domingo, 8 de fevereiro de 2015

Liga- FC Porto vence e convence em Moreira de Cónegos

Em Moreira de Cónegos assistiu-se a um bom jogo de futebol entre o Moreirense e o FC Porto. Podemos até concluir que os Dragões ao vencerem em Moreira de Cónegos ultrapassaram um adversário difícil, bem organizado defensivamente e que pratica bom futebol. Pelo que, acreditamos, que os nossos rivais irão ter grandes dificuldades para pontuar neste campo...!
O Moreirense tem uma equipa muito bem orientada pelo seu técnico e por via disso, a equipa do FC Porto para levar de vencida o seu adversário teve de realizar uma exibição muito próxima do seu melhor.



Moreirense                              20.ª Jornada                                                FC Porto
                                                                                       
                                                                                                     28' Jackson Martinez (c)
                                                                                                      59' Casemiro

 

Sábado, 7 Fevereiro 2015 - 20:15 - Competição: Primeira Liga

Estádio: Com. J. Almeida Freitas (TV: SportTV)

Assistência:

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)

Assistentes: Paulo Soares e Jorge Cruz

4º Árbitro: Luís Máximo


Moreirense: 87 Marafona, 18 Coronas (74'), 3 Anilton (c), 4 Danielson, 5 André Marques

15 Djibril, 7 Diogo Cunha (34'), 16 Battaglia, 77 Arsénio, 20 Ramón Cardozo

10 João Pedro

Suplentes: 12 Gideão, 22 Elízio , (35' André Marques), 21 João Pedro, 27 Patrick

70 Gerso, 33 Lucas, (78' Diogo Cunha), 19 Leandro, (7' Ramón Cardozo)

Treinador: Miguel Leal

FC Porto: 12 Fabiano, 2 Danilo, 4 Maicon, 5 Marcano, 26 Alex Sandro

6 Casemiro, 16 Herrera, 30 Óliver Torres

7 Quaresma, 9 Jackson Martínez (c), 11 Tello

Suplentes: 1 Helton, 3 Martins Indi, 36 Rúben Neves, 15 Evandro, (75' Tello)

10 Quintero, 8 Brahimi, (82' Óliver Torres), 99 Aboubakar

(90+1' Jackson Martínez)

Treinador: Julen Lopetegui


Jackson Martínez e Casemiro marcaram os golos em Moreira de Cónegos


​O FC Porto bateu este sábado o Moreirense (2-0), em Moreira de Cónegos, na 20.ª jornada da Liga portuguesa. Jackson Martínez (28m), autor do 5.000.º golo dos Dragões em jogos do campeonato, e Casemiro foram os marcadores de serviço na vitória dos Dragões.

Apostando no mesmo onze que goleou o Paços de Ferreira na jornada anterior, Julen Lopetegui viu o FC Porto entrar dominador e pressionante perante um Moreirense sem algumas das principais figuras e a procurar surpreender em rápidos contra-ataques.
Na primeira vez que “furou” a bem organizada defensiva moreirense, Quaresma rematou por cima naquele que foi primeiro aviso dos portistas (5m). Momentos depois, na sequência de um canto, Casemiro deixou Maicon na cara de Marafona e o defesa portista, bem ao jeito de um avançado, fintou o guarda-redes e rematou para corte de Battaglia quase sobre a linha de golo. Acontece que, aquando da finta sobre Marafona, Maicon foi rasteirado pelo guardião moreirense, justificando-se por isso a marcação de uma grande penalidade que Carlos Xistra entendeu não existir (13m).No seguimento do lance, numa rápida jogada de contra-ataque, Arsénio rematou ao lado da baliza à guarda de Fabiano naquele que foi o primeiro lance ofensivo do Moreirense. Já perto da primeira meia-hora de jogo, o FC Porto adiantou-se no marcador por (quem havia de ser?!) Jackson Martínez. Isolado por Herrera, Jackson dominou, olhou e rematou para o 16.º golo da sua conta pessoal (28m). Em termos históricos, o camisola nove apontou o golo número 5.000 do FC Porto em jogos a contar para o campeonato. Foi um momento alto de uma primeira parte tão fria como a temperatura que se fez sentir em Moreira de Cónegos. André Marques ainda ficou a centímetros do empate (30m), mas o forte remate do defesa do Moreirense saiu por cima e o FC Porto terminou os primeiros 45 minutos na frente do marcador.

