sábado, 27 de setembro de 2014

Esclarecimento de Pedro Marques Lopes

27/09/2014 - Excerto da crónica de Pedro Marques Lopes
Memória de elefante, Mister

Uns dias depois do jogo de Guimarães, Lopetegui disse que já se tinha esquecido do jogo e daqueles humaníssimos erros todos. Faz mal. Tem de os manter, bem frescos, na sua memória. Ele ainda não sabe, mas os erros, os tais humanos, contra o FC Porto, são imediatamente esquecidos. Bem como aqueles que favorecem os nossos adversários, aliás. Basta ver como a agressão de Enzo Perez a um jogador do Moreirense foi candidamente ignorada, ou aquele penalty de gargalhada foi rapidamente varrido da memória de toda a gente.
É preciso explicar ao Mister Lopetegui que se se conformar com arbitragens vergonhosas como a de Guimarães e não exigir que os lances como o do Maicon sejam julgados da mesma maneira, se nada disser sobre a passadeira vermelha arbitral que está a ser estendida ao nosso adversário direto, será elogiado, se se revoltar e denunciar as escandaleiras será mais um dos malvados mal educados que engoliram a cartilha dos lá de cima. Se baixar a garimpa será um cavalheiro; se lhes responder olhos nos olhos será um insolente. E é bom que esteja preparado: enquanto estiver no FC Porto e ganhar, nunca será um bom técnico; quando sair, será um fabuloso treinador.
Não se esqueça de nada, Mister. Um portista, ou um profissional que sirva o FC Porto, tem de ter uma memória de elefante.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.