quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Um Porto personalizado e determinado

20/08/2014 - Para defrontar esta difícil equipa do Lille, que no campeonato francês bateu o pé às melhores equipas francesas, tais como por exemplo Paris Saint Germain, deseja-se um FC Porto vintage, isto é: um Porto refinado, sereno, personalizado, determinado e confiante nas suas possibilidades, ou seja, já muito próximo do seu rendimento máximo.
Se assim for, estou convicto que os Dragões trarão um bom resultado de Lille que lhe possibilite encarar com confiança a segunda mão no Dragão e passar à fase de grupos da Champions League.


PS - Jogos realizados pelo Lille em épocas passadas


Elaborado pela UEFA_Ver aqui

Declarações de Julen Lopetegui: “Temos respeito, mas não medo”

​Afastando qualquer tipo de favoritismo que possa ser atribuído ao FC Porto, Julen Lopetegui reserva elogios ao Lille, opositor do FC Porto na luta por uma vaga na fase de grupos da UEFA Champions League. Na antevisão da primeira mão do play-off de acesso à liga milionária, o treinador basco prometeu uma equipa a respeitar o adversário, mas sem medo de lutar pela vitória. “A palavra favorito não nos diz nada. O Lille é uma grande equipa, mas nós temos a nossa própria ilusão. É uma equipa forte em todos os sentidos e sabemos que será uma eliminatória tremendamente difícil. Temos respeito, mas não temos medo. Estamos unicamente concentrados naquilo que temos de fazer. É um jogo importante e todos temos consciência disso. Temos a intenção de ser protagonistas e passar à fase de grupos da UEFA Champions League”, afirmou Julen Lopetegui na conferência de imprensa de antevisão do encontro com os franceses.

Consciente da valia do terceiro classificado da Liga francesa na época transacta, o treinador dos Dragões acredita que o Lille obrigará o FC Porto a jogar nos limites e a respeitar criteriosamente a estratégia delineada. “É importante encararmos bem o jogo e fazermos bem o nosso trabalho. Temos de ser pressionantes e intensos, a nível colectivo e individual. Será um jogo que vai exigir o máximo de nós”, prosseguiu.

Garantindo concentração máxima para o próximo compromisso oficial, Julen Lopetegui sublinha que, no FC Porto, existem "onze titulares para cada jogo”. Sem esconder o objectivo de figurar entre as 32 equipas que disputarão a fase de grupos da competição, o técnico portista alerta para a necessidade de começar bem a eliminatória. “Pensamos no jogo de amanhã e em nada mais. O nosso objectivo imediato é conseguir um bom resultado. Todos somos responsáveis e todos queremos estar na UEFA Champions League, mas não podemos pensar demasiado nisso”, concluiu.


Registo
O FC Porto já fez seis jogos em França para a Champions League, contabilizando uma vitória (contra o Marselha, por 3-2, na memorável campanha de 2003/04, em que se sagrou vencedor da competição), três empates e duas derrotas. No global de confrontos contra equipas francesas, porém, o panorama é muito mais animador: 25 jogos, 12 vitórias, oito empates e apenas cinco derrotas.

Para além da vitória em Marselha, há um outro jogo que povoa a memória dos adeptos portistas quando pensam em equipas francesas: a final da Champions League, de 2003/04, frente ao Mónaco, que terminou com a vitória por 3-0 dos Dragões e garantiu a segunda Taça da maior competição europeia de clubes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.