domingo, 10 de agosto de 2008

FC Porto vs Lazio. Teste prometedor


Atendendo ao comportamento da Lazio, no que toca a futebol, em Anfield Road é de prever um bom teste para a equipa do FC Porto logo à noite no jogo com os italianos...

Lazio perdeu com o Liverpool por 1-0 (mas deixou boas indicações...)

A preceder a vinda ao Dragão, a Lazio foi visita do Liverpool, anteontem, tendo perdido para a equipa de Anfield Road, por 1-0.
O golo dos britânicos, treinados por "Rafa" Benítez, foi marcado pelo ucraniano Voronin. Os romanos estiveram à beira do empate, por Mendicino, que introduziu a bola na baliza dos "reds", porém o árbitro anulou o lance.
Apesar da derrota, o técnico Delio Rossi mostrou-se satisfeito com o desempenho da Lazio. "Não é fácil defrontar uma equipa com a preparação em fase mais avançada. Estava curioso por ver como reagiriam os meus jogadores, física e mentalmente. Desagrada-me o resultado, mas vi um bom espírito", disse.

PS - Vai deixar saudades se sair

Quaresma reapareceu no jogo, fez o passe para Rodríguez e o ex-benfiquista ofereceu novo golo a Lisandro (3-2). Quaresma/Rodríguez/Lisandro, uma triangulação a poder ser vista mais vezes durante a época, pois é a previsível linha titular. Só uma transferência tratará de a desfazer.

PS 1 - Crédito
Moratti


A propósito da credibilidade de Massimo Moratti no que diz respeito a transferências, aqui fica um resumo interessante por um moderador de um fórum de adeptos do Inter. "Não estamos a tentar contratar Zlatan." Foi apresentado no dia seguinte. "Ronaldo fica." Foi vendido. "Cúper fica." Foi despedido. "Mancini fica." No mesmo dia, negociou com José Mourinho.

1 comentário:

  1. Sem ´dúvida, será um teste a sério, bem antes da Supertaça. Adversário forte, vindo da escola italiana, permitindo ver até que ponto o Porto está preparado para o que aí vem..

    Quanto a Quaresma, se ficar será um reforço de peso. Se sair, encherá os cofres do clube. De qualquer das maneiras, o Porto sairá sempre a ganhar...

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.