segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Casos a rever (em OJOGO)

É mais ou menos consensual que o FC Porto tem mais e melhores opções do que na época passada. Guarín e Tomás Costa serão os exemplos práticos disso mesmo e merecem o benefício da dúvida por serem dos mais utilizados por Jesualdo a seguir aos onze titulares, mas as suas qualidades ainda não convenceram o técnico a optar definitivamente por eles. A este lote pode ainda juntar-se Sapunaru e até Mariano ou Farías, opções que surgem numa terceira linha, por assim dizer, útil para casos pontuais. No caso do romeno, a situação pode ganhar outros contornos com as boas indicações de Cissokho na esquerda.

Destaques

Pode parecer mentira, mas o FC Porto chega ao final da primeira volta com mais dois golos marcados do que em igual período do ano passado.

O problema do FC Porto é mais defensivo do que ofensivo. Assim se justifica que este ano tenha sofrido 11 golos, mais seis do que em 2007/08.

A maior diferença em relação à última época está mesmo nos pontos: os portistas têm menos sete (38 para 31) no fecho da primeira volta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.