sexta-feira, 15 de agosto de 2014

FC Porto entra na Liga com o pé direito a vencer o Marítimo

15/08/2014 - Apesar do autocarro de dois andares que o Marítimo colocou em frente da sua baliza os dragões porfiaram, porfiaram, até que conseguiram quebrar o galho.
Foi um jogo muito disputado e não obstante a acção do árbitro Carlos Xistra (um anti-portista primário) permissivo para os maritimistas e rigoroso (picuinhas) com os portistas, os Dragões lá conseguiram levar de vencida a equipa madeirense muito fechada na sua área e sempre à espera de num erro do adversário, para numa foguetada, poder marcar.


Toda a equipa portista está de parabéns pelo que jogou e impediu que a equipa madeirense jogasse. Mas é de destacar os passes sempre muito precisos do Rúben Neves e o merecido golo que marcou, a denunciar a sua excelente técnica individual (de chuto).

Óliver é também excelente com a bola nos pés. Brahimi idem aspas, aspas. Quaresma alternou o bom com o menos bom, Jackson muito marcado não conseguiu brilhar tanto como é seu hábito, e...


FC PORTO
MARÍTIMO
1.ª JORNADA
211'  Rúben Neves 90+4'  Jackson Martínez 
0








Sexta-feira, 15 Agosto 2014 - 20:00

Competição:Primeira Liga - Estádio:Dragão, Porto - Assistência:48.036

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)

Assistentes: Nuno Pereira e Jorge Cruz

4º Árbitro: Tiago Antunes

FC Porto : 12 Fabiano, 2 Danilo, 4 Maicon, 3 Martins Indi, 26 Alex Sandro, 36 Rúben Neves, 16 Herrera, 30 Óliver Torres, 8 Brahimi, 7 Quaresma (c), 9 Jackson Martínez

Suplentes: 25 Andrés Fernández, 13 Reyes, 6 Casemiro, (57' Herrera), 15 Evandro, (74' Rúben Neves), 21 Ricardo, 11 Tello, (80' Brahimi), 18 Adrián López

Treinador: Julen Lopetegui

Marítimo: 78 Salin (c), 2 João Diogo, 5 Bauer, 8 Danilo Pereira, 9 Dyego Sousa, 12 Edgar Costa, 14 Gégé (58'), 20 Gallo, 26 Fernando Ferreira, 35 Fransérgio, 41 Rúben Ferreira

Suplentes: 1 Welligton, 3 Ramsteijn, 7 Alex Soares, 10 Weeks, (65' Gallo), 17 Kukula , (72' Edgar Costa), 21 Briguel, 31 Mazzou, (83' Fernando Ferreira)

Treinador: Leonel Pontes


FC Porto - Site
O FC Porto recebeu e venceu esta sexta-feira o Marítimo (2-0), no jogo inaugural da Liga portuguesa 2014/15. O jovem  Rúben Neves (11m) e Jackson Martínez (90m+4) foram os marcadores de serviço na primeira vitória oficial da época.

Com três caras novas (Martins Indi, Óliver Torres e Brahimi) e o menino Rúben Neves no primeiro onze oficial da temporada, os azuis e brancos assumiram as despesas do jogo desde o apito inicial, obrigando o Marítimo a defender literalmente com os onze jogadores. Dominador e pressionante, o FC Porto não demorou muito tempo a encontrar o caminho das redes contrárias.

Quaresma deu o mote logo aos quatro minutos e a primeira explosão de alegria do Estádio do Dragão surgiu aos 11, por intermédio de Rúben Neves. No seguimento de um canto cobrado por Quaresma, a bola ficou caprichosamente ao jeito do pé direito do jovem médio portista, que rematou rasteiro e cruzado sem hipóteses para Salin. Com apenas 17 anos e 155 dias, Rúben Neves tornou-se o mais jovem jogador da história do FC Porto a marcar no campeonato, abrilhantando uma estreia verdadeiramente de sonho. Pese embora o maior domínio, os Dragões foram para o intervalo a vencer pela margem mínima.

Com uma cultura inegável de posse de bola, o FC Porto entrou, ainda assim, algo apático na etapa complementar, permitindo aos insulares chegar mais vezes junto da baliza à guarda de Fabiano. Perante o apoio incessante dos mais de 48 mil adeptos que encheram o teatro dos sonhos do FC Porto, o conjunto liderado por Julen Lopetegui voltou a agarrar o comando das operações e partiu à busca do segundo golo, que surgiria já em período de compensação por intermédio do inevitável Jackson Martínez, após passe açucarado de Cristian Tello (90m+4). Triunfo inquestionável do FC Porto, que assim iniciou o campeonato da maneira que melhor sabe: a vencer.


Lopetegui: “Tivemos personalidade e identidade”

​​Julen Lopetegui destacou dois aspectos fundamentais na conferência de imprensa que se seguiu ao triunfo do FC Porto sobre o Marítimo (2-0), na jornada inaugural da Liga portuguesa 2014/15. O treinador dos Dragões considera que a sua equipa teve “personalidade e identidade”, e sublinha que ainda há coisas que precisam de ser melhoradas, algo perfeitamente natural numa fase tão prematura da temporada.

“Sempre que ganhas, ficas satisfeito. Tivemos muitas oportunidades para resolver o jogo mais cedo, mas defrontámos uma equipa muito bem organizada e que nos criou dificuldades. O primeiro jogo nunca é fácil, mas creio que demos uma boa resposta e conseguimos o mais importante, que era vencer”, começou por dizer Julen Lopetegui.

Apesar de liderar um colectivo ainda em construção, o treinador basco considera que a equipa “fez muitas coisas boas”, mas alerta para a necessidade de ser mais eficaz no capítulo da finalização. “Marcámos dois golos em 22 remates, mas poderíamos ter marcado mais. É difícil criar muitas oportunidades de golo e, com o tempo, temos de ser mais eficazes”.

Pedindo “calma e tranquilidade” para com o talento de Rúben Neves, Julen Lopetegui elogiou ainda a moldura humana do Estádio do Dragão: “É maravilhoso ver o nosso estádio cheio e estamos felizes por termos podido dedicar a vitória aos adeptos”.


PS - FC Porto 2 Marítimo 0_Videos_Ver aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.