domingo, 13 de maio de 2018

Só com Marcano se atingiu o objectivo

Os dois dias de descanso concedidos pelo Mr. Conceição, em vez de incentivar parecem ter adormecido a equipa portista. A páginas tantas até pareciam estar a jogar para o empate em vez de mostrarem determinação, consistência e de estarem a procurar provar que estavam ali para comerem a relva se preciso fosse, para atingir o objectivo dos 88 pontos.

Sábado, 12 Maio 2018 • 16:00- Estádio: D. Afonso Henriques, Guimarães

Vitória de Guimarães                      34.ª jornada                     FC Porto

                                                                           



Árbitro: João Capela (Lisboa)
Assistentes: Nélson Moniz e Nuno Roque
VAR: Vasco Santos
4.º Árbitro: André Narciso

Vitória de Guimarães:
56 Miguel Silva
17 Sakho, 14 João Afonso, 33 Jubal (90+2'), 53 Konan
 Rafael Miranda (c), 25 Wakaso, 11 Raphinha , 10 Heldon
21 Mattheus , 99 Rafael Martins

Suplentes: 1 Douglas, 7 Francisco Ramos, 20 João Aurélio, 26 Oscar
(80' Mattheus), 35 Dénis, 49 Tallo, 71 Sturgeon , (74' Raphinha)

Treinador: José Peseiro


FC Porto: 12 Vaná
2 Maxi, 5 Marcano , 28 Felipe, 13 Alex Telles
16 Herrera (c), 10 Oliver, 17 Corona , 8 Brahimi
11 Marega, 14 Gonçalo

Suplentes: 40 Fabiano , (79' Vaná), 7 Hernâni
9 Aboubakar, 20 André André , (73' Corona)
21 Ricardo, 27 Sérgio Oliveira, 29 Soares , (53' Gonçalo)

Treinador: Sérgio Conceição
O golo: Marcano 69'

Acreditar no trabalho - “Trabalhamos no Olival duma forma séria, forte, com um rigor e uma disciplina enormes. Se não ganhássemos seria uma injustiça. Toda a estrutura acreditou numa coisa muito importante: foi o trabalho. Quando se trabalha duma forma séria, honesta, com ambição, determinação e paixão, que é essencial na vida, estás mais perto de ganhar. Foi isso que aconteceu.”

2 comentários:

  1. quando o treinador nao atribuia grande importancia as estatisricas.... mas e assim que os campeos ganham jogando o quanto baste quando necessario mas ganhando.

    ResponderEliminar
  2. Caro Vidente Mor!
    O problema é que o Mr. Conceição queria imperiosamente ganhar o jogo para igualar o melhor registo de pontuação (88 pontos) que os benfas já tinham conseguido...
    Ora se realmente queriam atingir tal objectivo a equipa devia ter-se (resguardado) esforçado mais, até porque o Vitória teve 2 ou 3 oportunidades quase de baliza aberta para marcar e se eles marcam nós se calhar até teríamos perdido o jogo...
    Continuo na minha: o ataque azul e branco foi inexistente e só ganhamos devido a um momento de inspiração do Marcano...

    Abraço

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.