domingo, 3 de agosto de 2008

FC Porto 4 Cagliari 1 e ganha Torneio Internacional de Braga





O FC Porto venceu tranquilamente o Cagliari, por 4-1, no penúltimo jogo do Torneio Internacional de Braga, triunfo que lhe garantiu a conquista do troféu, já que também ganhou, por 5-3, nas grandes penalidades. Destaque especial para Hulk, que fez o seu primeiro golo ao serviço dos dragões, ainda que tenha disposto de mais oportunidades para marcar. Marcou também uma grande penalidade, tal como o fizera diante do Leixões, mas já na fase pós-jogo, para eventual desempate. Ainda antes da meia hora o FC Porto já ganhava por 3-0. Aos 19’, cruzamento da direita de Bruno Alves e Lisandro, de cabeça, oportuníssimo, a inaugurar o marcador. Aos 25’, canto também da direita, apontado por Lino, e Farias, igualmente de cabeça, a elevar a vantagem. Aos 28’, Lucho marcou um livre sobre a esquerda e Bruno Alves, ao segundo poste, cabeceou para Lisandro empurrar para o 3-0. Só dava FC Porto. Os italianos, uma equipa mediana, limitavam-se a ver jogar, e só apareceram aos 44’, com Conti a apontar um livre directo à barra da baliza de Helton. Sapunaru confirmou, no lado direito da defesa, que é reforço a ter em conta, enquanto Lino, à esquerda, não esteve muito concentrado, especialmente na segunda parte. Os centrais Rolando e Bruno Alves não tiveram problemas perante um Cagliari demasiado frágil. Fernando foi o “trinco” (substituído por Bolatti no período complementar) sem brilhar. Já Lisandro revelou a sua habitual eficácia e Lucho liderou todo o jogo de ataque portista. Na segunda parte, com as substituições, o rendimento da equipa baixou notòriamente, assim como a qualidade do jogo do FC Porto (talvez devido à vantagem no marcador), facto que motivou a equipa do Cagliari. Os italianos reduziram por Fini, aos 81’, mas tiverem mais chances de marcar. Hulk procurou afincadamente mostrar serviço. Talvez devido a este facto tenha revelado alguma precipitação e, as coisas nem sempre lhe tenham saído bem. Teve uns remates sem precisão e, falhou incrivelmente uma oportunidade, após cruzamento de Candeias, atirando muito por alto quando tinha todas as condições para marcar. Foi então que entretanto marcou o quarto golo do FC Porto. O jovem brasileiro demonstrou uma grande vontade de mostrar serviço e acabou mesmo por conseguir o tão desejado golo já nos descontos.

O F.C. Porto goleou o Cagliari por 4-1, segue-se a marcação de grandes penalidades, mas o campeão nacional está muito perto de sagrar-se o vencedor do Torneio Internacional de Braga. Hulk garantiu o estatuto de goleada já nos descontos.

GOLO DO F.C. PORTO, 4-1, por... HULK: aos assobios seguiram-se os aplausos, após um bom golo do avançado brasileiro, que tanta «conversa» tem gerado desde a sua chegada. Passe longo de Candeias a desmarcar Hulk na frente, que contorna o guarda-redes e atira junto ao poste mais distante da baliza do Cagliari.

90 minutos - Rodriguez escorrega dentro da área italiana e tenta servir Hulk, que não consegue interceptar o lance. Matri falha mais uma vez o segundo golo para o Cagliari e percebe-se um certo descontentamento nos adeptos do FC Porto. A equipa parece estar demasiado descontraída e desconcentrada.

87 minutos - Mais uma perda de bola de Lino a colocar em xeque a baliza do F.C. Porto: Matri remata de longe, Helton defende em esforço mas não segura e Lazzari aproveita a defesa incompleta para tentar marcar o segundo, atirando, porém, ao lado.

