quinta-feira, 12 de junho de 2014

Clubes contestatários tencionam impugnar as eleições

12/06/2014 - Doze clubes da II Liga ameaçam impugnar eleições

Doze clubes da II Liga tencionam impugnar as eleições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, caso estas se realizem esta quarta-feira, como está previsto, disse o presidente da Oliveirense.

"Decidimos impugnar o acto eleitoral, em virtude de situações duvidosas na candidatura de Mário Figueiredo [atual presidente do organismo]", afirmou José Godinho, após uma reunião em que estiveram presentes nove dos 17 clubes da II Liga - não contando equipas B - e em que três delegaram decisões.

Oliveirense, Feirense, Tondela, Trofense, Beira-Mar, União da Madeira, Desportivo das Aves, Portimonense e Académico de Viseu foram os clubes que tomaram esta decisão, com o acordo de Sporting da Covilhã, Desportivo de Chaves e Moreirense.


O presidente da assembleia geral da LPFP (Carlos Deus Pereira) não aceitou o requerimento...!

Sete clubes da I Liga vão requerer anulação das eleições na Liga

Um grupo de sete clubes da vai requerer a anulação das eleições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional marcadas para esta quarta-feira, disse à Lusa fonte de um dos emblemas que estiveram reunidos no Porto.

A mesma fonte disse que o presidente da Académica, José Eduardo Simões, foi mandado para entregar o requerimento ao presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG), Carlos Pereira, depois de um encontro em que participaram, além do clube de Coimbra, o F.C. Porto, o Vitória de Guimarães, o Vitória de Setúbal, o Rio Ave, o Estoril-Praia e o Arouca.

1 comentário:

  1. Portistas!

    E não é que o cínico e hipócrita do Vieira está a fazer um apelo para o pessoal ajudar o Mário Figueiredo a dirigir bem a Liga...!!!

    Pois não, o MF é um jagunço às ordens dele, como não haveria de apoiá-lo?

    O Vieira é mesmo um reles golpista da pior espécie.

    Quem não o conhecer que compre!

    Por um FC Porto hábil e apto a desmontar manobras deste tipo!

    FC Porto sempre!

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.