bananas à beira-mar plantada...?!


Intervenção do Paulo Miguel Castro! Enquanto tivermos árbitros incompetentes e subservientes, o futebol português nunca passará daquilo que se passou nos últimos três jogos fora do Benfica.

Conselho de Disciplina da FPF quer impor a lei da rolha ao FC Porto e afins...

Devido a declarações mais que justas e evidentes do Presidente do FC Porto (de todos os portistas) sobre a influência nefasta dos árbitros e Conselho de Arbitragem na conquista do título do campeonato de futebol época 2018/19 ganho pelo Benfica fora das quatro linhas...!!

Francisco J. Marques 100% certíssimo

As arbitragens tiveram um papel determinante na decisão do campeonato 2018/19
Francisco J.Marques teceu assertivas críticas às arbitragens, em concreto às dos jogos do Benfica com Feirense, Braga e Rio Ave.
Para o diretor de comunicação do FC Porto, os árbitros "decidiram entregar o título" aos encarnados e houve um "antes e depois" das declarações de Luís Filipe Vieira na meia-final da Taça da Liga.
Entrevista de Pinto da Costa a O JOGO: "A entrevista expressa a justa e compreensível indignação por esta ponta final em que alguns senhores árbitros decidiram entregar o título de campeão ao Benfica: João Pinheiro, Tiago Martins, Bruno Esteves, Bruno Paixão, Hugo Miguel, Luís Godinho, os árbitros das três saídas do Benfica ao Feirense, a Braga e a Vila do Conde. Houve nove lances de polémica, todos decididos a favor do Benfica. Não há um lance que os analistas se debrucem que tenha sido decidido em desfavor do Benfica."
Responsabilidades: "São responsáveis os árbitros e quem os nomeou. Quem nomeia estes árbitros está a ajoelhar-se perante Luís Filipe Vieira depois do que disse na meia-final da Taça da Liga, há um antes e um depois. Foi preciso eles intervirem, foram absolutamente decisivos. O Benfica, até essa intervenção de Luís Filipe Vieira, até aos tais castigos em segredo, perdeu 13 pontos em 18 jogos. Nos 15 jogos seguintes perdeu dois pontos, foi por mérito? Uma parte sim outra não, nós vimos os jogos."

Os títulos do Benfica no futebol são um tributo dos juízes do apito


E o fundamento está na proteção sistemática ao nível da disciplina que os árbitros concedem aos futebolistas benfiquistas. 
Aos futebolistas do Benfica é-lhes permitido abalroarem violentamente e impunemente os adversários, ou seja, segundo as regras, tudo que é expressamente proibido aos futebolistas dos outros clubes...!! Mas não é só, nos lances em que eventualmente exista dúvida a decisão dos árbitros é sempre pró-Benfica (exemplos: casos de penáltis assinalados por bola no braço e não braço na bola)...!!
As atitudes dos jogadores encarnados em certos lances que deviam merecer  a reprovação e reprimidos pelos "juízes do apito" beneficiam normalmente da bonomia destes, entenda-se, permissão para actuarem desse modo.

Portaram-se os dois mal: o adepto e o filho de SC

Possivelmente devido à cultura vigente no Benfica que faz com que os futebolistas pensem que tudo lhes é permitido, inclusivamente contestar as decisões dos árbitros...!

Conclusão

1 - Um adepto do FCP com défice de educação (arruaceiro)
2 - Um futebolista dos Sub-19 do SLB indisciplinado, habituado ao exemplo dos seniores que acham que podem contestar impunemente as decisões dos juízes do apito.
O Rodrigo Conceição é um futebolista com défice de respeito pelos seus colegas de profissão. Já tinha sido advertido e continuou a prevaricar... mas claro, deve ser a influência para os lados do estádio da Luz, clube da águia...!!

quarta-feira, 15 de maio de 2019

FC Porto Sub-19 1 SL Benfica Sub-19 2

Os sub-19 benfiquistas jogam em contra ataque. Defendem-se sempre com muitos e bastam 3 ou 4 jogadores para porem em sentido o meio campo e extrema defesa portista.
Uma das particularidades benfiquistas pareceu-me estar já numa maturidade mais avançada do que a dos futebolistas azuis e brancos; a começar pelo seu guarda-redes, até na situação de fazer perder tempo. Por outro lado o keeper dos dragõezinhos Francisco Meixedo com 17 anos é ainda muito tenro para confrontos exigentes.

É com desagrado que constato que os benfiquistas venceram não por terem melhor equipa/plantel júnior mas por terem melhor conjunto e estarem a ser melhor liderados pelo seu treinador da formação.

Mário Silva treinador dos sub-19 portistas ainda tem muito que aprender...

Na minha opinião o melhor treinador da formação do FC Porto dos últimos anos foi o António Folha.


A equipa de Sub-19 do FC Porto perdeu esta quarta-feira diante do Benfica (2-1), no Olival, em jogo em atraso da 8.ª jornada da fase final do Campeonato Nacional de Juniores A. Fábio Vieira (25m) apontou o único golo dos Dragões, que estão agora na segunda posição da tabela, com 28 pontos, menos um do que o Benfica.


FC Porto Sub-19, alinharam com Francisco Meixedo, Tiago Matos (Gonçalo Borges, 82m), Pedro Justiniano, Levi Faustino, Tiago Lopes, Mor Ndiaye, Fábio Vieira, Romário Baró, João Mário (Afonso Sousa, 59m), Ángel Yesid e Taddeus Nkeng (Fábio Silva, 59m).

Treinador : Mário Silva

terça-feira, 14 de maio de 2019

A contabilidade facciosa de Rui Santos

Sob a capa de jornalista independente impoluto Rui Santos é na realidade um comentador desportivo da SIC Notícias, que se farta de poluir o ambiente desportivo com os seus exacerbados comentários facciosos a favor do Benfica e sempre contra o FC Porto. Pelos vistos segundo a teoria do deturpador/escamoteador Rui Santos na sua Liga Real o Benfica não foi beneficiado em nenhum jogo! Mas quem acredita nisto?! Logo aqui se verifica o facciosismo do "Rui cego dum olho". Mas alguém minimamente atento ao (futebol) desenrolar do campeonato acredita nisto? O Benfica que actualmente reconhecido por toda agente, exceptuando claro os benfiquistas, controla os bastidores e o poder do futebol: FPF, CA e CD...