86 minutos - SUBSTITUIÇÃO NO CAGLIARI: sai Conti e entra Burrai.
85 minutos - Grande oportunidade para Hulk, todavia, sem efeitos práticos.
81 minutos - GOLO DO CAGLIARI, 3-1, por Fini: Lazzari, na esquerda, remata cruzado à baliza de Helton, o guarda-redes volta a não segurar à primeira, mas desta feita estava Fini na direita que, sem misericórdia, atira certeiro ao poste mais distante.
78 ‘ - SUBSTITUIÇÃO NO CAGLIARI: sai Larrivey e entra Magliocchetti.
77 ‘ - SUBSTITUIÇÃO NO F.C. PORTO: sai Fernando e entra Bolatti.
76 ‘ - Excelente o remate de Tomás Costa, após cruzamento de Rodriguez, a testar a eficácia do guarda-redes italiano.
74 ‘ - SUBSTITUIÇÃO NO CAGLIARI: sai Pisano e entra Ferri.
73 ‘ - Hulk entra com tudo na área adversária, os italianos reclamam falta, mas o árbitro deixa seguir.
72 ‘ - SUBSTITUIÇÃO NO F.C. PORTO: sai Farías e entra Candeias.
71 ‘ - Fini quase surpreende Helton, depois de o guarda-redes da «casa» não ter segurado à primeira o poderoso remate do jogador do Cagliari. Estava lá, contudo, Sapunaru no apoio ao brasileiro.
69 ‘ - Jesualdo Ferreira está a dar instruções a Candeias, pelo que se adivinha mais uma substituição.
65 ‘ - Oportunidade para o Cagliari, com Jeda a atirar por cima da baliza do F.C. Porto, após cruzamento na esquerda.
61 ‘ - Hulk cobra um livre, mas por cima
55 ‘ - O Cagliari marca, mas o jogo já estava parado
49 ‘ - Fucile joga no lado direito da defesa e Sapunaru passou para o eixo, fazendo parelha com Rolando
46 ‘ - Substituições no Cagliari. Saíram Agostini, Canini, Conti, Cossu e Parola, entraram Lazari, Matri, Del Grosso, Astori e Fini
46 ‘ - Substituições no F.C. Porto. Saíram Bruno Alves, Lisandro, Mariano e Raul Meireles, entraram Cristian Rodriguez, Hulk, Fucile e Tomás Costa.
46 ‘ - Início da segunda parte. Posse de bola para o F.C. Porto
45 ‘ - Intervalo no F.C. Porto-Cagliari (3-0)
43 ‘ - Bianco, na cobrança de um livre frontal, atira à trave da baliza de Hélton
38 ‘ - Grande jogada entre Mariano, Lucho e Lino, com o capitão do F.C. Porto a desmarcar o lateral com um toque soberbo. Lino ainda marca, mas o lance é anulado por fora-de-jogo do brasileiro
35 ‘ - Lisandro conduz o contra-ataque, tabela com Lucho e tenta servir Farías à boca da baliza, mas Canini desvia para canto, de forma providencial
31 ‘ - Bruno Alves já fez duas assistências para golo, neste jogo
27 ‘ - GOOOOLLLOOO DO F.C. PORTO (3-0, Lisandro López). Mais uma bola parada, mais um golo. Livre de Lucho González, Bruno Alves cabeceia ao segundo poste, Marcheti ainda desvia mas Lisandro, que partiu de posição duvidosa, domina e empurra para a baliza deserta
25 ‘ - GOOOOOOOLLLLLLLLOOOOOOO DO F.C. PORTO (2-0, Farías). Lino cobra o canto no lado direito e Farías, sem oposição no coração da área do Cagliari, cabeceia para o fundo da baliza. Tudo muito simples.
19 ‘ - GOOOOOOLLLLLLLLLLOOOOOOOOO DO F.C. PORTO (1-0, Lisandro López). Na ressaca de um canto, Bruno Alves vai lançar a bola à direita, tabela com Sapunaru e cruza tenso, para Lisandro López cabecear a meias com um central adversário, para o fundo da baliza.
16 ‘ - Vítor Gomes, jovem médio do Rio ave que passou pelo Cagliari na época transacta, esteve à conversa com alguns jogadores italianos antes do início do encontro
13 ‘ - Sensação de golo. Lino cobra o livre, um defesa contrário desvia e a bola passa rente ao poste da baliza do Cagliari
11 ‘ - Farías conquista um livre em posição perigosa. Lino e Bruno Alves colocados junto da bola
8 ‘ - Em relação ao jogo com o Leixões, há dois dias, encontramos cinco repetentes no onze de Jesualdo Ferreira: Rolando, Raul Meireles, Lucho González, Mariano e Lisandro López
5 ‘ - Raul Meireles remata do meio da rua, ao lado da baliza do Cagliari
4 ‘ - Cerca de seis mil espectadores em Braga
1 ‘ - Início do encontro. Posse de bola para o Cagliari
0 ‘ - F.C. Porto e Cagliari entram em campo para o início do encontro
Pinto da Costa chega à tribuna para assistir ao encontro, junto ao presidente do Sp. Braga, António Salvador

Cagliari: Marcheti; Pisano, Agostini, Carini, Conti, Bianco, Cossu, Biondini, Larrivey, Parola e Jeda. Suplentes: Magliocchetti, Lazzari, Matri, Del Grosso, Astori, Ferri, Burrai e Fini.

F.C. Porto: Hélton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Lino; Lucho González, Fernando e Raul Meireles; Mariano, Farías e Lisandro López. Suplentes: Ventura, Cristian Rodriguez, Hulk, Fucile, Bolatti, Tomás Costa e Candeias.


PS -
Quaresma! Braço de ferro entre o Inter e o FC Porto (Jorge Nuno).

Agora sobre Candeias! Quando sugeri o empréstimo, foi porque o Candeias, apesar das suas qualidades, do seu enorme talento, pelo menos para já, não tem lugar na equipa.Precisa de endurecer o seu futebol, de ganhar experiência e maturidade. É preciso notar que Jesualdo Ferreira, a época passada não colocou a jogar na equipa, os reforços contratados pelo FC Porto, jogadores mais velhos e mais experientes. Concordo que Candeias com mais maturidade, mais experiência, aliadas ao inegável talento que possui, poderá vir a ser um caso sério no nosso futebol. Neste momento acho-o ainda muito incipiente, pouco consistente. Com o tempo ganhará estatuto, os indices de confiança aumentarão e então sim, é possível que venha a conquistar um lugar na equipa de futebol do FC Porto.

PS 1 - O Braga (3-1 ao Leixões) foi empolgando os adeptos com um futebol rápido e jogado ao primeiro toque, com Luis Aguiar a assumir as despesas do ataque e a servir Linz e Meyong, uma dupla que já revela bom entendimento e que promete fazer estragos em muitas defesas ao longo do campeonato. E ainda há Renteria a chegar e Paulo César, lesionado, na expectativa. Alan deu profundidade e velocidade sobre a direita e ainda sobrou Mossoró para as transições.

1 comentário:

  1. Monteiro minuto a minuto?!...Assim nem preciso de ver os jogos.
    Concordo com a tua análise.
    Hulk: acho que tem de perceber as diferenças entre o futebol europeu eo futebol japonês.Aqui não há tempo, é preciso pensar e executar rapidamente.Mas vai lá!
    Um abraço

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.