domingo, 20 de julho de 2008

FC Porto 1 Bochum 1


O FC Porto terminou o estágio na Alemanha com um empate a um golo frente ao Bochum, décimo segundo classificado da última edição da Bundesliga, jogo realizado no Rewirpower Stadion, em Bochum, uma igualdade que soube a pouco tantas foram as oportunidades criadas e desperdiçadas pelos campeões nacionais. Foi, de facto, no capítulo da finalização que o FC Porto falhou. Logo aos 10’, Alan, isolado por Tomás Costa, remata para uma enorme defesa do guarda-redes do Bochum. O mesmo Alan, aos 24’, falhou nova chance, numa jogada em que Cristian Rodriguez, que cada vez mais se afirma como reforço de grande qualidade, também não acertou na baliza. O segundo tempo começou praticamente com o golo do Bochum, obra de Mavrai, aos 47’, num remate que embateu nos centrais portistas. A partir daí só deu FC Porto. Lisandro falhou pelo menos três oportunidades e Fucile obrigou o guardião do Bochum a nova grande parada. Até que, aos 85’, Lino, de livre directo, empatou o jogo. Jesualdo Ferreira só pode estar contente com o plantel que tem à sua disposição.
Quaresma ficou de fora, faltando ainda a tal surpresa de que Pinto da Costa prometeu.

Conclusão :
Outra vez mais do mesmo. Aspectos a melhorar com urgência. Permeáveis no futebol aéreo(defesa) e cerimónia na altura de finalizar(ataque).
A defesa com tantos jogadores altos continua a perder lances de bolas pelo ar. O Jesualdo tém de continuar a insistir no treino da defesa dos pontapés de canto, a fim de limar as arestas que ainda existem.
No capítulo da finalização, os avançados do FC Porto continuam a demonstrar grande inépcia (dificuldade) a chutar à baliza adversária. Falta potência e precisão no remate. Até dá a impressão que os avançados do FC Porto, não têm suficiente força muscular nas pernas para desferir remates com força e precisão.
Sugiro que os técnicos programem treinos de musculação específicos para as pernas, a fim dos avançados conseguirem chutar com força e direcção, com espontaneidade e sem preparação. O chuto tem de sair fácil.
Tomemos o exemplo dos atletas alemães, não obstante não serem tão dotados tècnicamente como os nossos, têm grande poder físico, o que lhes permite atacar a bola sem esforço aparente, e, chutar à baliza adversária com facilidade, e, de forma descontraída.

PS - Espionagem descarada!
De notar (já!) a presença assídua do elemento da equipa técnica do Benfica nos trabalhos de pré-época da equipa do FC Porto! Que diriam ou fariam os técnicos e dirigentes do clube da Luz, se fizessemos algo do género... ?!

Pelo que me foi dado apreciar até agora, o único concorrente de peso (equipa de futebol) à conquista do campeonato Nacional a ter em conta, continua a ser o Sporting...!

2 comentários:

  1. Monteiro deixa o Diamantino em paz que o rapaz tem que ganhar a vida e o Quique, Quiqui para os amigos, quere-o bem longe.
    Os jogos de pré-época servem para isso mesmo:afinar a máquina.
    E o Micolli bem ou não?
    Agora fala-se no Benni.Eu gostava mais.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Por acaso, e pelo menos para já, também acho que FC Porto e Sporting estão uns furos acima do Benfica na luta pelo título 2008-09.

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.