Os benefícios do FC Porto por Rui Santos no Tempo Extra SIC Notícias

Jornada 11 Boavista 0 FC Porto 1 – 70’ Penálti por assinalar por falta sobre Rochinha   – 2 pontos
Jornada 13 Santa Clara 1 FC Porto 2 – 56’ Soares faz falta antes do 2º golo do FC Porto – 2 pontos
Jornada 14 FC Porto 2 Rio Ave 1 – 63’ Penálti por assinalar por falta sobre Nadjack        – 2 pontos
Jornada 15 Desp. Aves 0 FC Porto 1 –
25’ Fora de jogo não assinalado na jogada do golo do FC Porto                                               – 2 pontos
Jornada 27 Sp Braga 2 FC Porto 3 –
88’ Penálti por assinalar por falta sobre Wilson Eduardo                                                         – 2 pontos


Total à .........................................................................................................           – 10 pontos

Ó Rui Santos! Mesmo admitindo que a sua contabilidade está certa, o que eu duvido devido ao facto do Rui Santos ser um jornalista comentador (faccioso) afecto ao Benfica, ou no mínimo, anti-portista primário, nesta sua contabilidade faltam os lances em que o FC Porto foi prejudicado por não terem sido assinaladas as respectivas faltas a favor e claro é uma contabilidade inquinada/falsa como "judas" por ignorar os lances em que o clube da Luz foi beneficiado que são muitos e fáceis de detetar para quem queira ser assertivo...!!

https://sicnoticias.pt/opiniao/2019-04-09-FC-Porto-deveria-ter-menos-10-pontos-em-relacao-ao-Benfica

Jorge Nuno contradiz e muito bem Sérgio Conceição

http://www.msn.com/pt-pt/desporto/futebol/%e2%80%9co-campeonato-decidiu-se-em-vila-da-feira-braga-e-vila-do-conde-gostava-de-saber-quem-a-partir-da%c3%ad-foi-buscar-os-padres-%c3%a0-sacristia%e2%80%9d/ar-AABkZxx?li=BBoPWjC&ocid=mailsignout

“O campeonato decidiu-se em Vila da Feira, Braga e Vila do Conde. Gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia”
Segundo Pinto da Costa, o campeonato foi decidido fora de campo. “Mas há dúvida alguma? Decidiu-se dentro e fora, porque também se decidiu no VAR. É inqualificável que o VAR não tenha visto o que se passou em Vila do Conde”, diz, em entrevista ao “Jogo” esta terça-feira
“Depois do clássico [que o FC Porto perdeu frente ao Benfica], o campeonato decidiu-se em três sítios: Vila da Feira, Braga e Vila do Conde. São três jogos onde ainda gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia”, atira Pinto da Costa, presidente do FC Porto, em entrevista ao “Jogo” esta terça-feira.
Por padres, entenda-se árbitros. “O FC Porto teve um empate anormal em Vila do Conde porque dois penáltis claríssimos não foram marcados. Houve um influência direta da arbitragem e do VAR nesse empate”, refere o líder portista.
A arbitragem segundo Pinto da Costa (e dos portistas) , o empurrão decisivo para a conquista (quase certa) do campeonato pelo Benfica. “O Conselho de Arbitragem, e bem, verificou no final da época passada que havia vários árbitros que não tinham as mínimas condições para apitar: o senhor Bruno Paixão e o senhor Bruno Esteves. Deixaram de apitar, para estarem calados e para não protestarem meteram-nos no VAR (!). Agora, um indivíduo que não tem categoria para arbitrar não pode ir para o VAR, que tem tanta ou mais influência nos resultados. No Feirense-Benfica, quando tocou a reunir, quem foram os intervenientes? O senhor João Pinheiro, que toda a gente conhece do seu envolvimento nos e-mails. Foram ressuscitá-lo para esse jogo e tiveram a peregrina ideia de também ressuscitar o senhor Bruno Paixão para o VAR, tendo influência direta ao anular o golo limpo do Feirense e ao inventar um penálti que deu a vitória ao Benfica”, afirma (peremptóriamente) Pinto da Costa, presidente do FC Porto.
Foi em 1958, mas ainda hoje se fala no Calabote, daqui a 30 anos ainda se vão lembrar que o campeonato de 2019 foi decidido na Vila da Feira, em Braga e em Vila do Conde”, chega a profetizar Pinto da Costa.
Na prática, defende Pinto da Costa, o campeonato foi decidido fora do campo. “Mas há dúvida alguma? Decidiu-se dentro e fora, porque também se decidiu no VAR. É inqualificável que o VAR não tenha visto o que se passou em Vila do Conde. O campeonato foi decidido com estas três nomeações, tanto para o VAR como para o árbitro”, afirma.
Uma boa época?
Em entrevista ao “Jogo” esta terça-feira, o presidente do FC Porto avalia a época dos dragões de forma positiva. “Ganhámos a Supertaça, que é sempre um troféu importante, perdemos a Taça da Liga na final e nos penáltis, estamos na luta até ao último dia pelo campeonato e estamos na final da Taça de Portugal. Para quem esteve quatro anos sem ganhar nada, não pode ser considerada uma época má. Para as nossas expectativas e desejos, que é ganhar tudo ou quase tudo, perdendo o campeonato haverá uma certa frustração. Mas também temos de ver como é que perdemos o campeonato”, refere.
Pinto da Costa recusa também a ideia que os dragões deixaram escorregar o campeonato das mãos, depois de terem tido sete pontos de vantagem do Benfica. “Não se pode dizer que tivemos sete pontos de avanço ou quatro ou dez. É uma prova de regularidade e ganha quem perder menos pontos. O FC Porto perdeu em casa com o V. Guimarães, não é normal, mas o Benfica também perdeu em casa com o Moreirense… Em termos de resultados, chegamos ao momento crucial, depois do FC Porto-Benfica, com dois pontos de atraso”, afirma.

* In ilalico são da minha autoria 

Imprensa desportiva adversa

Esta já veio tarde, muito tarde...!!










 Para tentar desestabilizar...!!


Pinto da Costa abre o "Livro"


De casa (newsletter Dragões)
O atual campeonato pode ter sido decidido pelas equipas de arbitragem nas deslocações do Benfica à Feira, a Braga e a Vila do Conde. É esta uma das ideias fortes da entrevista de Jorge Nuno Pinto da Costa a O Jogo, em que o presidente do FC Porto também criticou o Conselho de Arbitragem por ter ‘repescado’ para videoárbitros dois antigos árbitros que não tinham qualidade para apitar, como são os casos de Bruno Esteves e Bruno Paixão.

"Como em Vila do Conde aconteceu o que tem sido habitual nos últimos jogos do Benfica, ou seja, uma vitória lisboeta com indelével marca do árbitro, continua tudo na mesma no topo da tabela da Liga"...!!
Final do Jamor: "Quem é que irá apitar a final da Taça de Portugal? O árbitro que não viu um penálti claro que podia ter dado o 1-1 ao Rio Ave, mesmo antes do 2-0 em fora-de-jogo do Benfica, ou o VAR que, com acesso a tantas imagens, não conseguiu ver falta nenhuma e um fora-de-jogo tão evidente?"

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Os padres da arbitragem do futebol ordenados pelo Benfica

Adivinha
Quem é que irá apitar a final da Taça de Portugal? O árbitro que não viu este penálti claro que podia ter dado o 1-1 ao Rio Ave, mesmo antes do 2-0 em fora de jogo do Benfica, ou o videoárbitro que com acesso a tantas imagens não conseguiu ver falta nenhuma e um fora de jogo tão evidente? É que depois do que aconteceu no Dragão, em Moreira de Cónegos, na Feira e em Braga, há que premiar quem mantém a tendência de beneficiar o Benfica em todos os jogos disputados longe da Luz.

