terça-feira, 20 de maio de 2008

Critério discutível,realização da Final da Taça de Portugal no Jamor

Outra questão/discussão que devemos todos os adeptos da ética desportiva reeditar/reactivar/alimentar é a que se refere ao facto da Final da Taça de Portugal se realizar sempre no Estádio do Jamor, por imposição duma minoria de pessoas (se considerarmos que na Capital vivem cerca de 2 milhões enquanto no resto do País vivem os restantes 8 milhões) um estádio sem as condições mínimas de segurança e conforto, depois de haverem tantos estádios novos excelentes para a prática do futebol noutras cidades do País. O critério seguido é um critério muito discutível e conveniente às gentes da Capital, em prejuizo (deshumano devido aos sacríficios pedidos aos que não residem lá) das populações do resto do País. Pergunta-se porque não utilizar o critério da Champions League para a realização da final da taça? Amigos que se deslocaram a Lisboa, já repararam no sacrifício/maçada do transporte para Lisboa e na despesa que tiveram de fazer, enquantos os adeptos residentes em Lisboa jogam em casa confortavelmente instalados?
Está-me cá a cheirar que vai ser preciso fazer uma autentica revolução de pessoas e mentalidades para modificar este estado de coisas. Mas para isso vamos ter de fazer a parte que nos compete e que proponho que seja a de não nos calarmos, de não deixarmos morrer este assunto, de manifestarmos a nossa indignação até à exaustão, enquanto se mantiver esta situação.

PS - O jornal de Lisboa Correio da Manhã tem desenvolvido uma campanha encarniçada contra Pinto da Costa...a que se deverá esta fobia? Qual será a tendencia clubista deste Jornal? É só para compreender todo este excesso de zelo...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.