quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Boas perspectivas, convocados e Lopetegui

14/08/2014 - Relativamente às perspectivas para a época que agora vai começar, são muito animadoras para os portistas, porque a direcção da FC Porto-Futebol, SAD em devido tempo tomou a seu cargo juntamente com a nova equipa técnica, a iniciativa de planificar, contratar e resolver todos os eventuais problemas do plantel de molde a criar condições para que os objectivos sejam atingidos. Portanto há que pensar positivo e acreditar no trabalho que está a ser feito por quem de direito.
LOPETEGUI convoca 18 jogadores para a estreia na Liga

​Recepção ao Marítimo é esta sexta-feira, às 20h00

​A primeira convocatória oficial elaborada por Julen Lopetegui, tendo em vista o desafio frente ao Marítimo no Estádio do Dragão, na ronda inaugural da Liga portuguesa, integra 18 jogadores.

No derradeiro ensaio para o embate com os insulares, que se realizou na manhã desta quinta-feira no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, o técnico espanhol não teve à disposição Quintero, ausente por motivos pessoais, tendo Helton (treino condicionado e trabalho de ginásio) e Opare (tratamento) trabalhado à parte.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Andrés Fernández e Fabiano;
Defesas: Danilo, Maicon, Martins Indi, Reyes e Alex Sandro
Médios: Casemiro, Brahimi, Evandro, Herrera, Óliver Torres e Rúben Neves
Avançados: Quaresma, Jackson Martínez, Tello, Adrián López e Ricardo


O juiz do apito nomeado é Carlos Xistra


Esperamos que faça uma arbitragem isenta sem preconceitos anti-portistas e que siga as jogadas de perto afim de poder ajuizar com eficácia.

LOPETEGUI: “O Marítimo é uma equipa com maiúsculas”

​O técnico afirmou que “a atenção e energia” de todos está “no que pode ajudar a vencer” os madeirenses

​Julen Lopetegui disse, em conferência de imprensa sobre a partida com o Marítimo (20h00, sexta-feira, Dragão), da primeira jornada da Liga portuguesa, que o FC Porto vai defrontar uma equipa “com muita personalidade”, que pode jogar em vários esquemas tácticos e que o plantel do FC Porto tem a sua atenção direccionada apenas para o duelo com os insulares. O técnico declarou ainda estar a trabalhar para que os jogadores criem dinâmicas de uma equipa que pretende “protagonista”.

Na primeira conferência de imprensa relativa a jogos oficiais, o treinador afirmou querer ter “soluções para todas as situações futebolísticas” e foi pragmático em relação ao adversário de sexta-feira: “É uma equipa que tem muita personalidade. O seu treinador está a tentar transmitir a sua personalidade futebolística, com e sem bola, e o que posso dizer é que é uma equipa interessante. Pode alternar entre o 4-4-2 e o 4-3-3 e é uma equipa que pressiona bem. É uma equipa com maiúsculas”.

Segundo Lopetegui, todas as atenções do plantel estão focadas no jogo de sexta-feira: “O Marítimo vai, com certeza, dificultar muito a nossa tarefa e apresentar-nos dificuldades que vamos tentar superar. Para conseguir ganhar teremos de fazer bem as coisas e estar concentrados. O nosso adversário parte com zero pontos, tal como nós e a nossa energia está focada no que nos pode ajudar a ganhar o jogo. Não queremos, nem necessitamos de olhar mais para a frente. Começa a competição, o passado é passado e agora é que contam os pontos e as situações”.

Lopetegui referiu que pretende um plantel “com concorrência” interna e que o clube está “a trabalhar para isso”: “Sabemos as nossas necessidades, mas só interessam os que estão aqui agora. O que estamos a tentar é que os jogadores percebam, o mais rapidamente possível, que precisamos de fazer uma equipa nova, que entusiasme e seja protagonista”. Recusando-se a comentar os papéis de Adrián, Quaresma ou Rúben Neves, pois “são jogadores da equipa, trabalham bem como todos os outros e continuarão a crescer”, o técnico declarou ainda que quer “tirar o máximo proveito” dos jogadores à disposição: “Todos os que ficaram e os que chegaram de novo fazem parte da nossa equipa. Sejam espanhóis, portugueses ou brasileiros – o importante é que são jogadores do FC Porto”.

Lopetegui realçou também o seu comprometimento com o “desafio magnífico, extraordinário e maravilhoso” que assumiu “com muita garra e esperança”, falando ainda do “extraordinário respeito” que tem pelos profissionais portugueses: “O campeonato português sempre teve grandes treinadores e jogadores. O trabalho feito em Portugal sempre teve uma grande componente táctica e competitiva, e é uma parte do nosso trabalho como treinadores conseguir a ligação e a melhoria contínua dos jogadores. Estamos a tratar de estar à altura”.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.