Carta aberta ao Mr. Sérgio Conceição

Caro Mr. Sérgio Conceição

Em que contexto devem ser entendidas as suas declarações sobre o mérito do arqui-rival Benfica na conquista do campeonato época 2018/19?
a) Por ser a sua opinião pessoal não obstante todas as situações contraditórias e polémicas vividas recentemente pelas equipas do FC Porto e do Benfica
b) Por serem convenientes atendendo a possibilidades futuras de vir a treinar os benfiquistas.
c) Por ter um filho a jogar nos sub19 dos encarnados.

É que creio não estar errado ao afirmar que as suas declarações sobre o mérito dos benfiquistas estão parcialmente erradas devido aos p.p. seguintes factos:
1) No recente p.p. jogo Rio Ave 2 FC Porto 2 houve dois lances no mínimo polémicos:
Rúben Semedo empurra nitidamente por trás Marega na área do Rio Ave.
O mesmo Rúben Semedo corta a bola com o braço na área do seu clube.
Dois lances passíveis de serem marcadas grandes penalidades que não foram.
2) Por outro lado no também recente p.p. SC Braga 1 Benfica 4 o juiz do apito nomeado para dirigir o jogo e VAR tiveram uma visão diferente em relação a lances iguais que beneficiaram decisivamente o clube da Luz que o Mister assegura ter conquistado os pontos com mérito!!
3) Na opinião dos que são realmente portistas, exceptuando os vendidos, o árbitro Jorge Sousa que dirigiu o recente p.p. FC Porto-Benfica no Dragão, prejudicou nitidamente , possivelmente com receio da "jarra", o FC Porto ao não assinalar as faltas de excessiva agressividade dos encarnados beneficiando nitidamente o Benfica.
4) O mesmo se pode dizer do excesso de zelo do árbitro Soares Dias quando dirigiu recentemente p.p. o Rio Ave 2 FC Porto 2.

Conclusão

Por estes dois simples exemplos, pois existem infelizmente mais, podemos facilmente chegar à conclusão que afinal o mérito do arqui-rival não é evidente e muito menos aceitável...!!
Relativamente ao demérito dos seus pupilos também só acertou, na minha opinião, vale o que vale, 50 %...!!

Confirmação dos especialistas em arbitragem do futebol




domingo, 12 de maio de 2019

FC Porto vence Nacional e espera pelo resultado do rival

Ao intervalo já o FC Porto vencia o Nacional da Madeira por 2-0.

Análise à equipa do FC Porto


Conquistou os três pontos pode-se considerar missão cumprida.
Mas para a próxima época o FC Porto precisa de médios e avançados que façam a diferença mas mais rápidos, entenda-se, sprinters (tipo: Rafa e Seferovic).

Defesa - Vaná safou-se e é natural que consiga ganhar o lugar na próxima época.
Manafá promissor mas ainda tem de conquist
ar o lugar, não consegue 100% de eficácia.
Felipe e Militão os melhores da defesa.

Meio campo  - Danilo está mais lento. Óliver bastante bem a organizar e muito esforçado a defender. Otávio outro que também esteve intermitente com altos e baixos.
No ataque - 
Jesús Corona 76', muito bem. Marega, bem na frente a segurar a bola e perdulário a finalizar. Soares 75', esforçado mas a demonstrar estar a baixo do seu melhor rendimento.
Substitutos - Fernando Andrade tarda a impor-se e de Loum viu-se muito pouco.


A actuação de Carlos Xistra 
O costume, preconceituosa, ou seja, uma actuação caseira, na dúvida marcando sempre contra os portistas.
Desequilibra-se um jogador do Nacional: falta contra os azuis e brancos; mas o contrário já não é assim, ficando várias faltas (desarmes faltosos dos madeirenses, não interrompendo a jogada) por marcar a favor dos portistas...!! Telles intermitente, mas mais altos do que baixos.


O FC Porto venceu este domingo o Nacional (4-0), no Estádio da Madeira, em jogo a contar para a 33.ª e penúltima jornada da Liga NOS. Alex Telles (14m), Óliver (28m), Corona (59m) e Marega (88m, pen.) foram os marcadores de serviço nos Dragões, que passam a somar 82 pontos e assumem, à condição, a liderança do campeonato, aguardando pelo desfecho do Rio Ave-Benfica.



Ficha Oficial do Jogo - Estádio da Madeira 12 de Maio de 2019

Árbitro: Carlos Xistra
Assistentes: Nuno Pereira e Luciano Maia
4º árbitro: Iancu Vasilica
VAR: António Nobre - AVAR: Pedro Martins


CD NACIONAL: 13Daniel Guimarães

2Nuno Campos, 22Kalindi Souza, 4Diogo Coelho, 44Júlio César
6Alhassan, 80Vítor Gonçalves, 21Marakis 81', 18Riascos
19João Camacho 77', 9Okacha Hamzaoui 84'

SUPLENTES: 1Ohoulo Framelin, 5Mauro Cerqueira, 88Kaká
10Diego Barcellos 81', 35Bryan Róchez 77', 23Witi Quembo 84', 29Avto

TREINADOR: Mr. Costinha


FC PORTO: 26Vaná, 
12Wilson Manafá, 28Felipe, 3Éder Militão, 13Alex Telles
22Danilo Pereira, 10Óliver Torres, 25Otávio 86'
17Jesús Corona 76', 11Marega, 29Soares 75'

SUPLENTES : 31Diogo Costa, 33Pepe, 2Maxi Pereira 86'
15Mamadou Loum 75', 7Hernâni, 9Aboubakar, 37Fernando Andrade 76'

TREINADOR: Mr. Sérgio Conceição

quinta-feira, 9 de maio de 2019

O "labrego" Vieira e Missas de Catedral...

Para quem ainda tem dúvidas, o “labrego Vieira” é quem manda (condiciona) no futebol português...!

E ainda:


Aí está o Sporting a atirar-se ao 2º lugar...vamos ter missas de Catedral..!!

CD Nacional-FC Porto

Árbitro: Carlos Xistra
Assistentes: Nuno Pereira e Luciano Maia
4º árbitro: Iancu Vasilica
VAR: António Nobre - AVAR: Pedro Martins

Rio Ave FC-SL Benfica

Árbitro: Hugo Miguel (Mini-Calabote)
Assistentes: Álvaro Mesquita e Ricardo Santos
4º árbitro: José Quitério
VAR: Luís Godinho - AVAR: Rui Teixeira

Sporting CP-CD Tondela


Árbitro: Tiago Martins (calabote um dos padres para celebrar missa)
Assistentes: André Campos e Pedro Mota
4º árbitro: Sérgio Guelho
VAR: Vítor Ferreira - AVAR: Paulo Fernandes

Filipe Vieira um dos falidos da banca

Luís Filipe Vieira um perverso (mafioso) personagem que se aproveita do cargo de presidente da direção do Benfica para lesar impunemente a Banca portuguesa...!!


terça-feira, 7 de maio de 2019

Assim vai o FC Porto...

