sábado, 14 de junho de 2008

Gente sem escrupulos do SLB

Para alguns dos actuais dirigentes do SLB, os (objectivos) fins, justificam os meios. Tudo serve, desde aproveitar a mais pequena picuinha do comportamento do adversário, até ao processo de incitar os seus (deles) correligionários a pisarem os adversários, e, se preciso for, a falsear ou precipitar os acontecimentos.
Palavras como ética desportiva, fairplay, ou até honestidade, são vazias de conteúdo para quem à beira do precipício, na eminência de mergulhar, tudo faz, para que seja o adversário a cair em seu lugar. Desde tentar coagir psicològicamente quem tem por missão julgar, ameaçando e, sugerindo por antecipação a condenação de (adversário) quem se quer ver condenado.
Enfim, pressionar, instrumentalizar, manipular os outros de acordo com as conveniências deles.

3 comentários:

  1. Vamos assinar esta petição.

    http://www.PetitionOnline.com/morgado/

    ResponderEliminar
  2. Comparado com Vieira e seus acólitos, em trauliteirismo, populismo, demagogia, mau gosto e ordinarice, Vale e Azevedo, era um menino de coro.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Pois, a corja é mesmo assim. Vestem a pele de cordeiros, mas são lobos sôfregos, procurando conquistar na secretaria o que não conseguem dentro do campo. A história se encarregará de os punir...

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.