quarta-feira, 23 de julho de 2014

Nuno Luz é intelectualmente desonesto

23/07/2014 - Nuno Luz um jornalista, sebento, bafiento, abjecto, porque na reportagem transmitida ontem pela SIC Notícias sobre a preparação dos árbitros de futebol para a próxima época (2014/2015), entrevistou Pedro Proença e aproveitou para lembrar o lance do golo do FC Porto, Maicon, fora-de-jogo (milimétrico) de há duas épocas atrás, que o assistente de Pedro Proença validou, assumindo este o erro como um erro da equipa de arbitragem; mas Nuno Luz não ficou por aqui e foi mais longe; afirmou mesmo que o FC Porto foi campeão nessa época devido a esse erro de arbitragem.

Ora Nuno Luz, em vez de se reportar a duas épocas atrás, podia e devia ter-se reportado à época que acabou de findar para analisar as possíveis falhas dos árbitros porque por mais recentes estarão mais vivas na memória das pessoas. Mas não, não convinha, porque o Benfica esta época foi campeão e não convinha escalpelar jogadas negativas que retirassem mérito ao seu clube do coração, além de que o Sporting de Lisboa também ficou em segundo lugar na classificação geral, situação muito conveniente para os lados da segunda circular.
E o que é facto é que nesta época que acabou (2013/2014) Pedro Proença foi protagonista de pelo menos dois erros grosseiros de arbitragem no jogo de Alvalade Sporting-FC Porto, ao não assinalar uma carga de Cedric pelas costas a Jackson na área sportinguista, seria penalty e cartão vermelho; e o seu assistente validou o golo do Sporting que foi precedido de fora-de-jogo; com reflexos no resultado e na classificação geral.
Podia também ter aproveitado para analisar os lances do recente (p.p.) Benfica-FC Porto na Luz, no qual Soares Dias fez nitidamente e grosseiramente, inclinar o campo para o lado dos encarnados, beneficiando descaradamente o Benfica. Mas não, dar relevo a erros grosseiros de arbitragem prejudicando o FC Porto não foi conveniente!
Não foi por acaso que Pinto da Costa indignado com a actuação de Artur Soares Dias e Rui Silva nesse célebre jogo solicitou que:

Pinto da Costa, em declarações à imprensa desportiva, pediu que Rui Silva e Artur Soares Dias não voltassem a apitar jogos dos azuis e brancos.

Mas nós sabemos como é, os cargos de decisão e poder do futebol estão nas mãos do Benfica e do Sporting pelo que se pode: tripudiar, instrumentalizar, distorcer à vontade que não há azar…no passa nada…!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Abrimos portas à frontalidade, mas restringimos sem demagogia, o insulto e a provocação.