sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

FC Porto B sábado 11h15

23/01/2015 - Luís Castro: “Oliveirense é um adversário muito competente” 

​Depois de ter regressado às vitórias no último fim-de-semana, frente ao Marítimo B, o FC Porto B desloca-se este sábado (11h15) ao Estádio Carlos Osório, terreno da Oliveirense, com o objectivo de somar mais três pontos no caminho rumo aos lugares cimeiros da classificação. Na jornada 24 da Segunda Liga, os Dragões, que ocupam o oitavo lugar, com 35 pontos, defrontam o terceiro, que tem mais cinco, numa partida que, segundo Luís Castro, exigirá a melhor resposta da equipa azul e branca.

Cinco meses depois, os azuis e brancos reencontram-se com um dos candidatos à subida à Liga portuguesa, que foi ao Estádio de Pedroso vencer por 3-1, na jornada inaugural da Segunda Liga. “É um jogo de grau de dificuldade elevado, em que teremos que estar no nosso melhor para fazer frente a um adversário muito competente. Quando na primeira volta fomos surpreendidos por esta equipa pensou-se que tinha sido um acaso, mas a Oliveirense provou depois, em toda a primeira volta deste campeonato extremamente competitivo, que é uma equipa com qualidade e que tem feito resultados que lhe permitem neste momento estar a um ponto do primeiro lugar”, afirmou o treinador do FC Porto, em declarações ao www.fcporto.pt e ao Porto Canal.

Apesar de reconhecer o “contexto difícil”, Luís Castro garante que os Dragões vão a Oliveira de Azeméis com a vitória na mira, até porque uma das principais metas da temporada é estar entre os primeiros lugares da tabela. Outro dos objectivos dos “bês” é continuar a promover jovens para a equipa principal, como aconteceu no jogo desta quarta-feira frente ao Sporting de Braga, para a Taça da Liga, com a estreia de Gonçalo Paciência, que foi saudada pelo treinador azul e branco: “Há um sentimento de satisfação no grupo quando vemos jogadores a atingir patamares mais elevados, como o Ivo Rodrigues e agora o Gonçalo, assim como o Kayembe e o Víctor García, na convocatória. É o prémio pela competência com que têm trabalhado e fiquei extremamente satisfeito por vê-los dedicados ao jogo com competência e de forma apaixonada, sem qualquer constrangimento”.


Reviravolta dos “bês” na vitória sobre o Marítimo B

​Dragões estiveram em desvantagem e com menos um jogador, mas triunfaram por 3-1

O FC Porto B venceu este domingo o Marítimo B, por 3-1, e, à passagem da 23.ª jornada, ascendeu assim ao oitavo lugar da Segunda Liga, com 35 pontos. Pavlovski, Frédéric e Gonçalo Paciência apontaram os golos de um triunfo difícil, essencialmente pelo que se passou na primeira parte. Aos 28 minutos, os Dragões viram-se a perder por 1-0 e com menos um homem, mas nove minutos depois surgiu o empate (num livre directo exemplar de Pavlovski) e os forasteiros ficaram igualmente reduzidos a dez homens. No segundo tempo, a superioridade azul e branca exprimiu-se com naturalidade.

No terceiro jogo no espaço de oito dias, depois dos duelos com Benfica B e Chelsea, para a Premier League International Cup, os Dragões tomaram conta do encontro nos primeiros minutos, mas sofreram um forte revés com Igor Lichnovsky a ver dois cartões amarelos no espaço de um minuto, o segundo dos quais deu origem a um penálti a favor dos insulares. Se o primeiro foi manifestamente exagerado, o segundo foi reflexo de um mergulho do avançado do Marítimo. Alheio a esse facto, Luís Olim colocou os visitantes em vantagem, aos 28 minutos, e o FC Porto reorganizou-se com David Bruno a central e Kayembe a lateral esquerdo.

Os Dragões passaram por momentos de alguma desconcentração e Raul Gudiño viu a bola bater na sua trave aos 34 minutos. Porém, no minuto seguinte, Luís Olim travou Pavlovski em boa posição e o árbitro, de forma também rigorosa, expulsou o madeirense. O médio sérvio converteu o livre de forma perfeita e os "bês" voltaram a comandar o encontro e a ficar perto do segundo golo ainda antes do intervalo.

O FC Porto B acabou por se colocar em vantagem logo aos seis minutos do segundo tempo, graças a um trabalho individual de Frédéric: o jovem avançado flectiu da esquerda para o centro e rematou colocado, em arco, não dando hipóteses ao guarda-redes adversário. Os Dragões ficaram assim numa posição privilegiada para somar três pontos e não mais deixaram fugir o controlo da partida.

O Marítimo foi subindo as suas linhas em busca do empate, mas sem nunca conseguir grandes lances de perigo. Por seu lado, os portistas passaram a ter mais espaço para ataques rápidos e lances de um para um. Numa dessas situações, Diney cometeu falta sobre Frédéric na grande área maritimista e Gonçalo Paciência apontou o seu quinto golo na Segunda Liga, sendo que se trata do terceiro encontro consecutivo do avançado a marcar na competição.

A partida da última jornada da primeira volta terminou com grandes defesas dos guarda-redes: primeiro foi Rui Vieira a evitar o golo de Leandro, aos 89 minutos; já nos descontos, Raul Gudiño voou para travar o remate de Ibrahim.

FICHA DE JOGO - FC PORTO B-MARÍTIMO B, 3-1


 Segunda Liga, 23.ª jornada - 18 de Janeiro de 2015 - Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Tiago Antunes (Coimbra)
Assistentes: João Martins e Marco Silva
Quarto árbitro: Nuno Pereira

FC PORTO B: Raul Gudiño; Víctor García, Igor Lichnovsky, Leander Siemann e David Bruno; Leandro, Francisco Ramos e Pavlovski; Frédéric, Gonçalo Paciência (cap.) e Kayembe
Substituições: Pavlovski por Tomás Podstawski (59m), Kayembe por André Silva (71m) e Gonçalo Paciência por Roniel (85m)

Não utilizados: Kadú, Graça, Pité e Celéstin Djim

Treinador: Luís Castro

MARÍTIMO B: Rui Vieira; Armando, Cristiano (cap.), Bernardo Lopes e Luís Olim; Pana, Diney e Filipe Oliveira; Marcos Barbeiro, Fábio Abreu e Carlos Daniel

Substituições: Filipe Oliveira por Gonçalo (39m), Aldair por Pana (62m) e Carlos Daniel por Ibrahim (72m)
Não utilizados: Wellington, Touré, Kukula e Ricardo Fernandes
Treinador: Filipe Neto

Ao intervalo: 1-1 Marcadores: Luís Olim (28m, pen.), Pavlovski (37m), Frédéric (51m) e Gonçalo Paciência (77m, pen.)

Disciplina:
cartão amarelo a Pana (16m), Igor Lichnovsky (25m e 26m), Leandro (56m) Gonçalo Paciência (59m), Diney (76m), Francisco Ramos (87m) e Frédéric (90m+2);
cartão vermelho, por acumulação de amarelos, a Igor Lichnovsky (26m); cartão vermelho directo a Luís Olim (35m)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.