quarta-feira, 10 de março de 2010

Confirmação

Para reverter a situação, Jesualdo precisava de sorte, porque se até conseguia justificar golos próprios, a equipa nunca mostrou a mínima capacidade quer para defender quer para interferir no poderoso jogo de passe e condução de bola do adversário.
Extracto n'OJOGO 
PS - Extracto da análise de JVP n'OJOGO
Nesta altura é legítimo questionar se o ciclo de Jesualdo Ferreira estará a terminar. Penso que nem seria preciso este jogo com o Arsenal para se perceber que sim e que o primeiro a perceber isso será o treinador.

1 comentário:

  1. Devo confessar que era dos jogadores que mais me irritava...porque era bom e não era do FCP.
    Como "jornalista" mete essa escumalha que pulula na comunicação social a um canto.
    Um muito boa surpresa..

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.