domingo, 24 de novembro de 2013

Pontos nos Is

O que dizem ou pensam alguns portistas:

1 – Raoc
Para completar o meu comentário e ser mais concreto. Continuamos a errar muitos passes, continuamos a meter a bola para a velocidade desse grande extremo que é o Lucho, continuamos a percorrer kms para entregar a bola a 1m do companheiro de equipa, continuamos mal posicionados a defender, continuamos a ter pouca gente na área, enfim....até cansa!
E depois temos um verdadeiro problema de mentalidade competitiva.
Fora com este senhor do banco. Fraquinho, fraquinho, fraquinho!!!
2 - Fernando B.
...Matar o jogo !! Já há muito que pedimos isso...milhares de Portistas o pedem, em vão!
Matar o jogo, mata o Atléctico de Madrid, ontem 7-0 !!!
Andavam uma miséria, entrou Simeone, vejam e digam !!
Repito o que aqui escrevi ha mais de 2 meses! Quinito chegou um, não insistam, as galinhas não voam!!!
3 - Questões
É mentira que no jogo de ontem continuamos a errar muitos passes? Não
É mentira que falhámos quase sempre no momento de soltar a bola e no último passe, a chamada assistência para golo? Não
É mentira que muitas vezes e em condições favoráveis, dávamos um toque a mais, perdíamos a possibilidade de desequilibrar e aproveitar a desorganização do Nacional, pior, ao perder a bola fomos apanhados em contra-pé, principalmente pelo lado esquerdo? Não.
Não voltamos a ser pouco contundentes no último terço do campo, pouco eficazes e daí, apesar do domínio e da percentagem da posse de bola, oportunidades flagrantes apenas duas, uma de Luchologo após o 1º golo e outra já no último minuto do tempo de descontos, por Jackson? Sim.
Idem para os muitos cantos e remates. Tantos cantos e tantos remates e apenas 1 golo?
Não voltamos a cometer erros primários? Sim.
Tomei conhecimento e procurei estudar com atenção todos estes comentários de adeptos insatisfeitos com algumas prestações da equipa portista...
Para mim foi fácil a conclusão a que cheguei:
1- Paulo Fonseca é um novel treinador que é a primeira vez que treina atletas consagrados (vedetas) e por isso ainda não se sentirá muito confortável a exigir o rendimento (pleno)máximo aos seus jogadores. Isto porque o seu estatuto ainda o não permite. Só depois de ganhar títulos e prestígio que esses títulos lhe facultarão, Paulo Fonseca será então capaz de apelar (exigir) ao: profissionalismo, mobilizar/motivar os seus jogadores, exigência de máximo rendimento e alertar os profissionais para as consequências em caso de falhanço dos objectivos... pois todos sabemos que o futebol de alta competição é muito exigente não havendo possibilidades de se facilitar um milímetro. A vida regrada, a aplicação nos treinos e a concentração, que terá de ser sempre total em todos os jogos... tem de ser uma constante ao longo da época...!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.