Se me permitem:

Venho aqui manifestar o meu "alarme": A BolaTV/BenficaTV2 noticiou que o Herrera vai sair a custo zero para os mafiosos do Atlético de Madrid, e que os colchoneros se preparam para aliciar o Felipe de modo a que este saia pela metade da cláusula de rescisão (25 em vez dos 50 milhões)...!!

Gostaria de saber o que o insigne Pedro Pinto acha disto...

Pedro Pinto! Excelente aquisição, tanto a defender como ao ataque...! Sugestão à administração do blogue: aumentar a cláusula de rescisão do Pedro Pinto para 100 milhões.

Por aquilo que tenho assistido na imprensa desportiva (TVs)(vale o que vale) até agora, quem parece perfilar-se melhor para suceder ao PC é o António Oliveira, se bem que pode acontecer que estejam para já personalidades de relevo à espera do momento certo para aparecerem... Será?!

AM DrD'ouro

Desmontar as "atoardas/balelas" benfiquistas

Na News Benfica, os encarnados não deixaram de responder às críticas de Pinto da Costaà arbitragem. O emblema da Luz (vendo-se ao espelho) acusa o presidente do FC Porto a fazer falsas acusações e reitera que os dragões têm 10 pontos a mais do que os que deveria ter.
As águias questionam ainda o silêncio do Conselho de Disciplina perante as últimas declarações de Pinto da Costa.

Veja a mensagem na íntegra:


"Suprema ironia" (Continuando a verem-se ao espelho)


Primeiro – e durante longos meses – foram as ameaças e toda a pressão sobre os mais diversos agentes desportivos.
Nas duas últimas semanas, o registo de agressividade e intimidação foi inclusivamente utilizado sobre a sua própria equipa técnica e jogadores.
Tudo isto a acontecer na ponta final de um campeonato onde até os mais insuspeitos comentadores e todos os analistas independentes (Leia-se benfiquistas disfarçados) reconhecem que o FC Porto beneficiou de um conjunto de erros de arbitragem que lhe permite estar com mais 10 pontos (Correção: 10 pontos a menos) do que realmente deveria ter.
Ou seja, só existe mesmo uma leitura possível sobre as insinuações do presidente do clube relativamente à influência das arbitragens nesta edição da Liga: ridículas, ineficazes e absolutamente artificiais(Leitura literalmente(radicalmente facciosa)
É provável que tenha sido um ataque súbito de saudades. De muita coisa: do tempo em que decidia as nomeações junto do presidente do Conselho de Arbitragem.

(Só se se estiverem a reportar ao telefonema de Filipe Vieira ao Pinto de Sousa a escolher o árbitro: sim o João, pode ser o João Ferreira...!!)

[E é caso para perguntar: quem é que nos últimos dez anos controla os bastidores e o poder do futebol em Portugal (FPF,CA e CD)?!].


Ou saudades dos tempos em que os árbitros eram premiados com férias. Ou até mesmo saudades do tempo em que esses mesmos árbitros o visitavam em casa. Ou, por fim, uma saudade mais recente: de arbitragens como a que aconteceu na meia-final da Taça da Liga, em Braga.

(Sim! O violento ataque de Filipe Vieira a Fábio Veríssimo que o inibiu de apitar durante semanas)

Compreende-se a revolta: apesar de tanta pressão, apesar de tanta coação, apesar de tanta gritaria, apesar de tanto benefício, o (justíssimo!) líder do campeonato é o Benfica quando faltam disputar duas jornadas. (Justíssimo?! Leia-se, o facciosismo elevado ao expoente máximo)

(Ameaças de descida a árbitros?! Mas esta não era a prática do Vieira e seus acólitos/esbirros?
Assim, em desespero, lá vem mais intimidação em forma de insinuações sobre a arbitragem. É toda uma forma de estar e uma cultura de sobrevivência que têm beneficiado de total impunidade.
E não deixa de ser curioso verificar que – tal como no passado recente, em que foram feitas ameaças concretas de descida a árbitros, por parte de dirigentes daquele clube – estejamos de novo a assistir ao total silêncio do Conselho de Disciplina perante estas últimas declarações do presidente do FC Porto.
(E claro! Impor a lei da rolha às vitimas da prepotência benfiquista)

(Esta agora, é mais uma manifestação do exacerbado facciosismo encarnado)


Sempre tão célere a atuar quando se trata de alguém do Sport Lisboa e Benfica(como se viu na reação imediata aos protestos do clube sobre o castigo aplicado ao nosso Presidente), desta vez… zero! Até ao momento, silêncio total.

(Célere a actuar?! Só quando é para benefício das águias...!!)


Qual é a parte que ainda não perceberam? (A das vossas falsas afirmações)
A referência aos adversários que vestem de preto e têm um apito na boca? Ou os nomes dos árbitros lá citados?

(Já agora, os novos padres que o Benfica promoveu para celebrar as missas que o vosso 1º ministro pretendia)

Dali já se assistiu a tudo, até ao arquivamento de um processo em que um responsável portista reconheceu ter feito declarações lesivas e que, mesmo assim, foi perdoado.

(E muito bem perdoado, o qual deveria até ser condecorado por denunciar as vigarices benfiquistas)

(Suprema demonstração do mais extremo cinismo e hipocrisia...!!)

Da nossa parte, com a humildade reforçada e a total consciência de que nada está ganho, resta-nos manter a linha de sempre: lutar pela vitória e procurar, apenas com o mérito do trabalho, dar uma imensa alegria aos milhões de benfiquistas."

(Vantagem seria obterem as vitórias, até mesmo para provarem que são honestos, abdicarem de controlar: a imprensa desportiva lisboeta, os bastidores e os órgãos de poder do futebol: FPF, CA e CD).

Tem a palavra o Sr.Presidente do FC Porto

Jorge Nuno, claro que está coberto de razão, só não vê quem não quer.

Pinto da Costa deixou duras críticas à arbitragem, no seu espaço editorial da revista Dragões.

Depois de destacar os feitos a nível europeu por parte da equipa sub-19, da equipa de andebol e da equipa de hóquei em patins, o presidente do FC Porto aponta baterias à arbitragem no futebol sénior, considerando que os comandados de Sérgio Conceição são muito prejudicados.

Pinto da Costa dá a entender que a equipa portista joga não só contra os adversários mas também contra os árbitros e não tem dúvidas de que o Benfica está por trás da coação dos juízes.


Constatação (por evidente)

"Infelizmente, parece que por vezes é mais fácil para o FC Porto ter êxito nas competições europeias, frente a rivais mais difíceis, do que em Portugal, onde muitas vezes os adversários vestem de preto, andam com um apito ou estão sentados em frente ecrãs de televisão.

