sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Fim de ciclo, fim da hegemonia portista!

Extracto do artigo de Pedro Marques Lopes

…Tenho de confessar que hesitei em comentar este tipo de delírios, mas em tempos tão difíceis como os que atravessamos é obrigatório não deixar fugir uma boa gargalhada.
Então não é que há quem diga que um clube que é tricampeão nacional e que ganhou uma Taça europeia há três anos mostra sinais de fim de ciclo? O que se dirá então dum que ganhou dois campeonatos nacionais nos últimos trinta anos ou doutro que não ganha uma taça europeia há cinquenta e dois e que nos últimos dez campeonatos ganhou dois? Vão fechar as portas, é? Será que o ensino do português está tão estragado que ninguém sabe o que quer dizer ciclo? Melhor, se o FC Porto perder este campeonato (não tenho qualquer dúvida que vai ganhar, nunca tenho, aliás) acaba o ciclo, termina a hegemonia?
A nossa crise é durante meia época ou mesmo uma época inteira a equipa jogar mal, os jogadores andarem a dizer uns disparates, fazer umas compras disparatadas e ter um treinador que ainda não percebeu a grandeza do clube.
Para os outros, crise são trinta anos a ver o adversário ganhar tudo. É assim não é? Ou seja, os nossos adversários são mais exigentes com o FC Porto do que com os clubes deles.
É de facto, preciso ser muito cego para não se perceber porque é que o FC Porto ganha muitas mais vezes que os outros.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.