terça-feira, 3 de abril de 2018

Nós só queremos é ver Lisboa a arder

Há vinte e tal anos atrás era corrente ouvir-se nas televisões, uma grande percentagem de adeptos portistas entoarem a frase do título do "post". E por algum motivo este facto acontecia.
É que mesmo que não se concorde com (a ideia) o espírito desta sentença, o que é certo é que ela era provocada e justificada pelo excesso de fanatismo, direi mesmo esquizofrenia, de grande parte dos jornalistas intelectualmente desonestos, com défice de isenção, incapazes de despir a camisola nas suas análises,
que destilavam e continuam a destilar um ódio exacerbado ao azul e branco,
 e, que fazem parte da imprensa desportiva lisboeta; cujos expoentes máximos são, os jornais: A Bola, Record, Correio da Manhã... E ainda com a colaboração dos canais de televisão: RTP, SIC, TVI e CM...

Dado que a regionalização tarda a efectuar-se (Lisboa é Portugal e a Província é paisagem) e ainda, devido à promiscuidade da política no futebol (eleitoralismo para ganhar votos), com muitos sectores da política da capital e imiscuir-se e a manipular o futebol através dos seus órgãos de poder, se calhar é preciso que seja necessário que aconteça uma autentica revolução para as coisas endireitarem...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.