domingo, 7 de agosto de 2011

Supertaça_Cândido de Oliveira 2011: FC Porto 2 Vitória de Guimarães 1

Fim da primeira parte: 2 golos de Rolando, 1 do Vitória, e os Dragões a ganhar ao intervalo.
Para já gostei da atitude da equipa azul e branca que possibilita as rápidas recuperações da bola.
Noto porem que os automatismos ainda não estão afinados e os critérios de circulação da bola para o colega melhor colocado precisa urgentemente de melhorar, se quisermos pôr em prática uma oposição eficaz frente ao futebol do Barcelona na disputa da supertaça europeia. 
Resultado final FC Porto 2 Vitória de Guimarães 1
Apesar da vitória não gostei da exibição, do futebol praticado pela equipa dos Dragões. O jogo foi muito disputado, muita luta, mas foi um futebol mal jogado, faltou arte ao futebol praticado pelas duas equipas.
A equipa ainda está muito longe das promessas que Vítor Pereira tem feito e daquilo que possivelmente o Técnico, agora principal, pretenderá impor no FC Porto.

No Barça adversário que vamos defrontar na disputa da Supertaça europeia, mercê da excelente qualidade técnica individual dos seus jogadores, e dos eficazes automatismos da equipa, o seu futebol privilegia a posse de bola, mas esta é uma posse com: qualidade, critério e objectividade! Que é o que falta aos dragões, posse com: qualidade, critério e objectividade!

7 de Agosto de 2011 - Estádio Municipal de Aveiro - Assistência: 18.313 espectadores
Ficha do jogo
Árbitro: o benfiquista Pedro Proença (AF Lisboa) e está tudo dito. O FC Porto pode queixar-se de pelo menos duas grandes penalidades escamoteadas ao conjunto azul e branco.
Assistentes: Tiago Trigo e André Campos
Quarto árbitro: Hugo Miguel
FC PORTO: Helton «cap»; Sapunaru, Rolando, Maicon e Fucile; Souza, João Moutinho e Rúben Micael; Hulk, Kleber e Varela.
Substituições: Varela por Falcao (66m), Ruben Micael por Guarín (66m) e João Moutinho por Belluschi (85m)
Não utilizados: Bracali, Sereno, Djalma e Otamendi
Treinador: Vítor Pereira
VITÓRIA DE GUIMARÃES: Nilson; Alex, N’Diaye, João Paulo, e Anderson Santana; El Adoua, Leonel Olímpio e Barrientos; Targino, Toscano e Faouzi
Substituições: Faouzi por Maranhão (57m), Barrientos por João Alves (66m) e Leonel Olímpio por Pedro Mendes (72m)
Não utilizados: Douglas, Defendi, Dinis e Tony
Treinador: Manuel Machado
Ao intervalo: 2-1
Marcadores: Rolando (4m e 41) e Toscano (33m)
Disciplina: cartão amarelo para Fucile (58m), João Paulo (64m), Targino (70m) e N’Diaye (73m).



1 comentário:

P. Ungaro disse...

Boas,

O jogo de ontem não foi propriamente um jogo de encher o olho, a espaços ate sonolento, no entanto dominamos o jogo do principio ao fim. Mais uma vez e como ja tinha previsto o destaque vai para o arbitro com 3 !!! grandes penalidades não assinaladas sobre Ruben, Hulk e Falcão ... Nova epoca velhos habitos.
Resumindo e concluindo temos que melhorar em termos exibicionais mas a verdade é que temos mais um caneco para o museu.

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/