terça-feira, 29 de julho de 2014

Finalmente parece que vai ser possível arrumar a casa

29/07/2014 - Finalmente vai ser possível impor legalidade na Liga dos Clubes Portugueses de Futebol


Os apologistas da manipulação e da instrumentalização, muito a custo, vão ter que se subordinar à legalidade e ao estado de direito em que a maioria do povo português pretende viver.

Conselho de Justiça da FPF impõe novas eleições na Liga de Clubes


A Liga de Clubes terá novo processo eleitoral conforme decisão tomada hoje pelo Conselho de Justiça da FPF.

O Conselho de Justiça concedeu, por unanimidade, provimento parcial aos recursos interpostos pelo V. Guimarães e Estoril, anulando a decisão do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da LPFP de 9 de Junho de 2014, na parte em que decidiu admitir às eleições para os órgãos sociais da Liga a Candidatura da lista D (encabeçada por. Mário Figueiredo) e na parte em que decidiu a rejeição da candidatura da lista C (encabeçada por Fernando Seara) às mesmas eleições.
No acórdão pode ler-se que "a Assembleia Geral do dia 11 de Junho, na qual foram eleitos os órgãos sociais da Recorrida (...) foi o culminar de um processo eleitoral pejado e inquinado de ilegalidade e atropelos, de tal forma grave que a reposição da legalidade e a salvaguarda do interesse público prosseguido pela Recorrida só são possíveis através da invalidação de todo o processo eleitoral e da sua repetição no estrito cumprimento da lei, dos regulamentos e dos estatutos vigentes".
Foi igualmente decidido admitir a lista encabeçada por Fernando Seara, bem como a possibilidade de Mário Figueiredo corrigir as irregularidades na sua lista de forma a poder a recandidatar-se.
Está ainda pendente um recurso de Rui Alves, que conforme se sabe era um dos três candidatos a par de Seara e Figueiredo. Rui Alves foi impedido de apresentar-se a sufrágio pelo presidente da AG da Liga, tal como sucedera com a lista de Seara.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.