quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O declínio da AFP nas esferas do poder!

Há uns tempos atrás no Estoril, o presidente da A.F. de Lisboa, Nuno Miguel Novais Grangeon Cárcomo Lobo enfrentou Pinto da Costa dizendo-lhe frontalmente que o FC Porto estava com os dias contados. A AFL ir-se-ia tornar numa força aglutinadora dos clubes do distrito de Lisboa para derrubar a hegemonia da AF Porto. Não é que acabou mesmo por acontecer ?!
E então a Associação de Futebol do Porto liderada pelo Dr. Lourenço Pinto deixou-se ultrapassar pela AFL liderada pelo Nuno Lobo. Ao que parece Lourenço Pinto não quer governar, mas apenas ficar com o cargo! Resultado a AFP perdeu influência nos órgãos de poder da FPF: Conselho de Arbitragem e de Disciplina. Resumindo, perdeu-se nos corredores do poder, e ainda não encontrou forma de dar a volta à situação. Nem encontrará enquanto os decrépitos dirigentes lá permanecerem agarrados ao cargo!
Como o nosso grande timoneiro também ele tramado pelo inexorável avanço da idade que tolda as faculdades e a energia, já não consegue só como o F.C. PORTO lutar contra o centralismo da capital cada vez mais forte e pujante, inverter a situação, mesmo que tenha todos os indefectíveis adeptos do FC Porto a ajudá-lo.
É portanto necessário que a AFP volte a ser poderosa, a maior associação, e que faça jus á sua magnifica história de 104 anos! Cabe aos clubes da Associação de Futebol do Porto trazer sangue novo, com ambição e carácter, para reerguer e colocar a AFP ao lugar que é seu por inteiro mérito.

1 comentário:

  1. Boas

    Esse Lobo não engana e eu topei-o logo quando andou por aí a cacarejar.

    não restam dúvidas de que a AFL tomou de assalto a hegemonia do futebol nacional. Esta época já perdemos pontos com todos os clubes dessa associação. Precisamos de ressuscitar o grande e eterno JMPedroto para combater esse califado de Alverca chefiado pelo o orelhas Bieira e seus muchachos.

    PDC está moribundo e Lourenço Pinto está agarrado ao poder e nada faz para combater o centralismos de Lisboa no futebol.

    Fernando Gomes lá na FPF tem todo o interesse e que o seu FCPorto se dane, pois ou muito me engano ou isso pode lhe abrir portas na liderança do FcPorto após a queda e destruição final do PDC. Se Fernando Gomes não tiver lugar na UEFA e decidir acabar com o seu mandato na FPF, quase que aposto que vai ser candidato a presidente do FcPorto. Veremos se vou acertar nessa previsão.

    o FcPorto tem de mudar urgente para o 4-3-3 sem medo de meter Brahimi na esquerda e Corona na direita e com André Silva na frente.

    ou vencemos o Braga e o Leicester ou o NES(tum) com mel vai ser despedido pois não resta outra opção ao presidente.

    Saudações Portistas

    11DruL0Vic

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.