segunda-feira, 7 de julho de 2008

É preciso denunciar os esquemas e estratégias dos encarnados


Agora o tema do momento é a guerra desencadeada por cinco vogais do Conselho de Justiça da FPF, afectos ao SLB .

Devido ao facto submeto à vossa apreciação o seguinte :

Segundo o João Carrajola Abreu (AF de Setúbal) , o Presidente do Conselho de Justiça da FPF, Gonçalves Pereira, quis impedi-lo de participar na votação porque queria decidir a favor de Pinto da Costa, situação esta que não aceitou. Só que o que ele não diz é que o contrário também é válido, pois este conselheiro preparava-se para, à revelia daquilo que decidiu o TIC do Porto que arquivou o processo de acusação do M.P. contra o Jorge Nuno pela segunda vez devido a ter chegado à conclusão que a testemunha do M.P. mentiu descaradamente produzindo declarações falsas, fazer a vontade aos benfiquistas e condenar o Pinto da Costa mesmo sem culpa provada.

Conclusão : os cinco vogais desavindos acusam os outros de tentarem fazer aquilo que eles querem impor a todo o custo, e, a pedido dos dirigentes do SLB. Pelo que vejo, não se trata de quem tem razão, mas de quem tem mais força...entenda-se mais capacidade de instrumentalizar, manipular a opinião pública e até os dirigentes federativos.

Gonçalves Pereira alegou que as decisões proferidas pelos cinco membros do Conselho de Justiça da FPF carecem de fundamento legal, enquanto João Abreu o acusou de coagir os membros do órgão de justiça federativo no sentido de obter uma decisão favorável a Pinto da Costa e ao Boavista.

Após esta reunião, João Abreu acusou Gonçalves Pereira de coagir os membros do CJ para "obter uma tese favorável ao FC Porto e Boavista", em declarações à Agência Lusa. O que ele não diz (O Carrajola) é que ele próprio pretende fazer o contrário para satisfazer as pretensões encarnadas. E não é para fazer a justiça dos tribunais, mas para pôr em prática as suas concepções, as suas (deles) verdades, porque só eles têm o monopólio da verdade universal. E por isso o que eles entendem dever fazer-se, ser correcto na opinião deles, é condenar Pinto da Costa, mesmo sem provas, baseados nos seus (deles) preconceitos.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente do C.J. tem competência, por bem ou por mal, para destituir qualquer elemento do C.J.

Entretanto a guerra jurídica continua, porque os encarnados principais interessados no processo, têm feito uma campanha infernal, no sentido de instrumentalizar, manipular não só a opinião pública, como até os dirigentes federativos que têm por missão apreciar, julgar os processos. Através de declarações extemporâneas, reclamando e sugerindo qual deve ser o sentido de voto dos conselheiros. A isto sim eu chamo-lhe coacção grosseira, chegando até às ameaças com os tribunais, para obrigá-los psicològicamente, a decidir contra o FC Porto, a optar pela condenação do FC Porto quer existam provas concludentes ou não. Só assim serão glorificados por essa gente sem escrúpulos que dirige actualmente o clube encarnado.

Uma sessão de faz de conta para descontrair :

No Conselho de Ministros, Sócrates, Primeiro Ministro, tendo em conta incompatibilidades existentes com um Ministro, decide que desse modo este teria de se retirar. Os restantes Ministros acham que embora exista incompatibilidade que o Ministro fica, gerando-se alguma confusão. O Primeiro Ministro considera que não há condição para continuar a reunião, dá por encerrada a mesma e sai. Horas depois os Ministros reunem-se, suspendem o Primeiro Ministro e decidem o que bem quiserem e entenderem...Tudo normal, certo?!

Sorteio Champions

Estão definidos os Potes onde cada equipa portuguesa participante da Champions League 2008/2009 vai ser sorteada. E a sorte, ou não, ditou o seguinte : Pré-Eliminatória da Champions League : Vitória de Guimarães Fase de Grupos da Champions League : FC Porto - Pote 1 ; Sporting CP - Pote 2 ; SL Benfica - POTE-QUE-OS-PARIU .

1 comentário:

  1. Meu caro eu amanhã vou publicar um post a encerrar este assunto e passar ao que interessa:O futebol jogado, as entradas e saídas, quem ainda pode ou deve vir, etc.
    O resto fica para os vendedores de papel.
    Um abraço

    ResponderEliminar

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.