terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Pedro Moreira derruba o "MURO" do Atlético

Tal como à equipa "A" faltam à equipa "B" as jogadas de laboratório, que garantam automatismos e um futebol jogado pelas alas com a formação de "asas" (extremo e lateral) na equipa...!
Destaques: toda a equipa mostrou grande atitude, mas alguns elementos demonstraram classe: Reyes, Quiño, Mikel, Pedro Moreira, Ricardo e Tozé. Quintero mostrou pormenores e Kléber: muita falta de confiança no momento de finalizar...! Será abaixamento de forma ou problema de raiz psicológica?!
 
16-12-2013 - ​Um remate espectacular de Pedro Moreira permitiu ao FC Porto B bater esta segunda-feira o Atlético (1-0), em encontro da 21.ª jornada da Segunda Liga, disputado no Estádio de Pedroso. Os Dragões demoraram 73 minutos a encontrar o caminho do golo, perante um adversário ultradefensivo, mas conseguiram um triunfo que lhes permite terminar a primeira volta da prova no terceiro lugar, com 37 pontos, a apenas um do segundo classificado, o Moreirense.
​O Atlético trouxe até Vila Nova de Gaia um autêntico “autocarro”, com todos os jogadores a recuarem para trás da linha da bola. Em processo defensivo, a equipa lisboeta – que defronta a formação principal dos Dragões a 4 de Janeiro de 2014, em encontro dos oitavos-de-final da Taça de Portugal – dispunha-se num 4-6-0, o que tornou o encontro lento e aborrecido. A equipa do treinador Neca (num aflitivo penúltimo lugar da tabela) nada mais queria do que assegurar um “pontinho”.
O FC Porto B também contribuiu para o futebol pouco aliciante praticado durante grande parte do jogo no Estádio de Pedroso, dado que não impôs a intensidade e a velocidade necessárias para derrubar o “muro” do Atlético.
A primeira grande ocasião de golo até foi dos forasteiros, num lance aos 49 minutos, em que Silva recuperou a bola no meio-campo portista e se isolou, com Fabiano a negar a vantagem aos lisboetas, naquele que seria o único lance de perigo que construiriam.
Por essa altura, já o jovem Leandro tinha entrado para o lugar do central Zé António, recuando Mikel para a defesa. A alteração promovida pelo treinador Luís Castro não produziu imediatamente efeitos, mas o FC Porto foi-se tornando mais veloz e pressionante, principalmente a partir dos 60 minutos. O golo de Pedro Moreira, aos 73 minutos, coroou o melhor período dos Dragões, numa bela execução técnica: na sequência de um lance confuso, a bola sobrou na zona do segundo poste para o médio, que finalizou com classe, sem deixar a bola cair no chão.
Três minutos depois, Kléber – que já tinha desperdiçado duas belas ocasiões para marcar, momentos antes – perdeu a oportunidade de sentenciar o desafio, após assistência de Leandro. Porém, o Atlético não conseguiu desengrenar a “marcha-atrás” e foi incapaz de criar perigo junto da baliza portista até ao apito final.


FICHA DE JOGO
FC Porto B 1 -Atlético 0
Segunda Liga, 21.ª jornada - Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Manuel Mota (Braga)

FC PORTO B: Fabiano; Víctor García, Reyes, Zé António e Quiño; Mikel, Pedro Moreira (cap.) e Quintero; Ricardo, Kléber e Tozé
Substituições: Zé António por Leandro (46m), Víctor García por Ivo (73m) e Tozé por Tomás Podstawski (84m)
Não utilizados: Kadú, Caballero, Rafael e André Silva

Treinador: Luís Castro

ATLÉTICO: Leão; Caipiro, Marinheiro, Eridson e Luís Dias (cap.); Bijou, Pedro Moreira, Taira e Silva; Mauro Antunes e Bacar
Substituições: Mauro Antunes por João Mário (61m), Leão por Jonas (65m) e Pedro Moreira por Marco Bicho (85m)
Não utilizados: Bernardo, Tiago Pereira, Tiago Cerveira e Vasco Vairão

Treinador: Neca
Ao intervalo: 0-0
Marcador:
Pedro Moreira (73m)

Disciplina: cartão amarelo para Tozé (8m), Mikel (8m), Mauro Antunes (58m), Ricardo (79m) e Quiño (84)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.