Triste o país onde abundam as paixões vermelhas e os pinheiros pouco iluminados, sempre disponíveis a subverter para classificação do campeonato, como agora o fizeram, demonstrando que o crime compensa e que "não há camião de coação que não continue a dar resultados", escreveu.

PS - Tudo 
quanto Pinto da Costa escreveu está correctíssimo, contudo pode-se também, de certa maneira admitir, que os portistas foram muito tenros, pelo menos nos dois jogos, contra o Benfica: na Luz e no Dragão.

sábado, 4 de maio de 2019

FC Porto vencer com esforço mas sem convencer

É verdade que os dragões estão neste momento a praticar um futebol desgarrado, aos repelões e pouco consistente em termos de conjunto, mas também é verdade que os árbitros portugueses permitem aos adversários dos portistas práticas faltosas (o jogo subterrârio: pisões, pequenos toques nas canelas, empurrões), quando porem estas equipas jogam contra os benfiquistas os critérios mudam significativamente e o jogo faltoso é severamente reprimido com a intimidação das respectivas cartolinas!!

O FC Porto recebeu e bateu este sábado o Desportivo das Aves (4-0), no Estádio do Dragão, em jogo a contar para a 32.ª jornada do campeonato. Corona (18m), Soares (30m e 70m) e Manafá (68m) foram os marcadores de serviço nos azuis e brancos. Com este triunfo, o FC Porto passa a somar 79 pontos, menos dois do que o Benfica, primeiro classificado.


Ficha oficial do jogo - Estádio do Dragão - 4 de Maio de 2019


Árbitro: Hugo Miguel da AFL
Assistentes: Álvaro Mesquita e Ricardo Santos
4º árbitro: Bruno Vieira
VAR: Vasco Santos
AVAR: Bruno Trindade


FC PORTO: 26Vaná
12Wilson Manafá, 28Felipe, 3Éder Militão, 13Alex Telles 71'
16Herrera 76', 22Danilo Pereira, 17Jesús Corona
8Brahimi, 11Marega 80', 29Soares

SUPLENTES : 31Diogo Costa, 2Maxi Pereira, 33Pepe, 25Otávio 71'
10Óliver Torres 76', 9Aboubakar 80', 37Fernando Andrade

TREINADOR : Mr. Sérgio Conceição


CD AVES: 24Quentin Beunardeau
42Faye 75', 44Diego Galo, 2Rodrigo Soares, 6Vítor Costa
26Carlos Ponck, 46Jorge Fellipe 45', 7Rúben Oliveira 83'
11Luis Fariña, 33Derley, 82Luqinhas

SUPLENTES : 41André Ferreira, 5Rodrigo Defendi, 22Mato Milos
8Braga 45', 91Miguel Tavares 75', 18Tong Le 83', 88Rodrigues

TREINADOR : Mr. Inácio


Avaliação dos portistas


Alguns interpretes/futebolistas dos dragões (Danilo) não parecem estar na sua melhor forma física e técnica.
Os problemas da equipa centram-se: na falta de velocidade para chegar primeiro à bola nas tentativas de desarme, nas desmarcações, e ainda, na necessidade de aumentar a precisão do passe a fim de evitar que os lances sejam interceptados/anulados pelos contrários...

quarta-feira, 1 de maio de 2019

O execrável Vieira mafioso

Um camião de coação
O presidente do Benfica foi suspenso por 90 dias pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol na sequência das declarações em que pediu e conseguiu o afastamento de Fábio Veríssimo após a derrota frente ao FC Porto, nas meias-finais da Taça da Liga, a 22 de janeiro (3-1). Luís Filipe Vieira é punido mais de três meses depois da evidente coação que exerceu sobre as equipas de arbitragem, com resultados que estão à vista de todos. Depois do que aconteceu no Estádio Municipal de Braga, no passado domingo, resta-nos concluir que o crime compensa.       In Dragões Diário

O execrável Vieira
Os métodos do mafioso personagem “Vieira” são o  expoente máximo da sujidade, significam: a escória, escumalha da sociedade.
Vieira com o seu procedimento demonstra não estar minimamente preocupado com o que é licito e “eticamente correcto”, para ele todos os meios são bons, nem que para atingir os seus fins tenha de trucidar, atropelar, tudo e todos...!!
Comparado com Filipe Vieira, Pinto da Costa (que os benfiquistas mais fanáticos chamam de corrupto, mas não provado) é um principiante, se comparado com a falsidade do Ministro dos padres missionários da Luz...!!

terça-feira, 30 de abril de 2019

"Sujidade" imediatamente se relaciona com Benfica


Arbitragem
Notícia em A Bola – CA vai receber Águias e Dragões
FC Porto pediu reunião urgente.
Benfica respondeu da mesma forma

Estão tão habituados a serem beneficiados (regras especiais para eles) que já consideram normal e justificadas as regalias que usufruem, ou seja, já não conseguem viver sem elas ao ponto de continuarem a exigir em seu benefício a prática destas...!!
E continuo a constatar e por conseguinte a referir : a responsabilidade desta situação vigente é de toda da imprensa fanática lisboeta (com A Bola, CM e Record à cabeça) que se farta de escamotear/esconder as poucas vergonhas associadas ao Benfica e dar relevo/aplaudir as mesmas (poucas vergonhas) como se se tratassem de situações lícitas/legais...!!


Depois de uma primeira publicação, o clube azul e branco prosseguiu nas críticas à arbitragem do Braga-Benfica.

Foi com recurso a lances do Rio Ave-FC Porto (2-2), disputado na sexta-feira, e com lances do Braga-Benfica (1-4) deste domingo, ambos da 31ª jornada da I Liga, que o FC Porto, através da conta do departamento de comunicação do clube na rede social Twitter, publicou um vídeo que compara decisões. "Isto foi às claras para toda a gente ver. Tirem as vossas conclusões", começou por assinalar o emblema azul e branco.
Mais tarde, prosseguiu nas críticas à atuação da equipa de arbitragem, apontando a dois lances com João Félix e Florentino, com novo vídeo a acompanhar.


"Quando pelas leis jogo devias terminar com nove, mas terminas com 11, como se nada se tivesse passado. E isto nem foi o pior. O pior mesmo é a falta de vergonha que permite que estas coisas aconteçam", acrescentou o FC Porto.
FC Porto reage ao Braga-Benfica: "Isto foi às claras para toda a gente ver"

Pudera com a imprensa desportiva fanática lisboeta a apoiar a pouca vergonha... Tudo legal...!!

