quarta-feira, 18 de maio de 2016

Nova trapalhada do Nomeações

Vítor Pereira a despedir-se em grande da arbitragem
Nomeações ajuda Benfica B
Extracto da crónica de Miguel Sousa Tavares in abola
5 – O Benfica B passou a época inteira a ser sovado por todo e qualquer um emblema da 2ª Liga, ao ponto de a sua descida de divisão parecer um facto inevitável (facto esse que, segundo um seu dirigente, seria “uma tragédia”). Mas subitamente, mesmo no final da recta final, o Benfica B desatou a ganhar jogos a equipas com que antes perdera sem remissão. No meio, teve uma vitória na secretaria contra o Farense, quando estranhamente os algarvios, contrariando os regulamentos, alinharam com um jogador emprestado… pelo Benfica: isso custou ao Farense uma derrota por 0-3, mais dois pontos extra de penalização – exactamente o suficiente para, pela diferença de um ponto, descerem eles e não… o Benfica. E assim chegaram os encarnados à última jornada com necessidade absoluta de vencerem em casa o Freamunde (que ainda alimentava esperanças de subida à 1ª Liga) e esperar que o Mafra não vencesse o seu jogo. O Mafra empatou e o Benfica venceu o Freamunde por 5-0, uma goleada aberta com dois golos de penalty e a expulsão de um adversário. Não vi o jogo, não sei se foram ou não penalties bem assinalados e expulsão bem ordenada.
Mas o que é extraordinário é o nome do árbitro que Vítor Pereira escolheu para a jornada decisiva: Bruno Paixão, nem mais! É preciso ter lata! Eu não acredito em milagres, mas que os há, há. Perguntem ao Benfica.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.