segunda-feira, 12 de abril de 2010

3 ideias sobre Farias para contrariar - Carlos Azenha, Treinador


1 | Os golos até sugerem o contrário, mas diz-se que é melhor como suplente do que como titular. É assim?

Tenho alguma dificuldade em partilhar dessa ideia. Farías é um ponta-de-lança especial e precisa de jogar para ter ritmo, como qualquer outro. Acontece que as primeiras opções no FC Porto tiveram sempre um rendimento extraordinário: primeiro o Lisandro, que foi até o melhor marcador, e agora o Falcao, que está em vias de o poder ser. Farías tem de ser especial, e psicologicamente forte, para estar sempre pronto a entrar e ajudar, e não é só com os golos que o faz.


2 | Não fez muitos jogos consecutivos como titular. Isso será porque só joga na área e condiciona a estratégia dos treinadores?

Falcao também joga praticamente na área. A única diferença que vejo entre os dois é que talvez o Falcao seja melhor a segurar a bola; a esperar pelos companheiros e a rodar. Mas um e outro são, essencialmente, jogadores de área. Não é por aí; Farías não condiciona nada. É um profissional excelente e útil na estratégia de qualquer treinador. Como já disse, o rendimento do Lisandro e do Falcao é que explicam, em grande parte, essa falta de continuidade.


3 | A postura tranquila de Farías não poderá, de alguma forma, ser confundida com conformismo?

Nada disso. Aliás, lembro-me de que tivemos algumas situações em que ele esperava jogar e mostrava, de alguma forma, a sua revolta por isso não acontecer. Fazia-o lutando e treinando com grande dignidade, sem polémicas. Ele respeitava sempre as opções do treinador, mesmo que nem sempre concordasse com elas. A postura dele, nos treinos e nos jogos, contribui, e muito, para o bom rendimento apresentado pelos outros.



Tecla (Hugo Sousa)

Jesualdo admira muito Farías, diz que é do melhor que já viu, mas, no histórico de utilização das três épocas que trabalharam juntos, a verdade é que o argentino soma pouco mais do que os minutos acumulados por Falcao só este ano (3551 contra 3084). Visto assim, mesmo com lesões pelo meio, o que disse o treinador é capaz de parecer estranho. E é. Por outro lado, ninguém pode acusar Jesualdo de ter preferido soluções menos convincentes: Lisandro foi sempre inquestionável; Falcao é o achado do ano. Mais: ambos têm em comum uma regularidade que atrapalha qualquer concorrente. Azar de Tecla, mas com a certeza, apesar das dúvidas iniciais, de que essa fatalidade é argumento suficiente para nunca o condenar ao lote de contratações falhadas. Farías é um bom suplente? É. Farías é um bom titular? Não sabemos ao certo, porque só fez uma série de sete jogos consecutivos nessa condição, e logo na primeira época. Depois disso, nunca fez mais do que dois jogos seguidos no onze. Diz-se que o futebol actual não se faz com avançados que "só" sabem fazer golos. Mas, cá entre nós, isso é uma estupidez com ar de tese científica.

N'OJOGO

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.