Refletir sobre os casos que ensombram o futebol português


Para refletir
“Doa a quem doer”, o FC Porto continuará a lutar para que seja respeitada a verdade desportiva e pediu, com caráter de urgência, reuniões ao Presidente da Federação Portuguesa de Futebol e ao Presidente do Conselho de Arbitragem para analisar os erros crassos das equipas de arbitragem nos jogos Rio Ave-FC Porto e SC Braga-SL Benfica. Em comunicado, os Dragões denunciam cinco erros que “inverteram a atual classificação do campeonato”.   
In Dragões Diário

Denúncia de A Farsa em Dragões Diário


A farsa
A 31.ª jornada da Liga portuguesa foi mais uma farsa e terminou com uma classificação que não espelha a verdade desportiva do que se passou no campo. Depois de o FC Porto ter empatado devido a erros próprios mas também com legítimas razões de queixa da arbitragem, ontem o Benfica beneficiou de erros crassos para vencer em Braga.
Com a equipa da casa em vantagem ao intervalo, o segundo tempo ficou marcado por uma sucessão de escândalos. As imagens falam por si:

1. O primeiro golo do Benfica resulta de um penálti inventado;

2. João Félix escapou ao segundo amarelo ainda com o jogo empatado – e só estava empatado, recorde-se, porque o Benfica beneficiou de um penálti inventado;

3. O segundo golo do Benfica resulta de um penálti por mão na bola que é menos evidente do que aquele que não foi assinalado a favor do FC Porto em Vila do Conde, quando Rúben Semedo foi particularmente ostensivo na forma como jogou a bola com a mão;

4. Mais tarde, já com o Benfica a vencer por 3-1 com esses dois penáltis, Florentino escapou duas vezes à expulsão.
Ou seja, o Benfica beneficiou de um penálti ridículo, dispôs de outro que revelou uma colossal diferença de critérios face ao que se passa nos jogos do FC Porto, conseguiu acabar o encontro com 11 jogadores quando devia ter terminado com nove, e graças a isso vai poder utilizar João Félix e Florentino, que deviam ser suspensos, na receção Portimonense.

Os rostos da farsa
Esta e outras farsas, como a que há três semanas acabou com a vitória do Benfica na Feira, só são possíveis porque há quem se disponha a protagonizá-las. E há figuras que se vão destacando.
Uma delas é João Pinheiro, o célebre Mostovoi, que ontem, no papel de videoárbitro, não reparou na grosseira simulação de João Félix que valeu o primeiro penálti ao Benfica - o clube ao qual há alguns anos chegavam as suas reclamações quando as coisas não corriam bem, com Nuno Cabral como intermediário. Também foi João Pinheiro que arbitrou o Feirense-Benfica, dessa vez no campo.
Outra figura em destaque é Bruno Esteves, que não serve para ser árbitro mas serve para ser videoárbitro. Foi ele que exerceu essa função na sexta-feira, no jogo de Vila do Conde, e não conseguiu ver nenhum penálti a favor do FC Porto. Há uns anos, era apontado como uma das grandes esperanças do clero português.
Por fim, há ainda Bruno Miguel Duarte Paixão, um clássico, que se estreou a influenciar decisivamente um campeonato há quase 20 anos, quando não viu nenhum penálti num Campomaiorense-FC Porto que ninguém esquece. Tem em comum com Bruno Esteves o facto de já só servir para videoárbitro, condição em que participou no Feirense-Benfica. E partilha com João Pinheiro o aparente hábito de se queixar a Nuno Cabral e de essas queixas acabarem nas mãos do então diretor jurídico do Benfica.
Perante estes factos, sobram duas perguntas: como é que estas figuras podem continuar a arbitrar? E, sobretudo, como é que podem continuar a participar em jogos do Benfica?

Confirmação da sujidade a favorecer o Benfica


segunda-feira, 29 de abril de 2019

Ao Ex.mo Sr. Artur Matias distinto portista

PS - Para o Ex.mo Sr. Artur Matias : Armando Monteiro (dragão d'ouro) a caminho da platina se Deus quiser...

Para os lados da Luz vigora a sujidade e a impunidade

Confirmação, um caso precedente de total impunidade
De notar que (recordar)  o ex-presidente do Benfica Vale e Azevedo, só foi confrontado (encostado às cordas) depois de ter sido afastado do cargo de presidente do clube da águia

"Reina a total impunidade para os dirigentes benfiquistas neste país. É suposto o Ministério Público estar a investigar a “alta criminalidade”, para controlar o futebol com epicentro na Luz, e eles continuam a distorcer/escamotear a seu bel prazer à descarada. Não receiam nada, vivem com a certeza que enquanto dirigentes do Benfica nada que lhes pode acontecer"...!!


Bruno Lage (Expoente máximo do cinismo)

https://www.abola.pt/Clubes/Noticias/Ver/785492/40/

A cimeira do cinismo e da hipocrisia!!

Protagonistas :

António Salvador
(presidente do Braga) e Filipe Vieira (presidente do Benfica)

https://t.co/qw6BxgnBDC?ssr=true

António Oliveira o candidato certo para suceder a Pinto da Costa?

António Oliveira no programa Trio D'Ataque da RTP3 de hoje 28/04/2019 manifestou a convicção de que devido ao centralismo (político) da capital e do facto da máquina do Benfica controlar o poder do futebol (bastidores do futebol) ou seja, os órgãos do poder do futebol: FPF, Conselho de Disciplina, Conselho de Arbitragem... etc...!! Dificilmente o FC Porto voltará a ser campeão nacional de futebol... E referiu mesmo, a opinião de que o futebol está a voltar à década de 60 (1960) na qual, para o poder político da altura era importante que o Benfica mantivesse a hegemonia no futebol...!!

domingo, 28 de abril de 2019

Benfica esmaga Sporting de Braga na Pedreira

Aos portistas que ainda mantinham ilusões
O Benfica acaba de esmagar na Pedreira, Braga, nas calmas, o Sporting de Braga por 4-1, tal como já era de prever... Na Luz tinham-nos, a eles, vencido/despachado com 6-0...!!

Pela minha parte já não tenho qualquer esperança de que a equipa do Benfica sucumba em qualquer dos restantes jogos que ainda faltam disputar. E a razão é simples.
É do domínio público, só os mais distraídos não se apercebem, que os futebolistas do Benfica gozam da proteção dos árbitros portugueses no capítulo disciplinar...!!
O futebol agressivo e por vezes violento que é permitido às equipas que defrontam por exemplo (contra) o FC Porto é completamente vedado quando jogam contra a equipa do Benfica.
Aliás, os dirigentes do clube da Luz exigem e são atendidos (quando não, veja-se o caso do Fábio Veríssimo) que os juízes do apito reprimam o futebol agressivo contra os jogadores encarnados e que lhes seja facultada a passadeira vermelha sempre que defrontam os adversários do campeonato português...!!

Ora, como é fácil de concluir, nestas condições, torna-se muito mais fácil aos do clube da Luz ganhar campeonatos...!!

Mas não é só das vantagens que os beneficiam que os benfiquistas vivem, também exigem a garantia, procuram certificar-se, de que por outro lado o FC Porto seja sempre prejudicado pelas decisões dos juízes do apito, que estes na dúvida, decidam sempre contra os portistas. Veja-se os casos recentes dos dois lances polémicos do jogo em Vila do Conde, contra o Rio Ave, em que o Rúben Semedo carrega na área do Rio Ave pelas costas o Marega e o outro lance em que o mesmo Rúben Semedo joga a bola com a mão na grande área do seu clube.

