segunda-feira, 18 de abril de 2016

Os apitos, dourado e encarnado

Acho piada à desfaçatez de alguns lampeões anónimos que de vez em quando aparecem por aqui a tentarem justificar a "roubalheira" a favor do Benfica com o "apito dourado"...! Esquecendo-se deliberadamente, que Luís Filipe Vieira foi apanhado ao telefone a escolher árbitros "joão pode ser o joão" precisamente na época do apito dourado. E exactamente por isso é que o ministério público, na altura presidido por M. J. Morgado mulher dum conhecido benfiquista, fez abortar o apito dourado, o qual não passou de Leiria para baixo, para não se descobrir os podres do apito encarnado.
Relativamente à fruta oferecida a alguns árbitros, refiro o seguinte:
Não obstante serem analisados vários jogos do FC Porto por peritos de arbitragem, não foram encontrados quaisquer benefícios dos árbitros à equipa do FC Porto nesses jogos em causa ligados ao apito dourado...
Pelo contrário, o Benfica, principalmente, depois que se apoderou dos órgãos de poder da FPF relativos à arbitragem (Nomeações) é constantemente, escandalosamente, beneficiado impunemente... Mas mais, é o caso dos Vouchers, jantares que os benfiquistas oferecem aos árbitros... etc... recentemente denunciados pelo presidente sportinguista Bruno Carvalho, que outra coisa não quer senão beneficiar dos mesmos privilégios, entenda-se, ter para o Sporting o mesmo tratamento, igual ao que é prestado aos benfiquistas pelos juízes do apito.
Bruno Carvalho ao provocar todo o ruído inconcebível sobre a arbitragem, não visa a isenção dos árbitros para os jogos do Sporting, o que ele quer é beneficiar das mesmas regalias/vantagens do Benfica, porque é indubitável que adulterando as regras do futebol em benefício duns contra outros, será sempre mais fácil ganharem-se os campeonatos.

1 comentário:

  1. Apoiado e subscrevo
    abraço de um grande portista
    15ALeniTCheV

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.