segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Vítor Pereira o responsável máximo pelo futebol

Constato que os portistas estão divididos quanto à eventual competência do Líder da equipa técnica. Uns porque devido ao culto da personalidade, ou seguidismo, acreditam que Pinto da Costa é intocável e por conseguinte têm de apoiar sempre e incondicionalmente as suas decisões, ou até mesmo, as dos seus colaboradores. Não é que eu não reconheça os méritos do actual Presidente do clube e, que não lhe esteja agradecido pelo muito que já fez pelo FC Porto, o caso porém é que por vezes até ele falha, como falhou na famosa época em que ele por andar entretido com a "escritora" perdemos o campeonato do Trapattoni para o clube da águia .
Outros como eu, exigentes, porque queremos que o FC Porto seja sempre o melhor, criticamos construtivamente, quando verificamos que os responsáveis técnicos pelo futebol não são tão competentes e assertivos como gostaríamos e deveriam ser. E a verdade é que a actual equipa técnica para o futebol não dá garantias de sucesso aos adeptos dos Dragões. Entre muitos senãos, o Líder da actual equipa técnica começa por não ter um discurso galvanizador, motivador e, depois, para quem há muitos anos vê jogar futebol apercebe-se dos defeitos relativos à preparação física, técnica e táctica do Plantel dos Dragões. Daí um certo desencanto pelo futebol praticado, a crescer entre os adeptos portistas. É que pôr uma equipa de futebol a destruir é relativamente fácil, difícil é construir, montar jogadas de sucesso, traduzidas em golos. Mas para isso é necessário possuir-se génio!
O que separa Vítor Pereira dos portistas é só o prazer que se tira, ou não, dos jogos do FC Porto
Não é por Vítor Pereira ter sido promovido de adjunto a técnico principal, por ter vindo da II Liga, nem sequer pelas famosas dificuldades de comunicação que os sócios do FC Porto estarão contra ele. Nem mesmo pela fraca prestação da equipa nas competições europeias ou os erros táticos num ou outro jogo de 2011/12 evitarão a reconciliação com os adeptos desde que o treinador do FC Porto consiga oferecer-lhes o mais importante, que é: o futebol que lhes agrade. Conclusão: continuaremos a aguardar para ver se finalmente o espectáculo acaba por acontecer.

6 comentários:

  1. O pior que pode haver entre os Portistas, é o facto de embora reconhecer o mérito do PDC, é criticá-lo não obstante ele vos ter proporcionado as melhores alegrias das vossas vidas. Mas isso é para quem viveu o tempo das vacas magras. Cresçam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Ó Anónimo, cada um só vê o que quer ver! O facto do Presidente ter contribuído com a sua quota parte para os êxitos do clube não invalida os erros cometidos, que também os cometeu. Além disso não o defenda porque Pinto da Costa ganha como dirigente do FCP 15 mil euros por mês. Na minha opinião, o verdadeiro artífice do início das vitórias do FC Porto foi o José Maria Pedroto. O mérito de Pinto da Costa foi ter absorvido/aprendido a ciência do Grande Mestre. E o que escrevi não é mentira pois não? O maior cego é o que vê e não quer ver! Passe bem e continue Camões que a mim não me aquece nem arrefece. No meu caso não uso palas: elogio quando tenho de elogiar e critico quando tenho de criticar. Abra os olhos!

      Eliminar
    3. Segundo o último relatório de contas, PDC ganha 400.000 euros anuais, valor fixo. Ganha 75% deste valor em caso de vitória no campeonato e 1% dos lucros - se existirem - dos resultados operacionais da SAD.

      É só consultar o último relatório de contas.

      Eliminar
    4. Anónimo! Muito obrigado pela informação
      AMonteiro

      Eliminar
  2. http://scoutfootstars.blogspot.pt/ avaliação da performance de jogadores, o Fernando (Polvo) foi o ultimo..

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.