Conclusão:
Com um juiz do apito isento e sem receio da"JARRA" imposta pelos benfiquistas aos árbitros que julguem correctamente os lances a favor dos Dragões, teriam sido marcadas duas grandes penalidades a favor dos azuis e brancos e o FC Porto não teria consentido o empate no jogo e por conseguinte teria ganho os três pontos da ordem...

A arbitragem do Futebol no país do Benfiquistão

Não há meias palavras para designar a situação, em abono da verdade há que sem receio afirmar: os juízes do apito do futebol em Portugal, tal como em tempos de má memória, continuam a ser condicionados, afectados psicologicamente pelos actuais dirigentes do Benfica e pela imprensa fanática encarnada da capital.

Esta época começou com o vergonhoso caso do árbitro Fábio Veríssimo


Um exemplo que ilustra bem a situação é o do caso do Fábio Veríssimo que depois da violenta e impune agressão verbal de Filipe Vieira, não encontrou melhor saída do que pedir durante uns tempos escusa de apitar.
E por isso juízes do apito com provas dadas de competência, como Jorge Sousa e Artur Soares Dias afectados psicologicamente, condicionados, pela incontinência verbal dos actuais dirigentes benfiquistas, abdicaram de actuar correctamente e com isenção.

Em Vila do Conde, Artur Soares Dias não foi isento (medo da jarra) ao não sancionar dois lances muito polémicos: Marega carregado pelas costas e Rúben Semedo jogou a bola com a mão na bola na grande área do Rio Ave, por estar psicologicamente condicionado e pelo receio da "JARRA" imposta pelo Benfiquistão aqueles que não se submetem às instruções do Benfica.

sábado, 27 de abril de 2019

Com uma equipa de arbitragem integra e competente teríamos vencido

Apesar de tudo, com uma equipa de arbitragem (Artur Soares Dias & C.ª): integra, honesta, competente, descomplexada e sem os condicionalismos provocados pelos dirigentes benfiquistas e imprensa desportiva fanática encarnada da capital ; teríamos vencido o jogo em Vila do Conde.

O que se passou na primeira fase do encontro foi uma entrada boa do FC Porto, que se colocou em vantagem com um golo de Brahimi e um autogolo de Junio Rocha. Antes da reação do Rio Ave, houve dois lances polémicos: primeiro, Marega foi carregado pelas costas na área do Rio Ave; depois, Rúben Semedo jogou a bola com a mão dentro da área.

In Dragões Diário

sexta-feira, 26 de abril de 2019

É o que dá facilitar nos 10 minutos finais...!!

Esta é uma daquelas situações que se podem classificar de morrer na praia....! Equipa que facilita assim, não merece ganhar...! A equipa sabia que era um dos jogos decisivos... Nos últimos 10 minutos do modo que a equipa estava a jogar estava-se a adivinhar o desfecho... Na minha opinião o Mr. Sérgio Conceição fartou-se de hesitar e atendendo ao modo como a equipa portista estava a jogar levou demasiado tempo a decidir reforçar o meio campo... Do modo que os portistas se puseram a jeito era de prever este resultado

Avaliação dos portistas


Perante o resultado final pode-se considerar que toda a equipa azul e branca falhou ao consentir os dois golos do Rio Ave nos 10 minutos finais...!!
Mas uns mais do que outros. Casillas não teve qualquer culpa nos golos. Mesmo admitindo que foi a equipa no seu conjunto que falhou, na minha opinião, foram principalmente os defesas e o meio campo que sucumbiram à agressividade/atitude, força de vontade de vencer de alguns elementos da equipa de Vila do Conde...!!
Brahimi (4) limitou-se a marcar o golo e mais nada fez. Marega (6) fartou-se de lutar mas mal ajudado não conseguiu fazer a diferença. Jesus Corona (5) também não estará na sua melhor forma porque esteve longe do seu rendimento máximo.
Herrera (8) voltou a ser o melhor dos azuis e brancos. Otávio (4) baixo rendimento. Danilo (5) também abaixo ds suas possibilidades...!


O FC Porto empatou esta sexta-feira frente ao Rio Ave (2-2), em Vila do Conde, em jogo a contar para a 31.ª jornada da Liga NOS. Brahimi (18m) e um autogolo de Junio Rocha (22m) deram uma vantagem de 2-0 aos Dragões, mas Nuno Santos (85m) e Ronan (90m) marcaram para os vila-condenses na reta final do encontro.

Ficha oficial do jogo - Estádio dos Arcos do Rio Ave - Vila do Conde - 26 de Abril de 2019

Árbitro: Artur Soares Dias
Assistentes: Rui Licínio e Paulo Soares
4º árbitro: Fábio Melo
VAR: Bruno Esteves
AVAR: Bruno Jesus


 RIO AVE FC: 20Léo Jardim
6Borevkovic, 3Rúben Semedo, 25Afonso Figueiredo, 12Junio Rocha
18Filipe Augusto, 8Tarantini 69', 26Gabrielzinho 82', 11Nuno Santos
9Bruno Moreira 69', 57Gelson Dala

SUPLENTES : 29Paulo Vítor, 33Messias Jr, 2Matheus Reis, 30Joca 82'
23Nikola Jambor 69', 19Ronan 69', 13Carlos

TREINADOR : Daniel Ramos

FC PORTO: 1Iker Casillas
3Éder Militão, 28Felipe, 33Pepe, 13Alex Telles
25Otávio 87', 22Danilo Pereira, 16Herrera
11Marega, 8Brahimi 76', 17Jesús Corona 85'


SUPLENTES: 26Vaná, 2Maxi Pereira, 12Wilson Manafá 76'
19Mbemba, 10Óliver Torres, 6Bruno Costa 87', 29Soares 85'

TREINADOR : Mr. Sérgio Conceição

quarta-feira, 24 de abril de 2019

As leis do futebol vão mudar já em 2019/20

Atenção, caro adepto: as leis do futebol vão mudar já em 2019/20 (para ler, aprender e guardar)

O ex-árbitro Duarte Gomes explica as mudanças que vão entrar em vigor nas leis do futebol já em 2019/20

O IFAB publicou, recentemente, uma súmula das principais alterações às leis.

As mudanças às regras de jogo passarão a vigorar a partir de 1 de junho (início da época desportiva).

Porque queremos que esteja atualizado - nem que seja para legitimar o seu direito à crítica -, deixamos de seguida as alterações que entendemos ser as mais substanciais.

1 - PROCESSO DE SUBSTITUIÇÃO
O jogador substituído deve sair do terreno de jogo pelo ponto mais próximo da linha lateral onde se encontra e não pela zona de meio-campo, como fazia até aqui.
A exceção é se o árbitro pedir que ele abandone o campo por outro local. Isso só acontecerá em caso de transporte por lesão, por ser mais célere ou por questões de segurança.
Objetivo? Evitar perdas de tempo e contestações em torno deste processo.

