sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Convocados, Lopetegui, Pedro Marques Lopes com sublinhados

17/10/2014 - Três novidades na lista de 18 eleitos para a recepção ao Sporting

​​O médio Casemiro e os defesas Reyes e José Ángel fazem parte da lista de 18 convocados elaborada por Julen Lopetegui para a recepção ao Sporting, agendada para este sábado, às 17h00, no Estádio do Dragão, referente à terceira eliminatória da Taça de Portugal.

No derradeiro treino antes do desafio com os lisboetas, Julen Lopetegui já pôde contar com o regressado Aboubakar, sendo que Helton manteve o regime de treino integrado condicionado.

Lista de 18 convocados: Fabiano e Andrés Fernández (g.r.); Danilo, Maicon, Marcano, Casemiro, Quaresma, Brahimi, Jackson Martínez, Quintero, Tello, Reyes, José Ángel, Herrera, Adrián López, Óliver Torres, Rúben Neves e Aboubakar.

Antevisão de Lopetegui 

Técnico espera um Sporting intenso, como no último encontro frente aos Dragões, para a Liga portuguesa

​Julen Lopetegui considera que o FC Porto terá de fazer um "grande jogo" para seguir em frente na Taça de Portugal e ultrapassar o rival Sporting, que este sábado se desloca ao Estádio do Dragão, em partida da terceira eliminatória.

"Acredito que teremos de fazer um jogo muito bom se queremos eliminar o Sporting e temos de focalizar as nossas atenções nisso. Amanhã será um jogo bonito, emocionante e exigente e a nossa vontade é fazer uma boa exibição frente ao nosso público e dar uma boa resposta", afirmou o técnico, no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival.

Lopetegui, que usou por várias vezes a expressão "mata-mata", não recusou perspectivar o encontro tendo como referência o último duelo entre as duas equipas, para a Liga portuguesa. O treinador não espera "grandes surpresas" em duas formações que têm "maneiras claras de entender o jogo": "O Sporting é uma equipa com muita intensidade e energia. É certo que nesse jogo marcou um golo cedo, mas espero um adversário na mesma linha. Creio que nos conhecemos muito bem e amanhã, quando começar o jogo, vamos tentar que as nossas armas superem as deles. Será um Sporting agressivo e pressionante, como habitual".

Após confessar que já tem um "onze" para o encontro na cabeça, Lopetegui declarou estar confortável face à "pressão dum jogo único", numa competição "bonita" e com uma componente histórica: "É verdade que é muito cedo para um confronto entre equipas que podem aspirar ao título, mas o sorteio assim quis. Queremos dar uma boa resposta e vamos preparar-nos bem, dentro das circunstâncias. Vamos ter de estar ao máximo nível para ultrapassar o Sporting".

As condicionantes específicas para este encontro prendem-se com a presença, nos últimos dias, de vários jogadores em compromissos das suas selecções. O treinador do FC Porto frisou que apenas conseguiu reunir o grupo nesta sexta-feira, mas "as circunstãncias não se podem mudar": "Temos de nos adaptar e procurar soluções. Não é fácil para os jogadores assimilar muitas coisas em pouco tempo, mas somos obrigados a isso. é um jogo demasiado bonito para não fazermos essas mudanças, vamos juntar forças e dar a resposta de que o encontro necessita e merece".

Lopetegui apenas se mostrou indisponível para comentar declarações de dirigentes do adversário: "O mais importante é o jogo, o futebol é uma festa e tem condimentos suficientes para não se dar relevo a coisas completamente secundárias".

Árbitro nomeado: Jorge Sousa ​
Quarto árbitro será Rui Oliveira.
 


Brasão abençoado – Basta que o alvo seja o FC Porto – Pedro Marques Lopes

 A democracia, a liberdade, a igualdade de oportunidades não coincidiram com vitórias para os nossos adversários. Coincidências, claro está. (Pedro, esta sentença está com muito molho!)


…Mas sei que vivo numa terra em que o trabalho se combate com a inveja, em que a organização se ataca com a insídia, em que a competência é alvo de todo o tipo de intrigas e maledicências.


É por essas e por outras que não me espanta que um qualquer individuo chegue da presidência duma fundação com sede numa garagem, sem que se conheça uma linha do seu curriculum, sem que ninguém lhe pergunte o que é feito dos fundos russos que iam trazer milhões, e se ponha a insultar, a difamar, a mentir desalmadamente, a falar de morte nos estádios, a incitar à violência, e que toda a gente assobie para o lado. É por essas e por outras que não me surpreende que seja tratado com toda a compreensão, com carinho até. É por essas e por outras que não fico boquiaberto por o ver ser tratado como um revolucionário, um homem com ideias novas (as dele e as do duo dinâmico da Liga, já agora), um individuo que comete umas travessuras mas que não será mau rapaz. Basta que todas as injúrias sejam dirigidas ao FC Porto. Basta que todos os apelos à violência sejam contra o FC Porto. Basta que diga muitas vezes que as vitórias do FC Porto não têm mérito. Basta que o alvo de todos os ataques soezes, vilanias e baixezas seja o FC Porto.

…Que não haja motivo para se falar de arbitragem no fim do jogo.
(Este desejo do Pedro apesar traduzir bom senso e ser justo, acredito que seja difícil de atingir, porque o Sporting sempre que defronta o FC Porto, se não ganha no futebol jogado tenta ganhar na pancada. Já é tradicional, vem d’outras épocas passadas, os sportinguistas costumam ter mau perder quando jogam contra os portistas.)
Desejo sobretudo que o FC Porto confirme em campo que é melhor e que vença o Sporting.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.