quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Dirigir,motivar e treinar um Plantel

* Tentamos ser lógicos e objectivos

A responsabilidade dos êxitos ou inêxitos das equipas terão de ser sempre assumidas pelas suas respectivas equipa técnicas.
A competência dum técnico de futebol avaliza-se pela seriedade, pelo esforço e profissionalismo, com que o Plantel trabalha, isto para além dos métodos e sistemas de treino utilizados pela equipa técnica, os quais poderão ou não ser eficazes.
Efectivamente a acção dos treinadores têm importância "capital" na evolução da forma física e técnica dos jogadores, e mesmo na motivação destes. Direi mesmo: é fundamental, preponderante e decisiva.
Por exemplo: é devido à competência do seu "Técnico" o qual tambem teve de começar a construir uma equipa no início da época, que a equipa do Leixões já está neste momento a vencer e a convencer, pressionando alto e jogando futebol ao primeiro toque.

O futebol é um desporto de alta competição.
E a alta competição exige um nível muito elevado em termos de esforço e competência. Para se lograr ficar no primeiro lugar é preciso ter-se “estofo” , o tal “estofo de campeão”, coisa que pelos vistos alguns técnicos de futebol têm e Jesualdo Ferreira só conseguiu evidenciar quando assessorado pelo Carlos Azenha.

Modos de proceder dos que são campeões
"Nunca vou criticar um jogador que jogue mal, mas um jogador que não jogue para a equipa é outra história", avisou Il Speciale, acrescentando que para recuperar a sua confiança, um jogador terá "um longo caminho" a percorrer .

PS - Meu comentáro no indiscutível
...há muito campeonato para jogar e sente que o FC Porto “tem condições para ganhar o torneio”, porque os jogadores se sentem bem...

Pudera! O treinador dá baldas(folgas)em vez de exigir mais aplicação de todos nos treinos e nos jogos! Orienta mal porque não sabe mais e exige pouco! Os métodos de treinamento utilizados tambem não devem ser os melhores a ajuizar pelos resultados. No futebol não há milagres: ou se trabalha com competência e seriamente, ou então perdem-se os lugares cimeiros de vista.

Evidentemente não sou adepto do Leixões mas gostei muito de vê-los jogar: a equipa posiciona-se muito bem em campo, procurando jogar atrás da linha da bola enquanto não conseguem deter a sua posse, para a seguir se distenderem harmoniozamente quando a conquistam. Pressionam alto, são capazes de jogar ao primeiro toque, tapam muito bem as faixas laterais dando poucas ou nenhumas hipóteses aos adversários de utilizarem essas zonas do campo para construir as suas jogadas, e, admirável, jogam muito bem colectivamente, demonstrando ter já uns automatismos assinaláveis, notáveis, na equipa. Até nas pequenas "matreirices"faltas para desestabilizar o adversário (do género: quem, eu ?! Mas eu até nem fiz nada!) que os jogadores do Leixões põem em prática se nota o dedo do seu treinador o Prof.Mota.

3 comentários:

  1. Conclusão: culpas do Jesualdo.
    Só não concordo nessa tua análise, nessa insistência no C.Azenha.
    Como eu disse no último post:
    « um bom treinador pode conseguir que a sua equipa melhore no máximo 10 por cento, um mau pode torná-la pior 50 por cento no mínimo»

    Está na hora de Jesualdo MOSTRAR, se é um bom ou mau treinador.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Meu caro Vila Pouca!

    Podes sempre considerar o que quiseres só não consegues contestar são os êxitos alcançados enquanto a dupla Jesualdo/Azenha se manteve.Agora diz-me o seguinte: se o mérito dos 2 últimos campeonatos é exclusivo do Jesualdo,porque é que o Jesualdo não aproveita e prova agora que é capaz? Que foi só ele o responsável?
    A dedução é fácil e linear.Só depois que o Azenha se foi embora é que as coisas começaram a correr mal.
    Depois temos o exemplo do Mota do Leixões.Tambem ele teve de construir uma equipa no início da época e já está a funcionar!

    Abraço

    PS - Ou é assim "ou a lógica é uma batata"

    ResponderEliminar
  3. Caro Vila Pouca!

    Como é que eu sei que é assim. Porque ando atento ao que transpira no jornal OJOGO.
    E digo-te mais: na altura em que o Azenha resolveu saír por divergências com o Jesualdo,embora se tenha feito acreditar que foi porque ele pretendia assumir uma carreira de técnico principal,eu fui ao FC Porto-Site e afirmei, agora é que se vai ver de quem é o mérito pelas conquistas dos 2 últimos campeonatos.

    Abraço

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.