A segunda parte foi ainda menos mexida do que o primeiro tempo, pese embora os arranques vertiginosos de Tello nos flancos ou a habitual inteligência de Óliver Torres em cada momento do jogo. Foi mesmo do extremo ex-Barcelona a mais flagrante oportunidade de golo no arranque da segunda parte, mas este, bem servido por Jackson Martínez, atirou ao lado na cara de Marafona (54m). Foi quase como que um aviso para o que estava para vir. Pouco depois, o cruzamento de Herrera encontrou Casemiro solto de marcação ao segundo poste e o 2-0 chegou com um desvio oportuno do médio brasileiro, que assim conferiu maior tranquilidade à vantagem portista (59m).
A partir daqui, o FC Porto com um controlo total das operações, poucas ou nenhumas veleidades consentiu ao Moreirense e ainda viu Brahimi regressar à competição de Dragão ao peito, cumprindo a sua missão na noite em que ultrapassou a marca dos cinco mil golos em jogos para o campeonato.


Lopetegui: “Merecemos claramente a vitória”


No final do desafio, Lopetegui sublinhou: as dificuldades sentidas pela equipa, sobretudo no primeiro tempo, mas que, mesmo assim, soube ultrapassá-las com: “mérito, competência e paciência”.

“Não é fácil jogar contra uma equipa tão organizada, no seu estádio, que sabe bem o que quer, tanto defensiva como ofensivamente. Houve momentos em que a equipa esteve bem, noutros em que não esteve tão bem, mas mereceu claramente a vitória. Estamos satisfeitos pelo resultado que conseguimos, num campo difícil, estreito, com menos quatro metros de largura do que o do Estádio do Dragão”, sublinhou Lopetegui, em declarações no final do encontro, lamentando ainda “as várias oportunidades de golo” que não foram aproveitadas pelos seus jogadores.

Ainda na primeira parte, o Moreirense viu-se obrigado a fazer duas alterações por lesão, mas o treinador negou que o FC Porto tenha sido beneficiado por essa infelicididade. Houve mérito dos Dragões e “não demérito” da equipa da casa, frisou: “O FC Porto soube provocar os erros do adversário, teve paciência, soube ter o controlo de bola, soube circulá-la e dar muita largura ao jogo, num campo estreito e que, ao contrário do que se verifica nos outros estádios, estava em boas condições. As grandes ligas olham para essas questões, o terreno é um ponto fundamental do jogo”, sublinhou Lopetegui, sem se esquecer do penálti sobre Maicon, ainda na primeira parte, que Carlos Xistra não assinalou, mas que “felizmente não teve repercussão” na partida.

De volta à equipa portista, esteve Brahimi, cujo regresso foi saudado, tal como o de Aboubakar, que já tinha sido convocado para o jogo com o Paços de Ferreira, na jornada anterior. “Aboubakar e Brahimi são dois jogadores que estiveram fora muito tempo, tinham outro objetivo. É bom que estejam connosco outra vez. Quanto mais opções estivermos melhor. Há que lhes dar tempo, minutos, tê-los a jogar, é bom”.

Com o triunfo em Moreira de Cónegos, os azuis e brancos reduzem, provisoriamente, a distância de três pontos para o primeiro classificado, o Benfica, na véspera de visitar o Sporting, no Estádio Alvalade XXI. Lopetegui foi questionado por que equipa torce no dérbi deste domingo: “Que percam os dois! Ganhámos hoje, fizemos o nosso trabalho. Vou ver o jogo, claro, mas não tenho qualquer poder de acção sobre o que pode acontecer. A matemática é somar e subtrair, é muito fácil”.

1 comentário:

  1. Para registo:

    Viva Miguel...!

    Mais uma vez gostei das suas "postas de pescada"... muito bem congeminadas e alicerçadas...! Apoiado 100%!

    O meu comentário:

    Liga- FC Porto vence e convence em Moreira de Cónegos

    Em Moreira de Cónegos assistiu-se a um bom jogo de futebol entre o Moreirense e o FC Porto.
    Podemos até concluir que os Dragões ao vencerem em Moreira de Cónegos ultrapassaram um adversário difícil, muito bem organizado, principalmente, defensivamente e que tenta surpreender os adversários em contra-ataque. Pelo que, acreditamos, que os nossos rivais irão ter grandes dificuldades para pontuar neste campo...!
    O Moreirense tem uma equipa muito bem orientada pelo seu técnico e por via disso, a equipa do FC Porto para levar de vencida o seu adversário teve de realizar uma exibição muito meritória.

    Abraço

    Armando Monteiro

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.