2 - CARTÕES APÓS RECOMEÇO DE JOGO
O árbitro não pode mudar uma decisão depois da partida recomeçar, mas pode exibir um cartão amarelo ou vermelho a um jogador.
Isso acontecerá se for entretanto informado, por um colega, que houve uma infração disciplinar antes do jogo reiniciar.
Exemplo - Agressão nas suas costas imediatamente antes de um lançamento lateral. O jogo recomeçou rapidamente e o árbitro não teve tempo para ouvir indicação do assistente.

3 - VAR AO INTERVALO E FINAL DO JOGO
Se ocorrer um lance passível de revisão segundos antes do apito para o fim de um período de jogo, o árbitro pode deslocar-se aos écrans para rever a jogada e deve pedir aos jogadores que tenham saído para regressarem às quatro linhas.
Se confirmar-se ter havido erro, esse deve ser corrigido como se o jogo não tivesse terminado.
Exemplo - Pontapé de penálti não punido seguido de apito para o intervalo. VAR alerta para a infração quando equipas estão a regressar ao balneários. Devem voltar ao terreno para o respetivo castigo máximo.

4 - CARTÕES PARA ELEMENTOS TÉCNICOS
Os elementos dos bancos técnicos passarão a ser punidos com aviso (verbal), cartão amarelo ou cartão vermelho (depende do tipo condutas ilícita, que a lei também tipifica).
Nota - Se não for possível identificar quem teve o comportamento indevido, será o elemento sénior a receber a sanção (regra geral, o treinador principal).
Deixará de haver dúvidas públicas sobre quem foi sancionado e como.

5 - LESIONADO PODE MARCAR PONTAPÉ DE PENÁLTI
Quando for concedido um pontapé de penálti, o executante (caso se tenha lesionado e necessite de assistência médica) pode ser assistido no terreno e não tem que o abandonar de seguida. Seria injusto privá-lo de marcar o penálti por ter sofrido falta que o pôs fora do jogo.

6 - PAUSAS DURANTE O JOGO
Passam a existir duas pausas permitidas: para hidratação (até 1m) e para os jogadores refrescarem (até 3m). Tudo dependerá da temperatura e do regulamento da respetiva competição.

7 – SORTEIO
A equipa que vencer o sorteio passa a escolher se dá o pontapé de saída ou se escolhe campo. Até hoje, só podia escolher a baliza para a qual iria atacar.
É justo premiar a escolha.

8 - BOLA AO SOLO
Alteração radical neste procedimento:
A - Se a bola estiver numa das áreas de baliza quando o jogo for interrompido, a bola ao solo será efetuada apenas e só para o guarda-redes.
B - Em todos os outros casos, será efetuada, apenas e só, para um jogador da equipa que a tocou em último lugar, no local onde isso aconteceu.
C -Todos os outros jogadores têm que estar a uma distância mínima de 4m.
Acabaram os potenciais conflitos nesse momentos de "falso" fairplay.

9 - BOLA QUE TOCA NO ÁRBITRO
Se a bola tocar num elemento da equipa de arbitragem (que esteja dentro do terreno) e daí resultar:
A - Perda de posse de bola para a equipa adversária;
B - Início de um ataque prometedor;
C - Jogada de golo...
... a partida será interrompida de imediato e recomeçada com lançamento de bola ao solo, no local do contacto.
Em todos os outros casos, a partida continua.
Era injusto que fosse o toque fortuito de bola no árbitro a potencialmente determinar o vencedor de um jogo.

10 - GOLOS MARCADOS COM MÃOS/BRAÇOS
A - Um guarda-redes não pode marcar golo na baliza adversária usando as mãos (arremessando a bola);
B - Qualquer golo marcado com as mãos/braços (ainda que involuntariamente) na baliza do adversário, será anulado como se a ação fosse deliberada.
Acabaram os golos em que o último toque na bola foi na mão ou braço do atacante.

11 - GUARDA REDES PODE AGARRAR A BOLA APÓS ATRASO DELIBERADO
Imaginem a seguinte situação: um guarda redes recebe a bola vinda de um passe de um companheiro (ou lançamento lateral).
Sabe que não pode agarrar. Por isso, pontapeia ou tenta pontapear a bola mas falha.
Com a nova alteração, nestas circunstâncias, poderá agarrar a bola.
Demonstrou publicamente que nao queria infringir.

12 - MOSTRAR CARTÕES MAIS TARDE
O árbitro pode adiar a exibição de um cartão se a equipa que sofreu a falta executar o pontapé livre rapidamente e criar uma oportunidade de golo. A respetiva punição disciplinar será efetuada na paragem seguinte.
Era injusto beneficiar o infrator, interrompendo o jogo para sancionar o atleta.

13 - CARTÕES QUE SE MANTÊM APÓS ANULAÇÃO DO GOLO
Um amarelo exibido por festejos excessivos (como despir a camisola ou arrancar a bandeirola de canto para celebrar) mantém-se, mesmo que o golo venha depois a ser anulado pelo VAR.

14 - BRAÇO BAIXO APÓS PONTAPÉ LIVRE INDIRETO
Assim que um pontapé livre indireto for executado, o árbitro pode baixar de imediato o braço, se for óbvio para todos que daí não resultará golo. Isso acontecerá, sobretudo, nos reinícios por fora de jogo.
É pouco confortável (e útil) correr muitos metros de braço no ar.

15 - PONTAPÉS LIVRES E PONTAPÉS DE BALIZA
Nos pontapés livres dentro da área de penálti (a favor da equipa defensora) e nos pontapés de baliza, a bola passa a entrar em jogo assim que for pontapeada e se mover claramente, com os jogadores da equipa que tem a posse da bola a poderem recebê-la dentro da área.
Deixa de ser necessário que saia dessa área para que o jogo recomece.
Já os adversários devem estar fora da área até ao recomeço.

16 - BARREIRA COM TRÊS OU MAIS DEFESAS
Sempre que existir uma barreira defensiva de três jogadores (mínimo), os adversários terão que estar, pelo menos, a um metro de distância do local. Se infringirem, a sua equipa será punida com pontapé livre indireto.
Excesso de avançados nas barreiras cria conflitos e prejudica a imagem do jogo.

17 - PONTAPÉS DE PENÁLTI
A - Os postes, a barra e as redes não podem estar em movimento aquando da execução de um castigo máximo.
B - O guarda redes já não tem que ter os dois pés sobre a linha de baliza no momento do pontapé.
Basta que tenha apenas um (ou parte dele) a tocar nessa linha.

18 - LANÇAMENTOS LATERAIS
Todos os adversários do executante devem estar a, pelo menos, dois metros do local da linha lateral onde é executado este recomeço, mesmo que o lançador esteja recuado no terreno (por exemplo, lance da pista).
E pronto. Resumidamente, é isto.

As mudanças introduzidas perspetivam um jogo com menos paragens e maior dinâmica. Devem também fomentar alterações táticas (sobretudo por parte dos guarda redes, nos penáltis e dos defesas/avançados nos pontapés livres na área e pontapés de baliza).