sábado, 22 de setembro de 2012

Liga portuguesa- FC Porto 4 Beira-Mar 0

Ao intervalo 2-0 para os Dragões, aos 32 por Jackson e Varela aos 38 minutos.
De salientar a excelente assistência do James para o Jackson no primeiro golo e a superior execução deste que não deu hipóteses ao Keeper do Beira-Mar. O segundo golo também nasceu duma jogada bem delineada dos portistas e a culminar com um portentoso remate do Varela! Estava feito o segundo golo do FC Porto.
James (47m) e Maicon (71m) marcaram os golos na segunda parte
Resultado final: FC Porto 4 Beira-Mar 0
Bom jogo da equipa do FC Porto que não teve dificuldades em bater os aveirenses por uns rotundos 4 a 0.
Destaques:
Na defesa: Helton pouco teve que fazer e quando foi chamado cumpriu. Danilo esteve melhor a atacar que a defender, parece-me ainda um pouco lento. Maicon, está a ganhar cada vez mais confiança e a ficar um senhor central! Mangala, tem velocidade, joga bem de cabeça mas  precisa de melhorar o tempo de entrada à bola,pois comete muitas faltas. Alex Sandro, é um senhor defesa esquerdo, fez esquecer o anterior titular, já ninguém se lembra dele.
No meio campo: Defour está cada vez melhor, a apossar-se da bola e a chegar à frente para iniciar jogadas de ataque. Moutinho, esteve pendular. 
No ataque: James um portento. Varela muito útil, mesmo não estando ainda no seu melhor é sempre um avançado muito perigoso. Jackson, é goleador, com um jeitinho ainda vai fazer esquecer o Falcao. Atsu, cumpriu enquanto jogou, embora dê a sensação de que precisa de amadurecer ainda mais.
FICHA DE JOGO
Liga portuguesa, quarta jornada - 22 de Setembro de 2012
Estádio do Dragão, no Porto - Assistência: 28.609 espectadores
 Árbitro: Manuel Mota (Braga)
Assistentes: Bruno Trindade e João Loureiro Dias
Quarto árbitro: Manuel Oliveira
 FC PORTO: Helton (cap.); Danilo, Maicon, Mangala e Alex Sandro; Defour, João Moutinho e James; Varela, Jackson Martínez e Atsu
Substituições: Atsu por Castro (57m), Varela por Iturbe (63m) e Jackson Martínez por Kleber (74m)
Não utilizados: Fabiano, Miguel Lopes, Abdoulaye e Kelvin
Treinador: Vítor Pereira
 BEIRA-MAR: Rui Rego; Nuno Lopes, Hugo (cap.), Bura e Joãozinho; Sasso, Fleurival e Cédric Collet; Rúben, Balboa e Nildo
Substituições: Cédric Collet por Abel Camará (46m), Rúben por André Sousa (63m) e Nildo por Jaime (77m)
Não utilizados: Jonas, Serginho, Saleh e Hélder Lopes
Treinador: Ulisses Morais
 Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Jackson (32m), Varela (38m), James (47m) e Maicon (71m)
Cartões amarelos: Sasso (81m) e Mangala (83m)
Cartões vermelhos: nada a assinalar

2 comentários:

  1. Bom dia,

    E já lá vão quatro anos sem perder no Estádio do Dragão. De recordar que a última derrota foi em 25 de Outubro de 2008 diante do Leixões, por 3-2. São 48 vitórias e 11 empates que marcam esta hegemonia, e que fazem do FC Porto uma equipa fortíssima na sua casa diante dos seus adeptos.
    Foi uma exibição conseguida, sem ópera, mas com um solista em destaque - El Bandido.
    Soubemos ser consistentes e ter qualidade sem El Comandante, soubemos ter segurança defensiva nas últimas partidas sem o eucalipto Fernando, que seca tudo à volta.
    Pois é meus amigos, quando saiu Hulk, os portistas mais pessimistas vaticinavam o pior, mas o futebol é um jogo colectivo.
    Era evidente que Hulk era um atleta que resolvia jogos com pontapés e arrancadas incríveis, todavia a equipa sem Hulk soube dar a volta, VP arranjou soluções e por isso, tal como o criticamos tantas vezes, também fica bem dar-lhe os parabéns, pois soube com tranquilidade gerir a saída do Incrível da equipa.
    O público foi fantástico. Bonita e merecida a homenagem a Lucho nesta fase difícil da sua vida pessoal.

    Abraço e bom domingo

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Viva Paulo!

    Concordo com tudo o que afirma!

    Abraço,

    AMonteiro

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.