segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Ó Jorge Jesus! "As uvas estão verdes"

13/10/2014 - Jorge Jesus entrevistado pelo Record valoriza mais a conquista da Liga portuguesa que uma hipotética vitória, entenda-se, a conquista da Champios League...!

Pois é Mister JJ (mais conhecido no ambiente portista por Mister Chiclete) essa sua afirmação faz-me lembrar a fábula da "Raposa e as Uvas"
A Raposa e as Uvas é uma fábula atribuída a Esopo e que foi reescrita por Jean de La Fontaine.

É basicamente a história duma raposa que tenta, sem sucesso, comer um cacho de convidativas uvas penduradas numa vinha alta. Porém não conseguindo, afasta-se, dizendo que afinal as uvas estavam verdes.
Muitas vezes ao não se conseguir atingir o objectivo desejado, inventam-se desculpas e justificações de modo a esconder a nossa impotência.

Moral da fábula : É fácil desprezar aquilo que não se pode (ou não se
consegue) 
obter.

Esta posição de JJ relativamente à Liga dos Campeões é no mínimo surpreendente, quando se sabe que a conquista desta prova é algo que traz grande prestígio ao clube vencedor. Que é excepcionalmente valorizado e muito ambicionado pelos maiores clubes europeus (e seus donos), por ser a competição mais importante do mundo, se calhar até, (há no mundo do futebol internacional quem considere assim) do que o campeonato do mundo disputado pelas selecções de países.

1 comentário:

  1. Registo de comentário esclarecido

    A personalidade comezinha desse imbecil (JJ) é justamente o que me irrita nessa entrevista. Eu sei que é picanso, que Lopetegui nem lhe ligará 10 segundos, mas é por isso que quero ganhar todos os jogos contra a agremiação de carnide.

    Este idiota sobranceiro merece ser derrotado em toda a linha e categoricamente, para que fique demonstrado o que verdadeiramente é - um zé-ninguém, sem eira nem beira, com uma mentalidade de bairro e uma cultura a acompanhar.

    Não há defeito que odeie mais do que a soberba. Este tipo tem um ego ridículo.

    E sim, imagine-se se fosse Lopetegui a dizer esta coisa sobre a Champions, o que seria da imprensa e do linchamento em praça pública.

    Resumindo e concluindo, este sabe bem que se não for levado ao colinho, não ganha porra nenhuma, e que mais vale reinar no viciado laguinho, do que se aventurar no mar.

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.