quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

“VAMOS RESPEITAR O AVES JOGANDO O NOSSO MÁXIMO”

 Em muitos aspectos continua na equipa "B" a formação dos dragões. Pelo que me parece que o Luís Castro está a fazer um bom trabalho!

21-01-2014 - ​Luís Castro, treinador do FC Porto B, afirmou esta terça-feira que “é sempre bom voltar aos jogos” e que a derrota da última jornada, com o Penafiel, não deixou sequelas na equipa que orienta. Dessa forma, os Dragões estão “motivados” para a partida desta quarta-feira, com o Desportivo das Aves, que conta para a 26.ª jornada da Segunda Liga e vai disputar-se no Estádio de Pedroso, pelas 15h00.
​O treinador voltou a defender que a filosofia do FC Porto B é bem mais do que apenas resultados: “É sempre bom voltar aos jogos, até porque há várias motivações para esta equipa. É sempre bom
jogar
, treinar, desenvolver e é importante estarmos empenhados no dia-a-dia e motivados como estivemos até aqui”.
O Desportivo das Aves desloca-se a Pedroso com a confortável sensação de estar há quatro jogos apenas com vitórias. Para Luís Castro, isto tem pouco significado: “Um
jogo
é um jogo, com um contexto único, com determinados jogadores à nossa disposição, principalmente nas equipas B. Criam-se determinadas dinâmicas, pelo prazer pelo jogo que sei que os atletas sentem e é isso que espero do jogo. O adversário é uma boa equipa e, após um começo menos bom, está a mostrá-lo e está a subir na tabela. Vamos respeitar o Aves como sempre respeitamos os adversários: jogando no máximo das nossas possibilidades, concentração, qualidade e empenho”.
O grande objectivo do FC Porto B é, segundo Luís Castro, “apresentar uma boa qualidade de
jogo, pois “só assim se conseguem bons resultados”. De resto, a ambição nunca abandona o grupo que orienta: “Queremos ganhar o jogo, tal como o adversário. Nunca há favoritos para os jogos e pensamos que vai ser um jogo muito apertado. O Aves joga um bom futebol, mas acredito que jogarão sempre com muita cautela – aproximação de linhas, blocos juntos, aproveitamento de espaços nas costas da defesa. Na Segunda Liga é assim que são todos jogos”.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.