segunda-feira, 30 de junho de 2008

"Só ficcionando ou conjecturando"




O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decidiu hoje não levar a julgamento o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, no processo Apito Dourado relativo ao jogo FC Porto - Estrela da época 2003/04, conhecido como o "Caso da Fruta". Os co-arguidos Reinaldo Teles, António Araújo, Jacinto Paixão, Manuel Quadrado e José Chilrito também não foram pronunciados pelo juiz de instrução criminal (JIC) Artur Ribeiro. O Ministério Público sustentava que teriam sido fornecidas prostitutas à equipa de arbitragem e que lhe teria sido propiciado um jantar como contrapartida por violação das regras de jogo, mas o JIC entendeu que "só ficcionando ou conjecturando" se encontraria "nexo de causalidade" entre os factos.

1 comentário:

  1. Meu caro estou de volta para começar a "cuspir" fogo - já lá está novo post - e a queimar os vermelhos.
    As notícias estão a melhorar,mas ainda há muito caminho a percorrer até chegarmos à meta.
    Um abraço

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.