sexta-feira, 2 de março de 2012

Liga Portuguesa - SLB 2 FC Porto 3

Na minha antevisão ao jogo da Luz, referi que o FC Porto para ganhar tinha de realizar a melhor exibição da época.
E foi o que aconteceu! A equipa portista foi simplesmente fantástica de atitude, raça, arte e técnica, ou seja 100 % profissional !
Tenho sido um crítico muito rigoroso do Vítor Pereira, mas apartir d’hoje, vou deixar de criticá-lo porque cheguei à conclusão de que : quando os jogadores querem resolvem, e por isso, fiquei convencido que o problema não reside na equipa técnica, mas na vontade e no profissionalismo dos jogadores. Embora reconheça que apesar de tudo as contratações do Lucho e do Yanko deram um contributo substancial à evolução da equipa e têm sido decisivas para o aumento de produtividade desta.
Um único reparo ao Vítor Pereira: p.f. seja mais exigente com quem não se dispõe a dar o máximo rendimento, e detecte quem está em baixo de forma mandando-os para o banco na condição de suplentes, caso por exemplo: do Rolando.
Destaques: na defesa Helton, Maicon (está um senhor jogador) Otamendi e Álvaro Pereira
No meio-campo: destaco Fernando o “polvo” um gigante de querer, raça e objectividade!
Moutinho a espaços, e Lucho, um senhor a jogar a bola, pela sua experiência e técnica.
No ataque: destaco a qualidade do Hulk enquanto teve pernas e o fantástico golo que marcou!
A seguir o Janko, o qual embora não tivesse facturado, foi no entanto sempre uma autentica seta apontada à defesa encarnada. Também gostei a espaços do Djalma, pelo muito que se esforçou.
Por fim uma palavra para a excelente qualidade de James Rodriguez: não há dúvida um jóvem que ainda vai dar muito que falar, tal a arte futebolística que exibe!
Sobre a actuação do árbitro Pedro Proença afirmo o seguinte: não foi pelo árbitro que os encarnados perderam, afinal o homem coitado bem tentou inventar faltas à entrada da área portista, numa dessas invenções até resultou o 2º golo encarnado marcado pelo Cardoso. Portanto os benfiquistas só a si próprios se devem culpar. E à sua  sua inépcia devem atribuir as culpas do resultado não lhes ter sido favorável.
Mais! Depois dum lance na grande área do Benfica em que Cardozo domina a bola com os braços, o FC Porto chegou ao 3-2 com um golo de Maicon, que correspondeu a um livre de James na direita.
FICHA DE JOGO - Liga portuguesa, 21.ª jornada
2 de Março de 2011 - Estádio da Luz, em Lisboa
Assistência: 18.313 espectadores
 Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)
Assistentes: Tiago Trigo e Ricardo Santos
Quarto árbitro: João Capela
 BENFICA: Artur; Maxi Pereira, Luisão (cap.), Garay e Emerson; Javi, Witsel e Aimar; Nolito, Cardozo e Gaitán
Substituições: Rodrigo por Aimar (51m), Miguel Vítor por Garay (71m) e Nélson Oliveira por Javi (90m)
Não utilizados: Eduardo, Matic, Bruno César e Saviola
Treinador: Jorge Jesus
 FC PORTO: Hélton; Maicon, Rolando, Otamendi e Alvaro; Fernando, João Moutinho e Lucho González; Hulk (cap.), Janko e Djalma
Substituições: James por Rolando (58m), Kléber por Moutinho (86m) e Sapunaru por Hulk (90m+3)
Não utilizados: Bracali, Cristian Rodríguez, Alex Sandro e Defour
Treinador: Vítor Pereira
 Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Hulk (7m), Cardozo (41m e 48m), James (64m) e Maicon (87m)
Cartões amarelos: Rolando (21m), Alvaro (24m), Cardozo (45m+1), Emerson (63m e 77m), Helton (90m), Hulk (90m+2) e Maxi (90m+3)
Cartões vermelhos: Emerson (77m, por acumulação de amarelos)

1 comentário:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

se num Passado recente fui lesto a criticar o Vítor Pereira, hoje e porque não sou ingrato, quero agradecer-lhe pela imensa alegria que me proporcionou.
muitos parabéns!, Vítor!
(também) mereces o resultado do jogo de ontem!

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II