segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Lopetegui: equipa cansada, Aboubakar e Rúben

25/08/2014 - Como já aqui referi, é público e Lopetegui reconheceu, a segunda parte dos dragões não foi famosa porque diz o técnico a equipa está cansada e é preciso recuperar, mas quero crer, que além disso, temos de atribuir algum mérito à equipa do Paços que tentou recuperar, aventurou-se mais no ataque, pressionou com coragem, passando a jogar pelas alas com competência e assim conseguiu construir boas jogadas pelos flancos criando muito perigo na extrema defesa azul e branca.

Julen Lopetegui
O FC Porto venceu o Paços de Ferreira por 1-0, na segunda jornada do campeonato e o treinador dos dragões, destacou os primeiros 45 minutos realizados pelos azuis e brancos.

"Penso que na primeira parte fomos superiores. Na segunda, demos um passo atrás. Ainda assim, a equipa soube sofrer e trabalhámos para conseguir os três pontos", começou por dizer, na zona de entrevistas rápidas.

Relativamente ao jogo com o Lille, na segunda mão do play-off de acesso à Liga dos Campeões, Lopetegui sublinhou que a equipa precisa recuperar do esforço físico para garantir um lugar na fase de grupos da competição.

"Vai ser uma partida muito dura e a equipa está muito cansada. Temos de recuperar".

O sonho de Aboubakar

No dia em que foi anunciado como reforço do FC Porto para as próximas quatro temporadas, o internacional camaronês Vincent Aboubakar declarou ao Porto Canal que o salto do Lorient (França) para o Dragão é a realização de um sonho. "Sei que estou num grande clube da Europa. É um clube muito respeitado.

Convidado a definir-se, escolheu o predicado "solidário": "Estou pronto para ajudar e espero conseguir coisas grandes com o FC Porto".

As metas para a primeira etapa de Aboubakar no FC Porto já estão definidas: "Coletivamente, sei que o mais importante é recuperar o título, é dar de novo essa alegria aos nossos adeptos. Tenho de corresponder à aposta que fizeram em mim. Individualmente, passa por acrescentar algo mais à equipa. Vim para ajudar".

Questionado acerca da escolha da camisola 99, com a qual sucede a Vítor Baía, Aboubakar explicou estar consciente do estatuto que esse número implica, embora o desafio de estar à altura do antigo guarda-redes não o intimide. "Sei que é difícil, sei que ele foi muito grande aqui. Com trabalho, penso que tudo se pode conquistar".

Rúben Neves

Rúben Neves mereceu a confiança de Lopetegui pela terceira vez consecutiva, e até voltou a fazer uma exibição segura no meio-campo, mas nem por isso deixou de ouvir constantemente o seu nome a ser gritado pelo treinador.

Lopetegui fartou-se de lhe corrigir a posição em campo, a maior parte das vezes a pedir-lhe para baixar no terreno para oferecer linhas de passe na saída de bola.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.