quinta-feira, 18 de setembro de 2014

"Sporting, 50 anos a rugir na Europa"

18/09/2014 - Vamos lá ver os grandes rugidos do Sporting na Europa.

Participaram na primeira edição da TCE, em 55/56, por convite tendo sido o Benfica campeão.
Se foram convidados, é porque consideraram que eram a equipa mais adequada para representar Portugal. O resultado foi brilhante! Eliminados na 1ª eliminatória pelo Partizan, sem alcançarem qualquer triunfo.

Começava assim, a proeza sportinguista na maior prova do mundo.
Agora o sporting podia exportar a sua incompetência, para gáudio dos adeptos do desporto por essa Europa fora.

A sua segunda participação em provas europeias, foi em 58/59, e voltaram a ser eliminados logo na 1ª eliminatória pelo Standard com duas derrotas. Ainda não foi desta que o rugido fez mossa.

Em 61/62, foram eliminados pelo Partizan nas pré-eliminatórias, sem qualquer vitória. Outra vez os jugoslavos a derrotar a maior potência desportiva nacional.

Em 62/63, o Sporting consegue finalmente a sua primeira vitória na TCE, embora tenha sido eliminado na 1ª eliminatória. Sporting venceu o colosso Dundee por 1-0, embora na segunda mão tenha perdido por 4-1.
Entretanto, um clube português já era bi-campeão europeu.

Em 66/67, a maior potência desportiva nacional, jogou na 1ª eliminatória com o Vasas. Mas acabou eliminada com um agregado de 7-0. Continuava difícil o rugido do leão.

Em 70/71, o Sporting finalmente ruge. Eliminam o grande Floriana de Malta na 1ª eliminatória, e na 2º eliminatória perdem os dois jogos com o Carl Zeiss Jena.

Por fim, o Sporting ia começando a rugir!

Na inolvidável época de 74/75, o brilhante Sporting aparece em grande forma na 1ª eliminatória da TCE. Frente ao Saint-Étienne, o colosso do reino da selva, esteve em grande forma, mas acabou eliminado. 2-0 em França e 1-1 em Lisboa.

Em 80/81, o colossal Sporting, campeão nacional, defronta o Honved da Búlgaria na 1ª eliminatória da TCE. Como sempre...perdeu. 3-0 foi o resultado agregado. 2 derrotas afastaram o campeão português.

Em 82/83, o Sporting faz história. Passa a 1ª e a 2ª eliminatória e é eliminado nos quartos pela Real Sociedad. O 1-0 em Lisboa não chegou aos bravos leões. Aumentavam para 4 os clubes que perderam um jogo com o Sporting na TCE.

Toda a Europa estava rendida a este bravo leão, que atingira os quartos-de-final da TCE. Uma bela equipa que tinha aparecido e que captou a atenção de todos... Toda a Europa estava ansiosa por ver mais deste tal de "Desportivo".

A Europa esperou, esperou, esperou e esperou...mas... o simpático de clube de camisola às riscas, que chegou aos quartos em 1983, só voltaria a aparecer na melhor prova do Mundo, em 1997...

A Europa esqueceu o sporting, e poucos conheciam aquela equipa verde como a esperança que apareceu em 97/98 na fase de grupos da Champions. Vitórias? Só uma em casa com o Mónaco. O número de clubes a perderem jogos com o Sporting, aumentava assim para 5.

Em 2000/2001, o Sporting com aura de campeão, entra destemido na fase de grupos da Champions. Infelizmente, não ganhou qualquer jogo. 4 derrotas e 2 empates, afastaram a maior potência desportiva nacional.

Em 02/03, Portugal pela primeira vez e única, não teve ninguém na fase de grupos da Champions. A proeza foi cometida pelo Sporting, eliminado na pré-eliminatória.
Em 05/06, o Sporting também não conseguira atingir a fase de grupos, tendo sido eliminado pela Udinese.

Em 06/07 e 07/08, o colosso esteve na fase de grupos, infelizmente sem sucesso. Ainda assim o número de clubes a quem ganharam jogos, aumentou para 7. Vitória sobre o Inter, com golo de Caneira e vitórias sobre o D.Kiev no ano seguinte, mostravam um leão a querer mostrar as garras.

Em 08/09, o maior rugido de todos. Vitórias sobre Basel e Shakhtar, aumentavam o números de clubes a quem eles já tinham ganho jogos na Champions/TCE para 9.
A proeza valia a classificação no grupo. Nos oitavos, os inexperientes leões foram um alvo fácil para um esfomeado SCP. 12-1, foi o resultado agregado, o mais desnivelado na fase "Champions".

O Sporting está de volta à maior prova do mundo, e é este passado que carrega às costas. Felizmente tudo começou bem com um grande empate com o grandioso Maribor da Eslovénia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.